Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Huilanos estudam tricolores

Benigno Narciso, no Lubango - 09 de Agosto, 2018

Desportivo da Hula almeja conquistar pontos no duelo de sbado em Luanda

Fotografia: Aro Martins | Edies Novembro

O Desportivo da Huíla está a aprimorar as estratégias a utilizar no jogo do próximo sábado, às 16h00, no estádio 11 de Novembro, diante do Petro de Luanda, válido para a 28ª jornada do Girabola Zap 2018, baseando-se no conhecimento e nas observações feitas ao adversário, segundo o treinador-adjunto Hélder Cruz.
“Temos uma boa equipa de scouting, temos feito bem as observações das equipas e antes de entrarmos para o processo de preparação desse jogo, primeiro observamos o Petro e depois metemos em prática a nossa preparação. Não foge à regra, observámos o Petro”, assegurou Hélder Cruz.
O adjunto de Mário Soares frisou que, uma das grandes preocupações da equipa técnica na preparação do desafio ante os tricolores, prende-se com o número de atletas limitados fisicamente e em fase de recuperação no departamento médico do clube.
Esse facto, segundo disse, limita a participação dos atletas a tempo integral nas sessões de treinos e condiciona os mesmos, pelo que efectuam trabalho limitado, o que baralha as contas da equipa técnica na definição, a tempo, da equipa inicial a escalar.
“Temos muitos jogadores com mazelas, alguns jogadores que tiveram problemas musculares, mas ainda estão entregues à equipa médica. Esperamos que até dias antes do jogo (no sábado) nos entreguem os atletas, para podermos ir a Luanda com a maior força possível”, revelou.
Defende que um bom resultado, que seja a vitória ou empate frente ao Petro de Luanda, passa por dispor da equipa no máximo das suas forças e com a disponibilidade total do plantel, daí a necessidade dos técnicos torcerem pela recuperação a tempo dos atletas. 
“Porque para ganhar o Petro de Luanda ou para fazer um bom resultado lá em Luanda, temos que estar com a equipa completa”, reforçou.
A melhoria na finalização, para elevar as possibilidades de marcar golos, e a concentração defensiva para solidificar a capacidade de anular as investidas ofensivas do adversário, fazem parte das sessões de treinos da formação afecta à Região Militar Sul.