Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Huilanos reforam estratgia

Morais Canmua, no Lubango - 18 de Setembro, 2015

Militares da Regio Sul defrontam lees do Norte que tambm esto com a permanncia tremida no Campeonato Nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Clube Desportivo da Huíla pretende apostar no ataque e procurar surpreender o Sporting de Cabinda nos primeiros minutos do jogo para conquista os três pontos no confronto do próximo domingo, no estádio do Ferroviário, no Lubango, diante do Sporting de Cabinda, referente à 26º jornada do Girabola 2015.

Os militares da Região Sul querem com isso, segundo os membros das equipa técnica, resolver a questão da permanência entre os grandes do futebol nacional. Os 29 pontos que ostentam na décima posição, não oferecem garantias para manutenção na prova, pelo que urge vencer e conquistar os três pontos para arrumar em definitivo a questão.

Com efeito, a equipa trabalha a todo gás no sentido de alcançar os níveis desejados para ultrapassar os leões do Norte que, pelo que se sabe, chegam ao Lubango na máxima força, atendendo a posição menos boa (13ª) que ocupam na tabela classificativa.

Para hoje, está aprazado uma nova sessão de treinos, no período da manhã, no relvado do estádio de Nossa Senhora do Monte, em que o técnico Ivo Traça vai aproveitar para revisar todos os processos defensivos e ofensivos, bem como fazer as devidas correcções.

O técnico dos militares da Região Sul, conforme avançou, esquematiza uma equipa rápida nas transições e recuperações, com as devidas compensações no seu meio campo defensivo.

"Só com muita disciplina táctica iremos conseguir atingir os nossos objectivos, porque reconhecemos bastante mérito na equipa adversária (Sporting de Cabinda) que luta igualmente pela sua sobrevivência", disse.

Para Ivo Traça, o jogo com o Sporting de Cabinda acaba por ter um significado especial, por isso,"encaramos como uma final que tem que ser ganha", disse.
Os jogos seguintes do Desportivo vão ser com adversários de gabarito e requerem maior volume de esforço. Isso, de acordo com Ivo Traça, remete os militares huilanos num "beco sem saída" e sem muitas alternativas, ou seja, apenas a vitória interessa.

Se por um lado esta posição galvaniza os jogadores, por outro, proporciona que os níveis de ansiedade sejam maiores do que os normais e, como o técnico afirma, "tem os seus males".

Por via disso, ao longo da semana, Ivo e adjuntos traçaram uma estratégia de incremento do trabalho psicológico no seio do grupo.
O técnico do Desportivo da Huíla sabe bem que nos jogos em casa, os seus pupilos manifestam-se inibidos, acusando sobretudo muita responsabilidade, "isso às vezes é mau, porque podem deitar tudo a perder ".

RECUPERAÇÃO
Técnico militar
está animado


A recuperação que o Clube Desportivo da Huíla realiza há cinco jornadas no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola, anima o treinador Ivo Traça para um bom resultado no duelo do próximo domingo, às 15h30, no estádio do Ferroviário, no Lubango, diante do Sporting de Cabinda.

Os militares da Região Sul, que estavam "sufocados", iniciaram uma fase de recuperação na 21ª jornada. Ou seja, venceram dois jogos, empataram igualmente dois e perderam um, totalizando 8 pontos em 15 possíveis, o que proporcionou um alento adicional ao grupo de trabalho às ordens de Ivo Traça.

O ciclo de recuperação do Clube Desportivo da Huíla iniciou na 21ª jornada, no Lubango, ao pregar um susto ao candidato ao título e vice-campeão Kabuscorp do Palanca, com quem empatou sem golos. Nas duas jornadas seguintes, os huilanos venceram o Domant  FC do Bula Atumba (em casa) e o FC Bravos do Maquis (fora), ambos por 1-0. Na jornada 24, permitiu um empate nulo em casa, diante do Progresso Sambizanga, e na 25ª ronda, disputada no último fim-de-semana, perdeu no Dundo, diante do Sagrada Esperança, por 1-0.

Com base nisso, e tendo em conta que os cinco jogos serão "autênticas finais", os militares da Região Sul prometem entrar em campo dispostos a abater os leões do Norte no Ferrovia da Huíla.                                  
MC


ATLETAS TITULARES
Lesionados preocupam Ivo Traça


A onda de lesões no plantel do Desportivo da Huíla preocupa o técnico Ivo Traça que se vê "apertado" para montar uma equipa bastante competitiva para os cinco próximo jogos do Girabola 2015. Três atletas fundamentais do "onze" inicial, estão graves e podem já não actuar nesta temporada. Trata-se de Chiquinho Nambalo, Emanuel Mbongó e Josy .
O atacante Chiquinho, melhor marcador da equipa com 7 golos, teve uma lesão grave no joelho direito no jogo diante do Domant FC, tendo inclusive a perna engessada, o mesmo acontece com o médio ofensivo Josy.

O avançado camaronês Emanuel Mbongó, que se lesionou no jogo dos oitavos-de-final da Taça de Angola, diante do Petro de Luanda, está em franca evolução. O mesmo já trabalha com os colegas, porém, com imensas limitações. Na mesma esteira está o médio trinco Danilson Traça que se lesionou no braço direito no último jogo ante o Progresso da Lunda Sul. Embora estejam em recuperação, pouco se acredite que atinjam a forma desportiva ideal para competitivamente encararem os jogos a doer que a equipa tem nesta ponta final da época.

Outra baixa a registar é do médio ofensivo Baby, que padece de uma lesão na virilha. Embora seja de menos intensidade, não se acredita que o mesmo recupere para o jogo diante do Sporting de Cabinda, no próximo domingo, no Lubango, referente à 26ª jornada do campeonato.

Contudo, tal como tem acontecido há algumas jornadas, os jogadores que têm sido chamados a substituir os lesionados, estão prontos para cumprir as tarefas na base do espírito de missão.

Deste modo, quer Joãozinho,  que tem feito o lugar de Josy,  no meio campo, quer Tchitchi, que completa o lugar de Danilson Traça ou ainda Beto, Belito e Lito que geralmente são chamados para a linha de ataque, o fazem com estoicismo, abnegação e entrega, conferindo ao técnico ampla confiança.

Para o jogo do próximo domingo, no estádio do Ferroviário da Huíla, pelo que pudemos constatar durante a semana de preparação, não será diferente. Aliás,  todos os componentes do plantel trabalham de forma árdua. Errar pouco na defesa e procurar ser eficiente no ataque é o espírito que norteia as hostes militares que só pensam na vitória diante dos leões do Norte.
MC