Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube e Petro provados at ao limite

Betumeleano Ferro - 30 de Julho, 2016

Com ou sem cansao, os tricolores tm de mostrar servio

Fotografia: M.Machangongo

Os jogos Interclube - Sagrada Esperança e Petro de Luanda - Clube Recreativo da Caála (CRC), às 15h30 e 18h00, no 22 de Junho e  no 11 de Novembro, estádios que podem fervilhar hoje, pois as quatro equipas têm o necessário para proporcionar um jogo renhido e de prognóstico difícil, embora seja verdade que polícias e tricolores entram em campo com ligeiro favoritismo.

A recepção ao Sagrada vai forçar o Interclube a ser competitivo em todos os momentos para evitar que os diamantíferos brilhem no seu estádio. A maneira como a equipa perdeu extramuros na jornada passada é capaz de mudar a mentalidade do plantel, é provável que esta tarde os polícias jamais se deixem apanhar de novo no marcador, se estiverem em vantagem.

Os diamantíferos vêm a Luanda defrontar um adversário do seu campeonato, motivo por que vão querer esticar-se em toda a largura e cumprimento do 22 de Junho para tentar chegar aos 3 pontos. O Sagrada gosta de jogar aberto e vai querer pegar no jogo para impedir que o Interclube se galvanize muito a ponto de se tornar imparável.

As duas equipas se encaixam uma na outra, nenhum dos contendores tem demonstrado veia goleadora no campeonato, o Interclube tem 17 marcados em 18 jogos, enquanto o Sagrada tem apenas 12! Ainda assim há motivos para esperanças na questão dos golos porque quer os polícias, como os diamantíferos, têm avançados capazes de balançar as redes esta tarde.

Quase meia hora depois de terminar o jogo no 22 de Junho, o Petro de Luanda recebe a visita do CRC, um adversário que geralmente causa muitas dificuldades aos tricolores. O jogo da taça na quarta-feira é capaz de ter reflexos negativos no físico tricolor desde que os caalenses consigam correr muito para provocar desgaste ao adversário, que mal teve tempo de descansar de um jogo para o outro.

Com ou sem cansaço, os tricolores têm de mostrar serviço até porque o CRC é capaz de adoptar uma atitude de espera para ver se o Petro vai ou não ter pressa de ir ao pote. A equipa do Huambo não vem a Luanda para jogar à defesa, mas também é pouco provável que se abra todo, assim que o árbitro apitar pela primeira vez.

As duas equipas aparentam estar com bom andamento na segunda volta, os caalenses vêm a Luanda para confirmar o ascendente das jornadas anteriores, enquanto os tricolores vão tentar tornar realidade a vitória que deixaram escapar na jornada passada, esteve a vencer por 2-0 e consentiu o golo do empate no período dos descontos em Saurimo.

O 11 de Novembro é capaz de não ficar apinhado de muitos adeptos, mas as duas equipas têm qualidade para realizar um bom jogo, ainda mais porque pontuaram em todos os jogos da segunda volta e têm ambições de se manter na senda dos pontos.