Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube mais lder do Girabola

Joaquim Suami - Cabinda - 16 de Abril, 2018

Fotografia: Edies Novembro

O Interclube soma e segue no comando do Girabola Zap. Na difícil deslocação ao Estádio do Tafe, os polícias impuseram ordem e vincaram os seus objectivos no comando da competição.
O médio ofensivo Mano voltou a destacar-se na formação do Rocha Pinto,  apontou dois golos aos (21m e 86m), enquanto o terceiro foi apontado pelo defesa Baca aos 56m. O tento solitário dos leões do norte foi rubricado por Tchingane aos 49m.
No final da partida, o técnico Paulo Torres felicitou os atletas pela atitude demonstrada ao longo da partida, perante um adversário que está a realizar bons jogos e regista resultados satisfatórios em casa. 
\"Parabéns às duas equipas, pela forma como jogaram, aliás, foi um desafio bem disputado. O Sporting de Cabinda está a fazer um campeonato fantástico em casa, mas alcançamos o nosso objectivo. Vamos trabalhar da mesma maneira e manter sempre a confiança no plantel que temos\", precisou.
Os leões entraram em campo com o objectivo de contrariarem o favoritismo contrário, não tiveram capacidade e nem força para \'devorarem\' a presa. Tomaram a iniciativa do jogo com alguns perigos, sem sucesso, pois, os polícias estavam atentos em todas as movimentações contrárias.
O treinador do Sporting, Emena Kwazambi, disse que a derrota não estava nas previsões e limitou-se  a felicitar o Interclube pelas oportunidades concretizadss e a estratégia montada, para se manter na senda de vitórias, e por conseguinte no comando da prova.
\"A derrota não estava nas previsões, até porque a equipa começou bem o jogo. Sofremos um golo, que trouxe tristeza no seio do grupo. No segundo tempo, conversamos com os jogadores e dissemos que nada estava perdido. Fruto da conversa que tivemos, marcamos um golo, mas o Interclube  marcou  três golos\", lamentou.