Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube pretende manter sequncia no Mundunduleno

Betumeleano Ferro - 07 de Julho, 2018

FC Bravos do Maquis recebe Interclube condenado a evitar desperdcio de pontos

Fotografia: Santos Pedro | Edies Novembro

Ainda é cedo para o Interclube falar em bonança, mas a ronda pode dar um cunho diferente ao desempenho competitivo dos polícias na segunda volta do campeonato. A deslocação ao Mundunduleno é de alto risco, mas a intermitência do FC Bravos do Maquis aumenta as chances de a equipa luandense devolver a derrota do primeiro turno, quando às 15h00, soar o apito para começar o jogo.
A recuperar a confiança de antes, o Interclube vai ao Mundunduleno com a corda bem esticada, chegar ao primeiro lugar parece inalcançável, mas a equipa se agarrou a esperança como tábua de salvação para tirar bom proveito das escorregadelas da dupla da frente. Um triunfo extramuros vai devolver todo ânimo que os polícias necessitam para continuar a acreditar que ainda são candidatos ao título.
O Interclube tem alternado períodos bons com maus, vai ser importante este conhecimento real para conseguir aproveitamento de cem por cento contra os maquisardes, de modo algum é aceitável que os polícias entrem em campo com uma atitude sobranceira, a ponto de pensar que o peso da camisola vai fazer a diferença.
Agora que a estabilidade competitiva começa a regressar aos poucos, é fundamental que o Interclube faça da regularidade um hábito para conseguir efectuar uma boa colheita de pontos nesta etapa do Girabola Zap 2018. Se entrar com o foco no golo, são muitas as chances de atingir a meta traçada para o jogo com o Maquis, ficar a espera da reacção maquisarde é tudo menos a atitude ideal para quem quer voltar a casa com o sabor dos 3 pontos, realmente há chances disso acontecer, tudo vai depender de como se vai jogar no último terço do adversário.
O desempenho maquisarde no campeonato está longe de ser agradável, a intermitência é a marca de uma equipa que de jornada a jornada mostra ser incapaz de andar uns bons jogos sem cair. A intermitência tem dado motivos de queixa para os adeptos, sendo essa uma razão mais do que plausível para o plantel começar a mostrar que é digno de continuar a suar a camisola de quem tem o nome de Bravos.
A maneira como tem acontecido o desperdício de pontos, faz com que os maquisardes estejam em situação nada confortável na classificação, ou se ganha ao Interclube ou quem vem a seguir chega também aos 20 pontos e a luta pela permanência começa a se tornar real.
Quer queira, quer não, ao FC Bravos do Maquis interessa tudo menos a derrota, a medida que o nó começa a ficar apertado aumenta também a obrigação de pontuar, o Interclube está a recuperar o ânimo, mas é nos bons exemplos em que os maquisardes têm de se inspirar.