Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube pretende voltar s vitrias

Valdia Kambata - 21 de Julho, 2016

Influente jogador a braos com leso pode jogar com 4 de Abril

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os últimos resultados do Interclube, no Girabola Zap, está a criar um ambiente sombrio no Estádio 22 de Junho. Os polícias não mantêm a tranquilidade na prova, e é visível a preocupação, que paira no seio do grupo.

Apostado em inverter o quadro, na visita ao Recreativo do Libolo, o conjunto às ordens de Zdravko Logarusic trabalha para regressar aos triunfos diante dos campeões, resultado que trazia um sabor especial e servia de catalisador  aos jogos seguintes.

O técnico - adjunto da formação do Rocha Pinto, Abílio Amaral, justificou o ambiente que se vive no plantel, ao facto de não vencer nos últimos jogos, que cria certo desequilíbrio emocional no grupo, mas acredita na superação do período "cinzento" que enfrentam.  

"Isso, é fruto dos resultados que temos obtidos nos últimos jogos. Quando os resultados não são positivos, o plantel ressente-se. Como sabe, as vitórias motivam a equipa, por isso, vamos trabalhar para ultrapassar esta fase", declarou.

Reconheceu, que para o grupo recuperar a motivação e confiança, precisa de vencer. "Para passarmos desta fase menos boa e mudarmos o quadro, em primeiro, lugar temos de ganhar, e depois pensar em realizar boas exibições. Se não ganharmos é muito complicado. Contudo, vamos trabalhar muito esta semana", precisou.

Não obstante a equipa estar a cinco jogos sem conhecer o sabor da vitória, o adjunto de Zdravko Logarusic acredita que pode regressar às vitórias já neste final de semana, na deslocação a Calulo. "Temos muitos jogos pela frente e vamos trabalhar para mudar o quadro actual", salientou.

"Nesta fase, o Interclube  disputa todos os jogos com intenção de pontuar. Em princípio, vamos com um ponto na mão,  pretendemos lutar por mais dois. Este, é o nosso principal objectivos", avançou.

Por outro lado, confessou que a ansiedade  toma conta dos jogadores e assegurou que esta atitude esteve patente no jogo com o Recreativo da Caála, em que sofreram um golo inesperado,  resultante da ansiedade em segurar a vitória .

" Estamos à procura de uma vitória, às vezes, os jogadores perdem-se em função da dinâmica do jogo, mas isso, é próprio do futebol. Vamos trabalhar para controlar a ansiedade", garantiu o técnico - adjunto dos polícias.


22 DE JUNHO
Finalização preocupa equipa técnica


A equipa técnica do Interclube está preocupada com a finalização. Os polícias apesar das oportunidades que criam, manifestam fraca eficácia. Para quem projectou para esta época a conquista do título, 16 golos em 17 jornadas é uma clara demonstração de falta de pontaria para concretizar em golos, as situações que criam.

 Para reverter o cenário, que em nada abona os objectivos que perseguem, o técnico Zdravko Logarusic volta a submeter o plantel a sessão específica, para superar o défice que enfrenta, pois, sem golos é difícil ganhar jogos.

O JD apurou, que a finalização  merece mais atenção nas sessões que antecedem a deslocação ao Cuanza Sul, para regressar de Calulo com os três pontos, já que o empate neste momento sabe a pouco, para as suas pretensões.

 No jogo da jornada passada, diante do Recreativo do Libolo, os atletas fartaram-se de falhar golos, deixaram a equipa técnica apreensiva com o futuro dos polícias na competição.
 O treinador pretende corrigir as falhas que os seus atletas apresentam, com destaque para a finalização. 

O "comandante" dos polícias está preocupado com a falta de golos. Mabululu e Chico não estão a dar conta do recado, em cinco jornadas não conseguem marcar golos.
Para agravar ainda mais o 'calvário' da equipa, o ponta -de -lança, Moco, melhor marcador dos polícias com cinco golos, lesionou-se no jogo dos oitavos -de -final da Taça de Angola, fica ausente dos relvados nas próximas três semanas.
VK