Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube recebe Académica

Val?dia Kambata - 06 de Maio, 2017

Académica do Lobito é uma equipa muito bem organizada com capacidade de lutar

Fotografia: VIGAS DA PURIFICAÇÃO| Edições Novembro

O Interclube recebe, hoje às 17h, no  Estádio 22 de Junho, a Académica  do Lobito, em jogo referente à 13º jornada  do Girabola zap, com vontade de regressar ás vitorias. Paulo Torres técnico, principal dos \"polícias\", garante  que a sua equipa   está  bem  mesmo depois de uma derrota diante  do actual campeão nacional , o 1ºde Agosto.

 \"No principio se poderia  pensar que seria difícil  a equipa  do Interclube  estar a jogar  e a praticar bom futebol, e numa fase positiva. É pena  não ter mais pontos,  pois,  por aquilo que temos feito, merecíamos ter mais \", salientou. \"A Académica  do Lobito é uma  equipa  muito bem organizada, com capacidade de lutar de igual para igual com qualquer equipa  no Girabola. Por isso é necessário algum cuidado para não sermos surpreendidos\" esclareceu Paulo Torres.

 O técnico garante, por outro lado, que a equipa está no bom caminho, faltando apenas um pouco de sorte.  \"Trabalhamos bem, estamos a crescer, tem faltado só  sorte, mas há-de haver um dia . Qem  procura e tem o ambiente de trabalho como nós mais cedo ou mais tarde  a sorte vai aparecer\", disse.

 Quanto ao  estado anímico dos jogadores, o técnico disse  ser bom  em função do trabalho que foi feito ontem de manhã, durante mais uma sessão de treino no campo 22 de Junho, onde preparavam o embate com o os diamantíferos . Na derradeira sessão antes do jogo com os estudantes, equipa técnica se preocupou com a finalização bem como aproveitou para revisar a estratégia a aplicar no jogo  tendo em vista o quinto lugar, principal objectivo da equipa neste momento.


 Saídas  em contra ataque e cruzamentos também estiveram em evidência no treino que teve a duração de duas horas. Nesta altura, reina no seio da equipa  dos \"Policias\"  a vontade de estar entres  as cinco primeiras classificadas do Girabola Zap.  Por isso o jogo diante de hoje está a ser encarado com muito optimismo por parte  da equipa técnica e jogadores que tudo fazem para levarem os três pontos para casa e assim conseguirem uma boa classificação.

 Neste treino é a  grande entrega e vontade dos membros da equipa, sobretudo nas acções de ataque combinado e remates a longa distância, com os quais pretende marcar golos.Em relação à finalização, um  dos problema que a equipa vem se debatendo  com a ausência  do  principal goleador, Moco, que se encontra a recuperar de uma lesão, a equipa deve voltar a jogar no mesmo sistema dos  últimos três jogos. Ou seja sem um ponta de lança de Raiz. Com uma ou outra alteração, o “onze” que Paulo Torres coloca de inicio hoje à tarde, diante dos diamantíferos , pode não  fugir muito do utilizado no jogo com Académica do Lobito: Neblu; Filipe,  Fabrício, Valdez ou Baca e To Carneiro ;Pirolito, Lindala, Baby, Paty  Mano Calesso, Dasfaa.

PENÚLTIMOS
Académica busca “sossego” em Luanda


A Académica do Lobito efectuou uma deslocação difícil a Luanda, ao encontro do Interclube de Angola, para o desafio que a partir das, 16 H00 de hoje, acontece no Estádio 22 de Junho, para a 12ª jornada do Girabola ZAP. Triunfar  em casa do adversário e recuperar a confiança e a auto-estima dos jogadores constam dos propósitos definidos pela equipa técnica liderada pelo professor José Silvestre “Pelé”.

 Nas últimas cinco jornadas, a formação lobitanga somou uma vitória, um empate e três derrotas. O único triunfo dos estudantes aconteceu na 9ª jornada, no estádio 4 de Janeiro, no reduto do Santa Rita FC do Uíge. Este  levou  muitos lobitangas a acreditarem numa era glória preconizada pela direcção do clube que, de forma precipitada, dispensou os serviços de António Caleia Alegre. E , para a insatisfação dos adeptos e sócios, a Académica do Lobito não está a carburar como se vaticinou.

 Além de perder a sua identidade futebolística, os comandados de José Silvestre Pereira Jorge "Pelé" deixam-se bater facilmente no seu reduto, mesmo diante de adversários do mesmo nível competitivo reagem mal. O facto preocupa grande parte da sociedade lobitanga que antevê o pior para a equipa no GirabolaZap2017. O clima de suspeição e de incerteza face à competência e capacidade de a equipa sair deste emaranhado de situação é notório entre os aficionados da modalidade-rainha.

 A situação não está para menos. O espectro da despromoção vegeta de forma efusiva naquela agremiação desportiva. A direcção acredita em dias melhores e que a equipa voltará a proporcionar momentos de alegria e felicidade a sua massa apoiante que tanto merece.O desafio  de hoje, diante do Interclube pode servir de rampa para a almejada fase de glória para a Académica do Lobito que ocupa a 15ª (penúltima) posição da tabela classificativa com 8 pontos, a onze pontos do seu adversário da jornada 13, Interclube de Angola, 6º colocado, com 17 pontos. Em caso de triunfo, os estudantes sobem alguns degraus e chegam aos 11 pontos. É uma pretensão que o técnico Silvestre Pelé acredita ser possível a julgar pela determinação e crença incutidas aos jogadores, não obstante reconhecer o potencial dos polícias da cidade capital.
                                                J.GAIANO no Lobito

DIRECÇÃO
Presidente aponta
dificuldades do clube


O presidente da Académica do Lobito, Luís Borges, na última entrevista que concedeu a Emissora Regional do Lobito, trouxe a nu as dificuldades que enfrenta no cumprimento de algumas cláusulas contratuais com determinados jogadores expatriados."A nossa patrocinadora (entenda-se a ESSO Exploration-Angola EP) ainda não alocou as verbas para as contas do clube e estamos com problemas de processar ao pagamento dos salários a certos atletas, como o Ruben que nega receber a sua importância em kwanzas e por isso, decidiu abandonar o clube e rumar a procedência (a Portugal) ", revelou

 Luís Borges de seguida apelou aos munícipes a juntarem-se ao esforço da sua direcção no sentido de se viabilizar o processo em causa.
 O Jornal dos Desportos sabe que a situação não está fácil na Académica do Lobito. A direcção diz que deve apenas um mês de salários, mas os jogadores falam em três.
 
E para manter a coesão no seio do grupo, algumas medidas foram tomadas, como evitar contactos com determinados órgãos de imprensa na província. O presidente e o director-geral são os únicos que devem abordar assuntos do clube e os demais só com a devida autorização do presidente Luís Borges.                                                
      JG