Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Interclube sem margem de erro

04 de Março, 2017

O Interclube entra pressionado, mas no significa que tem de pegar de imediato no jogo

Fotografia: Jornal dos Desportos

 Os dois contendores vão ao  Estádio 22 de Junho, às 16 horas, para provar quem está mais bem preparado para chegar à meta que traçou para o campeonato. Se os polícias não vencerem, é possível que o histórico de mexidas no comando técnico comece a fazer mossa a Paulo Torres.

Os derbies são imprevisíveis em todo o mundo, e quando se trata de um jogo entre equipas equivalentes, a vitória pode sorrir para qualquer dos lados. O segredo para somar os três pontos, depende da forma (in)correcta como os antagonistas vão abordar o dérbi, porque pode ser crucial para o resultado final.

A derrota na jornada transacta, diante do Petro de Luanda ,custou muito mais do que a perda de três pontos, no Rocha Pinto. A ausência do avançado Moco e Dasfaa, expulsos na jornada passada, vai deixar o Interclube sem o seu avançado mais prolífico. Sem a maior referência no ataque, os polícias vão ter de cozer-se com outras linhas para chegar ao(s) golo(s) necessário(s) e \'prenderem\' os sambilas.

O moralizante triunfo contra o Recreativo do Libolo, na ronda passada, aumentou o ego do Progresso. Os sambilas vão à casa alheia mais bem posicionados, mas isto de modo algum, significa que vão ter a tarefa facilitada, pois, a aflição do Interclube pode provocar uma revolta no seio dos seus atletas.

A maneira como os sambilas desperdiçaram algumas oportunidades para fugir no marcador, serviu de sinal de alerta para o técnico Kito Ribeiro, de que um jogo pode ser perdido num lance de ineficácia do ataque.

O Interclube entra pressionado, mas não significa que tem de pegar de imediato no jogo, a melhor fase do Progresso pode fazer com que os polícias fiquem na expectativa, talvez para  tirar algum proveito do possível adiantamento dos sambilas.