Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ivo pretende melhorias no trabalho

Benigno Narciso, no Lubango - 27 de Julho, 2016

Ivo Traa defende uma organizao rigorosa.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O técnico do Clube Desportivo da Huíla, Ivo Traça, apelou ontem no Lubango para a melhoria urgente dos aspectos administrativos e de trabalho, para potenciar a vertente técnica e táctica da equipa, com vista a rentabilizar o grupo a alcançar o objectivo da manutenção.

Há dez jornadas sem vencer no campeonato, Ivo Traça referiu que há a necessidade de se reconhecer que o Desportivo da Huíla não dispõe de capacidade financeira para efectuar investimentos, semelhantes aos de muitos clubes nacionais.

Com base nisso, Ivo Traça defendeu a aposta numa organização rigorosa para maximizar os recursos disponíveis, e assim contribuir para se inverter os resultados negativos na prova que a equipa chegou a liderar, mas a “queda livre” atirou-a para a 12ª posição com 18 pontos.

“Temos de reconhecer que o Desportivo da Huíla não tem o investimento de outros clubes, por isso, temos de apostar na organização para melhorar os aspectos técnicos, tácticos e administrativos para manter a equipa na primeira divisão”, apelou.

Depois da derrota caseira, por 2-1, frente ao Progresso do Sambizanga na jornada passada, a equipa voltou ao trabalho para preparar o desafio com o 1º de Maio, em Benguela, válido para a 19ª jornada.

No relvado do Estádio de Nossa Senhora do Monte, Ivo Traça e coadjutores vão privilegiar a correcção dos erros registados no desafio anterior. Assim, a busca da solidez defensiva, criatividade e fluidez no meio-campo e a eficácia na finalização  preenchem a agenda de trabalho da semana.

O facto dos dois golos sofridos em casa frente ao Progresso do Sambizanga terem sido mais consentidos do que por mérito do adversário que soube tirar proveito dos erros no controlo e circulação da bola, marcação e posicionamento, deixa antever mais incidência e rigor do técnico na vertente defensiva da equipa.

O sector atacante desperdiçar situações claras de golo iminente, pelo que a equipa técnica implementa um plano estratégico capaz de rentabilizar o potencial ofensivo dos avançados, com a realização de trabalhos de finalização no relvado do Estádio de Nossa Senhora do Monte.