Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ivo reclama de temperatura excessiva

Augusto Panzo - 12 de Abril, 2016

Clima de Luanda prejudica formaes das regies mais frias

Fotografia: Santos Pedro

O treinador do Clube Desportivo da Huíla, Ivo Traça, mostrou-se preocupado com as altas temperaturas que se  fazem sentir às 15h30, nessa fase do ano em Luanda, hora  que o Conselho Técnico e Desportivo da Federação Angolana de Futebol (FAF) por norma marca os jogos do Girabola Zap na calendarização.

A inquietação foi manifestada à imprensa no sábado, data em o Desportivo da Huíla defrontou e venceu nos Coqueiros o Atlético Sport Aviação (ASA), por 2-1, para a sétima jornada do campeonato.

Na ocasião Ivo Traça disse que tal situação prejudica grandemente as equipas, pois, em função desse empecilho não desenvolvem um futebol vistoso.
"Gostaria não falar muito sobre os jogos, porque a hora em que são efectuados em Luanda, não dão possibilidades às equipas de apresentarem um bom espectáculo.

De qualquer das formas felicito a minha equipa, que soube jogar mesmo debaixo dessa condição. Também estendo a minha felicitação à nova direcção do clube, que foi empossada recentemente", disse.

Tendo em conta a preocupação manifestada, Ivo Traça pediu a quem de direito para que na hora da programação dos jogos tenha em atenção esse pormenor, de maneira a não prejudicar  o rendimento das equipas do interior, sobretudo as das zonas muito frias.

"Quero aqui pedir com muita atenção a quem organiza ou faz o calendário dos jogos, para ver quando estiver a fazê-lo, nessa altura do ano, os jogos em Luanda sejam disputados às 16h00 ou 17h00", solicitou. 

O treinador do Desportivo da Huíla afastou a pressão a que está submetido por certas pessoas em função do rendimento da equipa nesta fase do Girabola Zap, em que está quase a par com o 1º de Agosto, um dos papões do campeonato.

"Este não é campeonato do Desportivo da Huíla. Estamos a guardar os lugares das equipas para daqui mais duas ou três semanas, cedermos esses lugares a quem de direito", ironizou.

Ainda a respeito desse rendimento, Ivo Traça disse que a sua equipa está a amealhar os pontos possíveis, para ter uma segunda volta tranquila.
"Estamos a somar os pontos possíveis, que nos permitam entrar para a segunda volta com muita tranquilidade", disse.

PRESIDENTE do CDH
Fabiano Hiepa
elogia equipa


O novo presidente de direcção do Clube Desportivo da Huíla (CDH), Fabiano Hiepa, empossado  na sexta-feira no Lubango enalteceu o entusiasmo, entrega e espírito de competição dos atletas, equipa técnica e demais colaboradores da equipa principal de futebol, que é a segunda colocada do Girabola Zap 2016, com 16 pontos (menos dois que o líder 1º de Agosto).

De acordo com o "número um " da direcção dos militares da Região Sul, a postura evidenciada até agora pela equipa do CDH no campeonato,  em que perdeu  uma vez em Luanda  diante do Kabuscorp do Palanca, por 2-1, serve de mola impulsionadora para "juntos continuarmos em direcção às vitórias que muito precisamos".
Os novos corpos sociais do Clube Desportivo da Huíla eleitos em assembleia-geral de balanço e renovação de mandatos que  decorreu a 28 de Março do corrente ano, em lista única, foram empossados na sexta-feira numa das unidades hoteleiras da cidade.

Fazem parte da nova direcção do CDH que almeja altos voos nessa época, os seguintes elementos: Silvestre Tulumba Caposso (Presidente da Mesa da Assembleia Geral), Miguel Neto (vice-presidente) e Carlos Alberto Cebolo (secretário); Fabiano Hiepa (Presidente de direcção), João Baptista da Costa e José Adriano Paulino (vice-presidentes ); Alfredo Pedro Cabral (Presidência do Conselho Fiscal), Ezequias Domingos (Director Administrativo), Adriano Lopes (Director Marketing e Imagem), João Domingos da Silva (Director para o Futebol), Paulo Cassanga (Chefe Departamento Médico) e Idalina Tchiwala (Chefe Departamento de Psicologia).     
GH