Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ivo reprova falta de atitude dos atletas

Jorge Neto - 06 de Julho, 2018

, Ivo Traa, criticou a atitude como os jogadores abordaram o desafio diante do Sporting de Cabinda.

Fotografia: SANTOS PEDROL | Edies Novembro

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, criticou a atitude como os jogadores abordaram o desafio diante do Sporting de Cabinda, quer terminou empatado sem golos, avaliando o comportamento dos mesmos pela negativa.
Com o resultado de quarta-feira última, os bicampeões nacionais voltaram a perder pontos, após terem infringido uma goleada (5-0) à formação do Kabuscorp do Palanca, no passado sábado, em jogo da 20ª jornada do campeonato, deixando antever que o ciclo de cinco empates seguidos seria obra do passado. 
\"Agora temos de levantar a cabeça, é verdade que a atitude dos jogadores também não foi nada boa, daquilo que a gente viu no sábado há muita disparidade. Temos que também chamar a responsabilidade aos jogadores, não estou a citar o nome do A ou de B, porque quem joga são onze jogadores e mais dois ou três que entram\", afirmou o auxiliar do técnico Zoran Maki, no final do jogo diante dos leões do Norte.
O antigo médio militar, reforçou a sua avaliação sobre o jogo dizendo que \"a atitude da nossa equipa toda não foi correcta, em relação ao jogo que fizemos no sábado passado (diante do Kabuscorp do Palanca). Houve muitas perdas de bola, não houve atitude, não houve aquele combate, perdíamos as segundas bolas, não houve chama na equipa, estivemos mal\",  apontou os erros cometidos pelos seus pupilos.
Ivo Traça reconheceu que, depois da goleada sobre os palanquinos, era expectável que os jogadores tivessem um desempenho melhor, mas ao mesmo tempo admitiu que o Sporting de Cabinda veio com a lição bem estudada.
\"Havia a expectativa de nós fazermos um grande jogo, como o que fizemos com o Kabuscorp, mas não foi possível, não há dois jogos iguais. E depois há a diferença entre as equipas, uma é o Kabuscorp que também vai pra frente, outra é o Sporting de Cabinda, que criou bem a sua estratégia e saiu bem\", concluiu o antigo capitão agostino.
Os bicampeões nacionais estão a fazer uma segunda época oscilante, onde nos últimos sete jogos, em 21 pontos possíveis, conseguiram apenas nove, perdendo 12, uma situação que preocupa a equipa técnica. Contudo, que acredita que o quadro pode mudar nos próximos desafios.

22ª JORNADA
Campeão descansa no fim-de-semana


Depois do empate nulo diante do Sporting de Cabinda, na última quarta-feira, a equipa do 1º de Agosto folga, neste final de semana, por imperativo de calendário do Girabola Zap, devido a desistência da formação do JGM do Huambo, na primeira volta do campeonato nacional.
A pausa forçada, servirá para os bicampeões nacionais reflectirem sobre o actual momento que atravessam e ao mesmo tempo colocar mãos à obra, para reverterem a situação na ronda seguinte, ou seja, 23ª, onde vão receber o tetra campeão Recreativo do Libolo, assim como pensar também na segunda volta da fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos.
A equipa técnica vai reforçar o trabalho psicológico durante os próximos dias, para que o grupo volte a ter um desempenho positivo, sob pena de começarem a perder o gosto pelas vitórias, uma situação que colocaria em risco a conquista do tricampeonato.
O ambiente no seio dos bicampeões nacionais é de muita serenidade, a equipa técnica pede mais atitude, concentração e determinação dos jogadores em todos os momentos do jogo, com maior pendor para a finalização, que tem estado a pecar imenso.
No capítulo defensivo, o cenário é bastante diferente, uma vez que têm a defesa menos batida da competição, com apenas cinco golos sofridos, o que reflecte o desempenho positivo deste sector liderado pelo capitão e defesa-central Dani Massunguna. JN