Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ivo Traa decreta tolerncia zero

Benigno Narciso - Lubango - 22 de Setembro, 2016

Fuga despromoo

Fotografia: Vigas da Purificao.

O técnico do Desportivo da Huíla decretou tolerância zero, relativamente aos seis jogos que faltam disputar, até ao término do Girabola Zap 2016. Ivo Traça qualificou de autênticas finais, e por isso, têm de vencer de forma a conquistar os pontos necessários para assegurar a permanência na prova.

Depois da vitória com o Benfica, por 1-0, resultado que ajuda a equipa a dar um passo importante na luta pela fuga à despromoção, afirmou que a 12ª posição, duas acima dos últimos três lugares de despromoção, é incómoda e daí a necessidade de vencer os jogos.

“Estamos a precisar de pontos, cada um dos sete jogos que temos por disputar daqui em diante, será uma autêntica final. É necessário ganharmos todos esses jogos para concretizarmos este objectivo”, assumiu o treinador que minimizou as boas exibições.

“Não interessa a qualidade e especificidade dos adversários, porque as finais são para serem ganhas”, decretou determinado, o técnico da equipa afecta à Região Militar Sul.

Ivo Traça, não está preocupado com o facto de receber já nesta jornada o líder isolado da prova e candidato ao título, o 1º de Agosto, alerta que a sua equipa tem obrigatoriamente de vencer o desafio a ser disputado no Estádio do Ferroviário da Huíla, no Lubango, pontuável para a 25ª jornada.

“Assumimos, que temos sete finais pela frente e que estamos a precisar de pontos, mas não vamos olhar para os nomes dos adversários. O 1º de Agosto é o próximo adversário, e assim, temos obrigatoriamente de vencer em nossa casa”, acentuou o timoneiro. Reconhece o grau de dificuldade, mas mantém a disposição e a determinação em voltar a vencer em casa.

“O nosso único objectivo é travar o adversário. Será um jogo difícil, ante a equipa que está a comandar o campeonato e joga muito bem, mas estamos a trabalhar arduamente, com muita disciplina, vontade e querer para vencer”, elucidou o técnico do Desportivo.

O treinador mostrou-se reservado,  não detalhou o plano de preparação a ser desenvolvido durante a preparação, para a recepção ao líder do campeonato. “Estamos a efectuar o mesmo trabalho que levámos a cabo desde o princípio” respondeu de forma lacónica.

A pobre prestação da equipa no jogo com o Benfica de Luanda, apesar do triunfo com o golo “milagroso” aos 90m por Kêmbwa,  obriga Ivo Traça a efectuar um trabalho profundo de intervenção, para  corrigir os erros e retransmitir a ideia do jogo através do ensaio dos pontos ofensivos e defensivos.