Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jacques sentencia jornada do ttulo

Jorge Neto - 03 de Setembro, 2018

O golo de Jacques, no primeiro tempo, foi suficiente para levar os adeptos militares ao delrio e confirmar o tricampeonato. Tal como se previa, os agostinos entraram com uma postura bast

Fotografia: Jornal dos Desportos

Muita alegria e festa celebrada com champanhe, fizeram parte do cenário no final do jogo entre o 1º de Agosto e o Cuando Cubango FC, após o árbitro Benjamim Andrade ter apitado pela última vez. O golo de Jacques, no primeiro tempo, foi suficiente para levar os adeptos militares ao delírio e confirmar o tricampeonato. 
Tal como se previa, os agostinos entraram com uma postura bastante ofensiva, na ânsia de marcar o mais cedo possível e estiveram muito perto de o conseguir por duas ocasiões antes do décimo minuto. Contudo, os visitantes não se fizeram rogados e assustaram Tony Cabaça, que teve de fazer-se ao lance com segurança.
A festa no estádio 11 de Novembro começou aos 15´, com o golo de Jacques, desviou a bola, após uma cabeçada de Show, levando os adeptos militares ao delírio nas bancadas, que contou com o primeiro anel cheio, a corresponder as entradas grátis oferecidas pelo clube. O avançado congolês esteve perto de bisar em duas ocasiões, mas falhou na pontaria.
Os adeptos voltaram a gritar, mas de admiração, pelo falhanço de Mário, ao cabecear a bola para fora, com a baliza aberta.
Apesar do maior poderio dos militares, os pupilos de Abel da Conceição nunca viraram cara à luta, e complicaram as acções da formação da casa, com remates à baliza, ou mesmo travando em faltas duras os jogadores do 1º de Agosto. Foi assim, que lesionaram Jacques, antes do intervalo, obrigando o autor do primeiro golo do jogo a ceder o lugar a Razaq.
O jogo estava dinâmico e tudo corria à preceito para os pupilos de Zoran Maki, que falhou o desafio por castigo federativo, não podendo celebrar no banco de suplentes a conquista do seu primeiro título de campeão no Girabola Zap, depois de já ter orientado às equipas do Kabuscorp do Palanca e do Sagrada Esperança da Lunda Norte.
No regresso dos balneários, os rubro-negro podiam aumentar a vantagem, mas Razaq viu o defesa adversário negar-lhe o golo, quase em cima da linha final. Minutos depois foi a vez de Mário cabecear para o poste.
Contudo, os adeptos militares voltaram a vibrar, mas não com o golo da sua equipa, mas com o tento de igualdade do Sagrada Esperança diante do Petro de Luanda, jogo este que decorreu no estádio 22 de Junho, casa do Interclube. Com estes resultados, os agostinos estavam mais próximos da consagração do tricampeonato.
Os militares corriam atrás do golo da tranquilidade, enquanto os visitantes acreditavam no tento da igualdade, daí manter-se vivo o interesse pelo desafio à medida que o cronometro caminhava para o final. Show também quis entrar na festa dos golos e rematou para uma defesa para fotografia de Rochana.
Contudo, o resultado não mais se alterou e os militares festejaram mais um título e com o sabor especial, pelo facto do arqui-rival Petro de Luanda ter empatado diante dos diamantíferos.

ARBITRAGEM
Apito regular

O árbitro Benjamim Andrade esteve a altura do jogo1º de Agosto - Cuando Cubango FC e que consagrou a equipa militar tricampeã nacional. Não teve influência no resultado final do desafio, acompanhou de perto as jogadas, mas falhou em alguns momentos no aspecto disciplinar, pois permitiu que os jogadores da formação de Menongue cometessem faltas duras sobre os agostinos. Um exemplo disso, foi a saída forçada de Jacques, aos 38´, por lesão, após uma entrada à margem das leis de um defensor, que nem sequer foi admoestado.

OPINIÃO
DOS TÉCNICOS1º de Agosto Zoran Maki


“Conseguimos o nosso objectivo”
“Foi um campeonato difícil, tivemos muitas contrariedades mas, felizmente, conseguimos o nosso objectivo, que era conquistar o título. Vamos dar os parabéns aos nossos jogadores e a todos aqueles que apoiaram a equipa e acreditaram em nós. Estamos felizes com esta conquista, vamos continuar a trabalhar, porque a nossa época ainda não acabou, temos ainda a Liga dos Clubes Campeões e vamos dar o nosso máximo”. 

C Cubango FC Abel da Conceição “Felicito o 1º de Agosto pela conquista do título. Hoje (ontem) nós sabíamos que iríamos enfrentar uma grande equipa, que dependia de si para conquistar o campeonato e seria muito difícil para nós este jogo. Apesar disso, fizemos o nosso jogo, não facilitámos a vida ao nosso adversário, inclusive tivemos oportunidades para marcar, não conseguimos, mas mostrámos que temos uma boa equipa e com jovens que têm futuro”.

MELHOR EM CAMPO
Show de bola

O médio do 1º de Agosto, Show, destacou-se no desafio com uma exibição consistente, dando confiança aos seus companheiros de equipa. Além da missão defensiva, foi capaz de pisar terrenos mais adiantados e inclusive teve tempo para usar o seu forte remate, porém, em duas ocasiões, o guarda-redes Rochana negou os festejos do jovem médio trinco militar. O jogador campeão nacional, encontrou mais dificuldades para defender no segundo tempo, devido ao cansaço, mas cumpriu com as instruções dadas pela equipa técnica.