Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jaques longe da previso dos golos

Manuel Neto - 16 de Novembro, 2017

Jaques marcou pela primeira vez os dois golos diante do Sagrada Esperana

Fotografia: Santos Pedrol | EDIES NOVEMBRO

O ponta-de-lança Jaques, do Kabuscorp do Palanca, que chegou como reforço proveniente do Shark XI, de Kinshasa, não teve pernas para colmatar o défice de golos que a equipa apresenta há duas épocas,  tão pouco fez esquecer os momentos  de glórias das épocas em que Alfred  Meyong  Zé brilhava no ataque palanquino.
Meyong liderou a equipa, em duas épocas consecutivas, em que se sagrou como o melhor  marcador com 20 golos em 2013,  contribuiu para os 53 golos  da época.
Voltou a facturar  17 golos, em 2014, quando o grupo terminou com 44 golos. A sua saída deixou um grande vazio no sector atacante do conjunto,  por isso, a direcção do clube contratou o congolês democrata Jaques para colmatar o vazio, mas este não fez esquecer Meyong.
O reforço palanquino,  apesar de ter começado bem a época, ao golos de belo efeito  na 9ª jornada, que  ultrapassou Tiago Azulão na lista dos melhores  marcadores, não teve estofo para terminar a época em glória, perdeu o gosto ao golo.
Na primeira volta, o congolês marcou oito golos e na segunda apenas um, números insuficientes para confirmar a sua veia  goleadora que muito dele se esperava, não obstante ser o melhor marcador do conjunto, com nove golos marcados.
 Jaques marcou pela primeira vez,  com a camisola dos palanquinos, os dois golos que deram a vitória  à equipa diante do Sagrada Esperança da Lunda - Norte, jogo referente à 4ª jornada do Girabola.
Voltou a marcar o único golo da equipa,  frente ao Atlético Petróleos de Luanda  na  sexta jornada. Foi ainda o autor dos dois golos, no empate  diante do Recreativo do Libolo,  a contar para sétima jornada do Girabola.
O único golo marcado no segundo turno, foi diante da equipa do Sagrada Esperança, conjunto em que fez a sua estreia a marcar no Girabola Zap.
Para lá de Jaques com 9 golos, os palanquinos tiveram ainda na lista, Lami com seis golos, Nelito e Mongo com cinco,  Amaro e Luís Taty, ambos com  quatro golos marcados.
A equipa palanquina teve a pior classificação dos três últimos anos, ou seja,  em 2016 classificou-se em quinto lugar com 46 pontos, em 2015 quarto lugar  com 48 pontos, e este ano  posicionou-se em  sexto lugar com  47 pontos.