Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

JGM desiste com srio aviso navegao

07 de Junho, 2018

O agora Girabola Zap nunca foi uma prova de desistência, é por isso que na história nem dá para usar os dedos de uma só mão para contar os desistentes. Ainda assim, nos últimos anos se tem apertado com insistência no botão da desistência, os mesmos que levantam a bandeira de desistência num ano são os mesmos que repetem o gesto na época seguinte, em alguns casos fazem-no depois de subir de divisão.
A desistência do JGM feriu a verdade desportiva do campeonato, por mais que se tente arranjar argumentos contra, é inegável que quem já tinha defrontado a equipa do Huambo tem motivos de queixa, pois o(s) ponto(s) somado(s) deixou de valer.
Se um jogo é vencido com um golo de diferença, ninguém pode fingir que 1 ou 3 pontos não valem nada nas contas finais, às vezes acabam mesmo por ser a fronteira entre o sucesso e o fracasso.
O JGM cumpriu com a promessa de desistir, ninguém está a espera que outra equipa lhe siga o exemplo, no entanto, há todos os motivos para os mais \"robustos\" financeiramente ficarem preocupados com o sucedido, porque fizeram despesas desn-ecessárias, até com árbitros, e no fim ficaram com as mãos a abanar com a desistência dos planálticos.
Antes do tiro de largada, alguns clubes estremeceram tão logo tomaram contacto com as propostas da FAF para a presente temporada, os jornalistas foram convidados a abandonar a sala, quando o presidente do Sporting de Cabinda expunha com realismo a situação financeira dos leões, mas, antes da saída, os \"intrusos\" souberam que alguns clubes já tinham ido ao Ministério gritar por socorro.
O ano civil de 2018 vai ficar gravado na memória das equipas e dos seus adeptos, pois o Girabola Zap vai recuperar, embora por força do reajuste da CAF, a forma inicial. A bem da verdade, quando o campeonato iniciou em 1979 a ideia inicial era que a prova começasse nos últimos meses de um ano, para terminar no meio do outro. O acerto agora vai acontecer, mas é ponto assente que ninguém quer mais ver a reedição da choradeira de sempre, na Segundona todos calados, no Girabola Zap ameaças de desistência por falta de dinheiro.                                                                                                                                                                    BF