Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jiresse na agenda do Petro

Joaquim Suami|Cabinda - 05 de Junho, 2015

Lder da lista dos melhores marcadores do Girabola est em Luanda a negociar com a direco petrolfera

Fotografia: Jornal de Desportos

O avançado congolês do Sporting de Cabinda, Jiresse, melhor marcador da primeira volta do Girabola com oito golos, pode reforçar o plantel do Petro de Luanda, no segundo turno do campeonato nacional, na reabertura de transferências.

Segundo uma fonte afecta a formação verde e branca, o jogador viajou para a capital do país, após o jogo da 15ª jornada, diante do FC Bravos de Maqui, para manter contactos com os dirigentes petrolíferos, a fim de representar a formação do eixo viário até ao final da época.

O dirigente referiu que, caso se concretize a saída definitiva do atacante para os tricolores, a direcção do clube leonino vai apresentar uma proposta de troca com a cedência de um atleta do mesmo sector para não fragilizar tanto o plantel.

Com a pausa que se verifica no Girabola, a direcção do Sporting de Cabinda dirigida por Luís Coelho, está a trabalhar seriamente na procura de novos jogadores para reforçarem a equipa na segunda volta, com as atenções centradas no mercado local, face as dificuldades financeiras que enfrentam para cobrir as vagas dos atletas a serem dispensados. Numa primeira fase, a equipa técnica dos leões do norte está a observar três jogadores vindos dos clubes locais. Destes atletas destacam-se o médio direito, Kerpen, do Benfica de Cabinda, Ângelo do Real Mbuco, e o avançado congolês Tressor, do Kabuscorp de Cabinda.

O treinador-adjunto do Sporting de Cabinda Daniel Kuazambi “Emena”, disse que a equipa técnica vai aproveitar ao máximo a pausa que se verifica no Girabola, para preparar de forma salutar a equipa com o objectivo de melhorar a classificação na tabela geral da prova e fugir dos lugares de despromoção.

“A primeira volta do Girabola terminou, agora, vamos procurar fazer o nosso melhor para sairmos da rota dos maus resultados que a equipa atravessou nas últimas jornadas. Temos um grupo jovem e com excelentes jogadores, por isso, vamos trabalhar para melhoria os aspectos que pecamos mais na primeira volta”, precisou.

Apontou a finalização como o elo mais fraco.  “Temos de melhorar a finalização para termos uma segunda volta melhor. O objectivo principal da actual equipa técnica é de materializar os objectivos da direcção, que é de manter a equipa na Iª Divisão. Vamos dar o nosso melhor para obtermos maior número de vitórias na segunda volta.

Acrescentou que para atingirem a meta estabelecida, o leão vai ser mais agressivo na fase derradeira. “ Para melhorarmos esta postura, alguns jogadores vão ser dispensados, de modo a termos um grupo coeso e dinâmico”, referiu.


BALANÇO DA I VOLTA
"A equipa teve uma prestação razoável"


Em jeito de balanço da prestação do Sporting na Iª volta do Girabola, Daniel Kuazambi considerou de razoável. O treinador defendeu que em 15 jornadas, a equipa técnica esperava obter 24 pontos e não 16, uma prestação que considera à quem da expectativa.

 “Durante a Iª volta, tivemos algumas dificuldades no campo técnico e vamos trabalhar para superarmos ao longo da segunda volta para atingirmos a meta estabelecida”, sublinhou.

O sector defensivo foi o mais fraco, pois, os jogadores cometeram muitos erros, o que inviabilizou com que materializássemos os nossos objectivos preconizados para esta temporada. 

"Na baliza, os nossos guarda-redes falharam em muitas ocasiões e no ataque houve pouca produtividade, mas, na segunda volta vamos superar esses erros para termos uma equipa vitoriosa.  A arbitragem cometeu erros e a nossa equipa foi bastante prejudicada, quer no nosso reduto, como fora”, explicou.O Sporting de Cabinda terminou a primeira volta do Girabola, na décima terceira posição, com 16 pontos, fruto de quatro vitorias, igual número de empates e sete derrotas.

Os leões do Norte marcaram 14 golos, dos quais, oito rubricados pelo avançado congolês democrático Jiresse, que terminou na primeira posição dos melhores artilheiros, e sofreu 24 golos em 16 desafios da competição.