Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jogadores aviadores e direco em sintonia

Augusto Panzo - 14 de Julho, 2015

Direco do clube e jogadores ultrapassaram crise reinante desde o arranque da temporada desportiva

Fotografia: Jornal dos Desportos

A direcção e os jogadores do Atlético Sport Aviação (ASA) já falam a mesma linguagem, depois da ameaça de greve que pairava no ar, proposta pelos atletas devido à falta de pagamento dos respectivos valores contratuais, soube ontem, o Jornal dos Desportos, do presidente daquele clube, Elias da Conceição José.

Para minimizar as dívidas, depois de um grande esforço, a direcção conduzida por Elias da Conceição José conseguiu mobilizar algumas verbas para o efeito, mas insuficientes para pagar os valores na totalidade, pelo que se propôs a liquidação por quatro prestações de 25 por cento,  que no princípio foi rejeitado pelos jogadores.

Para o efeito, os dois lados tiveram de sentar-se à mesa de negociações, tendo chegado ao consenso, que a direcção devia  pagar os valores na condição proposta de 25 por cento, em paralelo com um mês de salário que estava em atraso, proposta que mereceu a anuência dos jogadores.

“Conseguimos chegar a consenso com os jogadores. Eles aceitaram a proposta de receber os 25 por cento dos valores contratuais, tal como tinhamos proposto. Eles anuíram à nossa proposta e acredito que está ultrapassado o espectro de greve, que pairava na mente dos jogadores”, disse.O Jornal dos Desportos soube de outra fonte, que o salário de um mês em atraso não foi pago na altura, mas está previsto que o mesmo seja reembolsado a partir de hoje, caso não haja outros impedimentos de ordem administrativa.

“Os jogadores receberam os respectivos 25 por cento dos valores contratuais, mas não se pagou em paralelo com o salário de um mês que estava em atraso. Contudo, ficou para que o mesmo fosse reembolsado a partir de hoje. Acho que tudo vai ser paulatinamente resolvido, tal como o presidente prometeu”, afirmou a referida fonte.A formação do ASA vive uma gritante dificuldade financeira, que se arrasta há mais de três anos, o que tem contribuído muito para um mandato turbulento da direcção encabeçada pelo presidente Elias José, traduzido em contratações limitadas e pouca acutilância da equipa no campeonato, que  luta sempre pela permanência.

PREPARAÇÃO
ASA esboça
viagem ao Dundo


A equipa do ASA volta esta manhã, a partir das 8h30, no campo “Joaquim Dinis”, seu reduto de treinos, para realizar a segunda sessão de preparação para  a deslocação no próximo fim-de-semana à cidade do Dundo, onde vai defrontar o Sagrada Esperança da Lunda Norte, em partida referente à 17ª jornada, segunda do segundo turno do Girabola de 2015.

O corpo técnico liderado por “Robertinho” procura corrigir as lacunas registadas ao longo do último jogo, bem como aperfeiçoar aquilo em que os jogadores estão bem, de forma a ir para o Dundo com um grupo entrosado, capaz de produzir um resultado positivo no terreno de jogo.Aliás, o pesado resultado negativo de três bolas sem resposta, que o Sagrada Esperança sofreu no fim-de-semana, diante do Interclube, pode ser motivo mais do que suficiente para que os diamantíferos procurem redimir-se do desaire, o que pode tornar a partida muito emotiva.Em jogos disputados entre essas duas formações, nos últimos três anos, a equipa aviadora leva uma ligeira vantagem sobre o adversário,  na primeira volta desta época acabaram empatadas a um golo.AP

FUTURO
José Corola quer uma equipa forte


O treinador-adjunto do Atlético Sport Aviação (ASA), José de Carvalho Corola prometeu há dias a vontade de trabalhar com maior afinco nos próximos dias, para formar uma equipa forte no futuro, capaz de lutar pelo resgate da mística perdida ao longo dos últimos anos.Corola falou à imprensa no final do jogo com o Progresso Sambizanga, em que a formação aviadora venceu o adversário por uma bola sem resposta, e enalteceu a forma como os jogadores do ASA se apresentaram em campo, razão que o levou a perspectivar um grupo muito forte nos próximos anos.

“Estamos a fazer um trabalho no sentido de darmos uma certa qualidade aos jovens que estamos a treinar. Temos um plantel composto na sua maioria por jovens e com o trabalho que está a ser feito, os amantes do futebol podem ter a certeza de que daqui a um ou dois anos o ASA pode tornar-se uma equipa muito competitiva, de forma a voltar às vitórias”, afirmou o adjunto de Roberto do Carmo (Robertinho).

O técnico mostrou-se satisfeito com a vitória alcançada na 16ª jornada, pois, serviu para elevar a motivação do grupo de trabalho, tendo em conta a situação classificativa aflitiva em que se encontra o ASA.“Era imperioso para nós, começarmos a pontuar logo de início na segunda volta, porque sabemos de antemão que não estamos bem na classificação e o nosso trabalho visa exactamente essa empreitada de tirarmos a equipa da situação classificativa em que se encontra”, disse.  AP