Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Jogamos melhor fora de casa"

17 de Maio, 2016

Treinador diz que a presso dos adeptos atrapalha tarefa da equipa

Fotografia: M. Machangongo

O técnico do Clube Desportivo da Huíla, Ivo Traça, apontou o peso da responsabilidade sobre a equipa quando actua na condição de visitado, e a “pressão” dos adeptos como factores que estão na base dos resultados menos conseguidos nos jogos que disputam no Girabola Zap 2016, na condição de visitados.

Ivo Traça fez essa apreciação depois  da derrota (2-1) com  a Académica do Lobito, em desafio disputado no domingo no estádio do Ferroviário, no Lubango, para a 12ª jornada em que deixou no ar a ideia de haver falta de hábito e cultura da equipa em actuar em casa e prometeu trabalho para debelar tal défice.

“Já estou farto de dizer que às vezes prefiro jogar fora de casa do que em nossa própria casa. A nossa equipa quando joga em casa acusa muita responsabilidade. A título demonstrativo, jogámos mal. São erros que cometemos, por isso, vamos ter de trabalhar para melhorarmos esse aspecto”, referiu.

Em cinco jogos efectuados no Lubango, os militares da Região Sul obtiveram duas vitórias, igual número de empates e uma derrota, números que na óptica do técnico estão aquém dos desejados, daí a constatação de Ivo Traça que se revela insatisfeito com a postura e prestação do grupo nos desafios na condição de visitado.

Depois de um arranque surpreendente, em que a formação huilana chegou à liderar a tabela classificativa da prova, os comandados de Ivo Traça entraram numa sequência de derrotas alternadas, com empates desde à oitava jornada, designadamente com o Petro de Luanda (-0), Benfica de Luanda (0-4), 1º de Agosto (1-2), 4 de Abril (0-0) e Académica do Lobito (1-2).

O treinador afastou a existência de atrasos no pagamento de salários e prémios de jogos aos atletas como causa dos resultados negativos da equipa nas últimas cinco jornadas. “Não. Não tem nada a ver com atrasos salariais. Aliás, acho que não há atraso nos salários, nem prémios de jogos”, disse.

O Desportivo da Huíla ocupa o sétimo lugar com 18 pontos, resultante de cinco vitórias e três empates, em 12 jogos disputados, averbou quatro derrotas. Na próxima jornada, a 13ª, a equipa afecta à Região Militar Sul defronta o Progresso da Lunda Sul, em Saurimo.

BENIGNO NARCISO - LUBANGO