Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jogo de nervos

Paulo Caculo - 02 de Março, 2016

Campeo nacional tenta hoje tarde no 11 de Novembro manter o bom incio de temporada que protagoniza quer nos jogos nacionais como internacionais

Fotografia: Paulo Mulaza

O jogo entre o Recreativo do Libolo e o Kabuscorp do Palanca aqueceu antes mesmo do apito inicial, a troca de acusações entre as duas direcções aumentou a temperatura do embate previsto para esta tarde, às 16 h00, no 11 de Novembro.

Os libolenses vão actuar na condição de visitados cheios de vontade de somar os três pontos, o que a acontecer vai ter um duplo sabor, por causa de todo o mau clima em torno jogo de acerto de calendário do Girabola ZAP.

O Kabuscorp também ambiciona sair bem na fotografia, ganhar ao concorrente directo é o objectivo de quem estabeleceu o título como meta principal. A estreia no campeonato demonstrou que a equipa palanquina sabe jogar com eficácia, um requisito importante para quem anseia obter êxitos nos chamados jogos de risco.

As duas equipas são quase equivalentes, mas há motivos para dar mais dose de favoritismo ao Libolo. O campeão nacional mexeu no plantel, ao contrário do Kabuscorp, que apesar de manter o técnico Miller Gomes, perdeu jogadores de referência como Lunguinha ou Meyong, pois qualquer um deles era titular o ano passado.

A recente rivalidade entre o Libolo e o Kabuscorp faz com que esta tarde estejam em campo os campeões das últimas edições do Campeonato Nacional. Este é um dado a reter porque vai influenciar no rendimento dos jogadores das duas equipas, pois quem vencer vai atrasar a caminhada do rival ao título.

O desfecho desta tarde ainda está longe de definir a sorte final dos contendores no Girabola ZAP, mas é ponto assente que a polémica que antecedeu ao jogo (a direcção do Kabuscorp rejeitou o pedido do Libolo para alteração da ordem do desafio) é capaz de fazer com que as duas direcções peçam um esforço extra aos atletas. Aliás, este é o jogo do campeonato que nenhum dos emblemas quer perder, ou seja, as contas têm de ser acertadas em campo.

O embate desta tarde é de alto risco, todo o bate-boca trocado vai ser um duro teste para Romualdo Baltazar, árbitro escolhido pelo Conselho Central da FAF para ajuizar o Libolo - Kabuscorp. Que o juiz internacional consiga se manter imune ao clima escaldante que antecedeu  o jogo, senão vai estragar o espectáculo.

A partida entre o Sagrada Esperança e o 1º de Maio de Benguela, também de acerto a jornada dois, foi adiada, ela vai ser disputada em data a indicar pela federação. Os diamantíferos e os proletários perderam na estreia mas vivem momentos emocionais diferente, o inimaginável apuramento do Sagrada para a oitavos de final da Taça da Confederação lavou a cara da equipa treinada por Zoran Maki.

CENTRAL
Jaime Linares é baixa no campeão nacional

O defesa central Jaime Linares do Recreativo do Libolo contraiu ontem, de forma inesperada uma lesão no tornozelo direito, razão pela qual foi afastado da convocatória para o desafio desta tarde às 16h00 no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, diante do Kabuscorp do Palanca, referente à segunda jornada do Girabola Zap.

A protagonizar um começo de época excelente e confirmado com o recente apuramento à segunda eliminatória da Liga dos Clubes Campeões Africanos, a equipa de Calulo projecta para o confronto com os palanquinos uma equipa e um futebol semelhantes ao que proporcionou desde o início da temporada.

Apesar das  ausências de Jaime e Carlitos, este último com mais tempo parado e a recuperar em Portugal, opções não faltam ao treinador do Libolo para montar o seu "onze", ou seja, colocar em campo as unidades com mais rendimento.

Na baliza, Ricardo Baptista mantém-se intocável, deve o guarda-redes contar com os apoios de Edy Boyom e Kuagica, no centro da defesa, e Eddie e Natael, nas laterais. Partem em vantagem para povoar o meio -campo os fundamentais Wires, Sidnei, Dário, Brito e Fredy. Quanto ao ataque deve a responsabilidade ser depositada no brasileiro Luiz Phellype.

Durante a derradeira preparação realizada ontem pela manhã, no campo de treinos da Academia de Futebol de Angola (AFA), foi notório a preocupação do treinador com o futebol dinâmico, incisivo e de pressão ao homem com bola. João Paulo Costa deixa perceber a ideia de querer jogar no seu habitual 4X5X1, aposta num maior povoamento da zona intermediária, sobretudo quando a equipa esteja em acção ofensiva.

Na parte final do treino, o técnico juntou-se a alguns elementos do ataque e meio-campo, e com eles trabalhou nos livres e pontapés da marca de grande penalidade. O capitão Sidney brilhou na execução!

JOÃO PAULO COSTA
"Objectivo é sempre vencer"


O treinador do Recreativo do Libolo, João Paulo Costa, garante que a equipa desce hoje para o relvado do Estádio 11 de Novembro decidida em conquistar os três pontos em disputa, no embate com o Kabuscorp do Palanca. Reconhece as qualidades do adversário, mas confessa que o grupo que orienta está focado na vitória.

"É um jogo que encaramos com muita responsabilidade, com respeito pelo nosso adversário, mas o nosso objectivo é sempre o mesmo: vencer o jogo", disse o treinador português, que deixou escapar elogios ao Kabuscorp.

"É um adversário (Kabuscorp) com muito valor e com um trabalho, muito bem construído pelo mister Miller, mas vamos encarar o jogo com muita responsabilidade, porque pretendemos vencer a partida", esclarece.

O técnico do Libolo concorda que a equipa atravessa uma excelente fase, facto que deve ser aproveitada pelos jogadores, para darem sequência positiva aos triunfos.

"Todos os momentos são bons para vencer. O que procuramos diariamente é trabalhar para tentarmos vencer os jogos em que estamos envolvidos. É com esta ambição e responsabilidade que vamos vencer mais este jogo".
            PAULO CACULO
PAULO CACULO