Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Jumisse iguala o registo de 2015

Jorge Neto - 25 de Outubro, 2016

Internacional moçambicano em destaque na goleada sobre o Inter

Fotografia: Jornal dos Desportos

O médio - trinco da equipa do 1º de Agosto, Eduardo Jumisse, igualou o registo do ano passado ao marcar dois golos diante do Interclube, entra para a lista dos marcadores da formação militar.

O internacional moçambicano surpreendeu ao pisar áreas, que habitualmente deixa sob responsabilidade dos seus colegas. No dérbi de domingo com o Interclube, Jumisse não limitou-se a defender e conseguiu números muito positivos.

Foram dois golos (aos 18m e 24m), inaugurou o marcador,  rubricou o terceiro, e mostrou que pode ser uma unidade ofensiva.
Com os dois tentos marcados ao Interclube, Jumisse igualou o número de golos que marcou na época anterior, superou o registo de 2014 em que finalizou uma vez.

O médio tem 32 anos de idade, é proveniente do futebol europeu, cumpre o terceiro ano ao serviço do 1º de Agosto, é um dos habituais titulares da formação orientada por Dragan Jovic, principalmente nas duas últimas épocas. Jumisse fez quatro remates e teve uma eficácia de 50 por cento diante do Interclube.

O jogador admitiu esta época, em conferência de imprensa, de que não estava preocupado em marcar golos, mas em fazer o trabalho defensivo que era da sua competência.

O experiente médio - trinco está totalmente familiarizado com a cultura angolana, de tal modo, que durante a entoação do Hino Nacional, antes do apito inicial dos jogos, faz questão de cantar o “Angola Avante”, como referiu, ser uma das formas que encontrou para agradecer a hospitalidade que tem recebido.

“Quando cheguei a Angola fui muito bem recebido, quando me apercebi que em todos os jogos cantam o Hino Nacional, então foi uma forma de agradecer, de respeitar os símbolos do país”, revelou convicto, e de seguida acrescentou, “estou feliz no 1º de Agosto e no que depender de mim, vou continuar neste clube por mais anos”, rematou o “camisola 6”.
JN