Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp confirma favoritismo

29 de Maio, 2016

Kabuscorp do Palanca regressou ontem s vitrias e mantm a perseguio ao grupo da frente na tabela de classificao

Fotografia: Paulo Mulaza

O Kabuscorp do Palanca confirmou o estatuto de favorito diante da Académica do Lobito ao vencer, por 2-0, numa partida bem disputada, mas que ficou marcada por um penalte não assinalado a favor da formação dos estudantes.

As duas equipas entraram com a mesma disposição e assistiu-se um despique renhido no meio campo com os jogadores a tentarem impor o seu futebol e levarem o perigo a baliza contrária.

Contra todas as expectativas, os palanquinos permitiram que a primeira situação de perigo da partida pertencesse aos estudantes, através de um remate em jeito de Higino, que passou rente ao poste da baliza de Mário.

O Kabuscorp não abanou ante a atitude contrária e fez jus a sua condição de favorito. Na sequência de uma falta, a formação orientada por Bodunha adiantou-se no marcador. Nary aos 17´, subiu para ajudar o seu ataque e na indecisão dos defesas lobitanga, aproveitou o lance para empurrar a bola no fundo das redes defendidas por Fani.

Após o golo, a formação da Académica acusou o golpe e permitiu o adversário a assumir às rédeas do jogo, mas sem criar grandes oportunidades para ampliar o marcador. A equipa criava poucas oportunidade de remate à baliza contrária.

Aos 33´, a formação orientada por Bodunha cria mais uma situação de golo. Num desarme de bola a partir da zona intermédia, Mano rematou em desequilíbrio para cima da baliza, com o guarda-redes Fani fora dos postes.

Ante a postura dos donos da casa, esperava-se mais dos estudantes, que no entanto, não encontravam a melhor lição para importunar o último reduto contrário, salvo raras excepções.

Diante deste quadro, o técnico Chiby fez a primeira mexida no desafio, lançando Kadu para o lugar de Chiló, bastante apagado no jogo. Porém, continuava a faltar criatividade dos seus jogadores.

Ao Kabuscorp competia gerir o jogo e aos 44´, Mano remata em jeito dentro da grande área e quando o público afecto a sua equipa, já se preparava para festejar o golo, eis que surge Fani com a defesa da tarde.

 No segundo tempo, as coisas não se alteraram muito ao contrário do que era esperado. A Académica do Lobito, apesar de mostrar força e vontade para igualar a partida, esbarrava-se na bem arrumada defesa do adversário.

Aos 75´Femi é tocado em falta na área, mas o árbitro deixou passar em branco a grande penalidade, beneficiando o infractor. Foi de resto, o grande erro do juiz do encontro.

Vendo o adiantamento no terreno dos estudantes o técnico do Kabuscorp reforçou a sua defesa, lançando Mingo Sanda para o lugar de Nandinho com objectivo de dar maior consistência naquela zona do campo e para segurar o resultado. Foi assim, que Meda aos 89´, fechou a conta para os palanquinos, selando a partida.

 

OPINIÃO DOS TÉCNICOS

“Bodunha” (Kabuscorp)

“Cumprimos o objectivo”

“Todas vitórias e derrotas têm um sabor diferente, por isso, temos de trabalhar em cima dos erros para corrigirmos o que está mal e irmos buscar o nosso melhor. Foi o que aconteceu e conseguimos cumprir com o nosso objectivo. Vamos ter agora uma pausa de uma semana, devido aos compromissos da selecção nacional, mas achamos que a equipa está no bom caminho e vamos continuar a trabalhar para atingirmos os nossos objectivos no campeonato".

Ernesto Kotel   (Adj. Académica)

“Fomos prejudicados”

“Penso que a equipa da Académica teve perfil em campo e mostrou que esteve presente, mas algumas situações que aconteceram no campo que foram prejudicial para nós. Acho que o lance do Femi foi penalte, mas o árbitro entendeu que não foi. Vamos conversar no balneário e avaliarmos o que esteve. Em suma a equipa teve uma boa postura em campo, com excepção do lance do primeiro golo que acabamos por entregar a bola ao adversário”.

Melhor em campo

A segurança de Bobo


Os golos são sempre a maior vitamina de um jogo de futebol, mas por vezes, há que destacar também a consistência defensiva e o Kabuscorp demonstrou solidez, onde Bobó foi o grande esteio. O camisola 3 palanquino soube marcar os seus opositores, impediu que chegassem com grande perigo a baliza defendida por Mário, que se mostrou algo inseguro durante a partida. Foi um bom jogo do jovem central que vai cimentando o seu lugar na equipa orientada por Bodunha. 

 
Arbitragem
Manchou espectáculo


O trabalho do árbitro Rodrigues Aleixo acabou por ficar manchado pela grande penalidade não assinalada à favor da Académica do Lobito. Femi aos 75´, sofreu uma falta clara na área e Rodrigues Aleixo deixou passar em branco. O juiz da província do Huambo esteve invisível durante o desafio, principalmente no primeiro tempo, em que geriu bem as situações faltosas, mas errou claramente em não apitar para o castigo máximo a favor da Académica do Lobito que poderia alterar o resultado. De resto, esteve correcto no ajuizamento das outras jogadas.