Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp de olho nos trs pontos

Benigno Narciso - 31 de Março, 2018

Fotografia: Edies Novembro

O estatuto e a dimensão que o Kabuscorp do Palanca granjeia a nível do futebol nacional, elevaram a motivação dos atletas do Desportivo da Huíla na preparação do jogo desta tarde, às 16h00, no estádio dos Coqueiros, para a oitava jornada do Girabola Zap 2018. A garantia foi das pelo treinador dos militares da Região Sul, Mário Soares, no lançamento do referido duelo. 
Indicou que actuar contra uma “equipa grande” estimula sempre, o que fomenta a entrega e a dedicação redobrada dos atletas que procuram, cada um, conquistar a convocatória e jogar. Esse factor gera disputa no seio dos atletas e contribui para uma preparação que impulsione uma boa prestação durante os 90m minutos.
“É o Kabuscorp, uma das equipas grandes do nosso futebol. É um adversário que motiva sempre os jogadores, porque todos querem jogar. Daí que o grupo está motivado”, descreveu Mário Soares.
O foco principal do técnico centrou-se na melhoria da capacidade de finalização da equipa. Para o efeito, referiu que trabalhou na melhoria dos níveis de concentração, sobretudo nos momentos das acções e das movimentações ofensivas e no último toque.
Um ataque que não marca preocupa sempre a equipa técnica e isto aflige o Desportino neste momento.
“A finalização é o principal Calcanhar de Aquiles que temos tido de jogo após jogo. Então é aí em que temos que trabalhar, melhorar os níveis de concentração, sobretudo nos momentos ofensivos e também no último toque que é a finalização”, descreveu.
A julgar pelo trabalho em curso e pela margem de crescimento e assimilação dos atletas, o técnico mostrou-se confiante de que os resultados positivos do labor e da entrega do grupo irão aparecer, já diante do Kabuscorp, pelo que reiterou a aposta no trabalho contínuo com paciência e persistência.
O Desportivo já várias vezes defrontou a equipa do Palanca e fez-lhe vida cara, porque também tem os seus argumentos técnicos e tácticos e jogadores com boa leitura de jogo.
“E creio que temos capacidade e argumentos para poder superar essas dificuldades no capítulo da finalização que temos apresentado de jogo após jogo. Vamos continuar a trabalhar”, apostou.