Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp iguala ataque de 2013

Paulo Calulo - 14 de Maio, 2015

Os vice -campees enfrentam contrariedades que atrapalham os seus objectivos da equipa esta poca

Fotografia: Kindala Manuel

O Kabuscorp do Palanca acaba de igualar, no presente Girabola, o registo de golos rubricados na edição de 2013, ano em que os vice -campeões nacionais estrearam-se na conquista do título. Tal como há dois anos, os palanquinos estão entre os ataques mais concretizadores do campeonato, com 18 golos marcados. A equipa do Palanca fica atrás do Libolo  e  do 1º de Agosto, ambas com 20 golos, superam na concorrência as equipas do Interclube e Bravos do Maquis, que ostentam o terceiro melhor ataque do Girabola, com 15 golos rubricados.

O Kabuscorp , contrariamente à realidade actual, em 2013, liderava o campeonato à entrada da 13ª jornada com 30 pontos, fruto de nove vitórias e três empates.

Este ano, os vice-campeões nacionais enfrentam algumas contrariedades que os impede ou atrapalha os objectivos de consolidação dos níveis exibicionais anteriormente alcançados.

A mudança de treinador e o período de seca que atravessa o camaronês Albert Meyong, podem ser alguns dos exemplos, que justificam a inversão dos números no percurso do Kabuscorp no campeonato.

E para se ter uma ideia de como este ano tem sido diferente para os palanquinos, a única derrota averbada pela equipa no ano em que se sagrou campeão do Girabola, em 2013, aconteceu apenas na 27ª jornada, diante do Progresso do Sambizanga, no estádio dos Coqueiros.

Apesar dos  23 pontos amealhados no presente campeonato, poder traduzir uma distância da colheita muito bem conseguida pelo Kabuscorp no ano da conquista do título, os últimos resultados obtidos prometem ao conjunto orientado por Miller Gomes,  a sonhar com a consagração. As seis vitórias e os cinco empates colhidos pela equipa do Palanca, em 12 jogos, mantêm-na na corrida ao título.


PREPARAÇÃO
Regresso aos treinos nos Coqueiros


A terceira sessão de treinos efectuada pelo Kabuscorp ontem, às 16 horas, no Estádio dos Coqueiros, marcou o regresso da equipa aos trabalhos na baixa de Luanda, depois das primeiras preparações realizadas no campo relvado adjacente ao Estádio 11 de Novembro, no Camama.

Hoje, os vice-campeões voltam a treinar à mesma hora, nos Coqueiros. Dessa sessão é possível começar a descortinar o “onze” provável de Miller Gomes, tendo em vista o jogo frente ao ASA, agendado para sábado, às 16 horas, no estádio dos Coqueiros.

O provável regresso aos convocados do Kabuscorp, tendo em vista o jogo de sábado, com o Atlético Sport Aviação (ASA), é a principal novidade nas sessões de treinos da equipa do Palanca.

O guarda-redes representava, antes da lesão de Fiston, a única grande preocupação dos médios ao serviço dos vice-campeões. O jovem guardião dos palanquinos está recuperado da fractura no dedo da mão esquerda, que o impossibilitou de integrar a equipa.

Como prova da limitação, Rubian esteve durante as duas últimas semanas a trabalhar separado do colectivo. O jogador efectuou apenas corridas à volta do relvado, enquanto a maioria do plantel procedia a ensaios de construção do jogo ofensivos e defensivos.

Trabalham às ordens de Miller Gomes os seguintes atletas; Mário, Hugo e Rubian (guarda-redes), Élio, Boka, Medalha, Faustino, Mano, Lunguinha, Issama, Lami, Panilson, Mpele Mpele, Firmino, Dax, Jaime Poulson, Amarildo, Panilson, Borges, Kivuvu, Kibeixa, Patrick e Meyong.
PC