Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp obrigado a vencer

Teixeira Cândido - 19 de Maio, 2013

Palanquinos e sambilas medem forças hoje à tarde no estádio da Cidadela no fecho da 12ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Kabuscorp do Palanca defronta hoje, às 16h00, no Estádio da Cidadela, o Progresso do Sambizanga com obrigação de ganhar para atenuar a pressão dos seus principais concorrentes. Nas duas últimas jornadas, a equipa de Antranik consentiu dois empates, frente ao Sagrada Esperança e 1º de Maio de Benguela (a surpresa da ronda), e permitiu que o 1º de Agosto e o FC Bravos do Maquis reduzissem a diferença pontual para quatro (com os maquisardes) e de cinco com os militares.

Qualquer deslize esta tarde, pode significar abrir portas para o 1º de Agosto, que defronta um adversário teoricamente menos complicado. O FC Bravos do Maquis, outra equipa que à entrada desta ronda tinha 22 pontos, na terceira posição, não foi além de um empate com o Benfica de Luanda (0-0), na abertura da jornada, e poderá não aproveitar uma possível derrota do Kabuscorp.

Já os militares jogam às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, e com um adversário que não é do seu campeonato, o Porcelana FC. A jogar em casa e frente a equipas pequenas, os militares só desperdiçaram pontos diante do Progresso. Ganhou a todos, desde o Benfica de Luanda, Santos FC até ao 1º de Maio, que encaixou o maior número de golos, cinco no total.

Quanto ao jogo de maior cartaz deste domingo, o Progresso do Sambizanga parece uma “besta negra” para o Kabuscorp do Palanca, desde o regresso à Primeira Divisão (2011). Os sambilas têm vantagem nos quatro jogos disputados nos dois últimos anos com a equipa do Palanca.

Em 2011,  Progresso do Sambizanga ganhou na primeira e segunda voltas (1-0 e 0-1, na terceira e na 18ª jornadas). Em 2012, registou-se uma vitória para cada equipa. Na primeira volta, o Progresso ganhou outra vez por uma bola, e na segunda a equipa de Bento Kangamba venceu por 2-1.
Estes resultados, apesar da vantagem da equipa do Sambizanga, mostram no entanto, um equilíbrio, em função da sua espessura. Ou seja, são resultados estreitos, que espelham quão disputados têm sido os jogos entre essas equipas.

Para hoje, o Kabuscorp do Palanca apresenta-se com um certo favoritismo.Alíás ainda não perdeu em 11 jornadas, está melhor no Girabola, e é o comandante da prova. Tem igualmente uma equipa mais competitiva, sendo Meyong o principal rosto.

2º POSTO
D’Agosto procura fugir do Maquis


O 1º de Agosto pode distanciar-se hoje do FC Bravos do Maquis, e ser a única equipa com possibilidade de enfrentar de perto o Kabuscorp do Palanca, o líder da competição. Os militares defrontam às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, o Porcelana FC do Cazengo, num jogo com influência directa na classificação, em particular no topo.

Militares e maquisardes entram para a 12ª jornada em igualdade pontual, com vantagem para a equipa de Daúto Faquirá, luso-moçambicano, que orienta pela primeira vez o 1º de Agosto, mas viu o Maquis isolar-se em função do empate com o Benfica. Apesar de receberem um treinador novo, que precisa introduzir a sua identidade à equipa, a formação do Rio Seco não terá muitas dificuldades para conquistar os três pontos.

Não se pode fechar, no entanto, as portas a um eventual mau resultados dos militares, pois tudo é possível no futebol. São amplamente favoritos,   mas a concretização desse favoritismo só acontece no relvado, onde todos têm legitimidade de pensar na vitória.

O último jogo do dia coloca frente a frente o Recreativo da Caála e o Atlético Sport Aviação (ASA), último classificado. A equipa do planalto central pode dar um passo de gigante em caso de vitória sobre os aviadores, uma equipa em crise sem qualquer explicação, uma vez que a questão financeira parece resolvida segundo informações vindas da equipa técnica.   
                                                TEIXEIRA CÂNDIDO                               


KABUSCORP 
Cabungula com discurso cauteloso


Os jogadores do Kabuscorp estão confiantes na realização de uma boa partida, tendo como meta a obtenção de uma vitória, na contenda em que a sua equipa defronta o Progresso do Sambizanga, em desafio a contar para a 12ª jornada do Girabola, a ter lugar hoje às 15h30, no Estádio Nacional da Cidadela.

O optimismo foi manifestado sexta-feira à imprensa por Love Cabungula, que o fez em nome do colectivo, por indicação da direcção palanquina, como tem sido habitual em final de cada treino que antecede ao dia do jogo. Love Cabungula começou por minimizar os empates consecutivos que a sua equipa consentiu nas duas últimas jornadas, prometendo tudo fazer , diante do Progresso, de forma que a vitória sorria para o Kabuscorp do Palanca.

“Apesar de estarmos a vir de dois empates, que são resultados que não constavam das nossas previsões, trabalhámos bem ao longo da semana, e vamos procurar fazer tudo que estiver ao nosso alcance, para que consigamos a vitória, modéstia à parte, dentro do respeito que temos pelo Progresso do Sambizanga”, prometeu o atacante do Kabuscorp.

O jogador palanquino tem consciência do quanto vale o seu adversário, razão pela qual, aconselha ser necessário ter-se muita cautela ao defrontar o Progresso. “O Progresso do Sambizanga é uma equipa que tem muitos bons executantes, e que por norma se situa sempre a meio da tabela classificativa, o que faz com que mereça todas as cautelas ao defrontá-la, à semelhança do que acontece com as outras formações do Girabola”.

Em função disse, Love Cabungula perspectiva um jogo de muita entrega por parte dos jogadores do Kabuscorp, caso queiram conquistar os três pontos que estão em disputa. “Penso que é um jogo que vai exigir de nós uma entrega a cem por cento, caso queiramos conquistar os três pontos, tendo em conta as potencialidades do adversário. Mas ainda assim, apesar de estarmos a vir de dois resultados não muito dignos, vamos dar o nosso máximo, para que consigamos vencer a partida e, com isso, regressarmos às vitórias”, assegurou o atleta.


NOS PALANQUINOS
Lateral Libengué regressa ao “onze”


O regresso do lateral esquerdo Libengué ao “onze” inicial, depois de falhar os últimos jogos por doença, é a nota relevante no plantel do Kabuscorp do Palanca, anunciado para defrontar o Progresso esta tarde, no estádio da Cidadela, para a 12ª jornada do Campeonato Nacional de futebol.

Esquerdino nato e de bom trato naquela posição, a sua ausência nos dois jogos foi bastante notória, sobretudo diante do 1º de Maio de Benguela, em que aquele corredor tornou-se quase numa autêntica passagem livre, sem poder de contenção da avalanche atacante dos proletários. Se por um lado se aplaude o regresso de Libengué no plantel inicial, por outro, lamenta-se a ausência nesse mesmo grupo, do médio ofensivo Adawa, que não joga por se encontrar a cumprir castigo federativo.

Adawa cumpre suspensão emanada pela Federação Angolana de Futebol (FAF),  resultante da acumulação de cartões amarelos, o que abre outra brecha no sector intermediário do Kabuscorp do Palanca na partida de hoje.  Para o desafio desta tarde, no Estádio da Cidadela, Edouard Antranik poderá contar com Abulá, Libengué, Silva, Hernâni, Saki, Fiston, Kibeixa, Lami, Breco, Daniel e Meyong.             
                                                                                   AP

MEYONG
“Vai ser um jogo difícil”


O avançado Albert Meyong, outro atacante do Kabuscorp do Palanca que falou na conferência de imprensa, confessou que não conhece a forma de jogar do Progresso do Sambizanga, motivo pelo qual espera por uma partida muito difícil, tendo como confiança, a argúcia a ser arquitectada pelo seu treinador Edouard Antranik.

“Não conheço muito bem a equipa do Progresso, mas tenho confiança na experiência do meu treinador, de quem acredito que conhece melhor o adversário. Preparamo-nos ao longo da semana para esse jogo, e acho que vai ser um desafio muito difícil para nós”, perspectivou o melhor marcador do campeonato.

Não obstante isso, Meyong assumiu um discurso positivo, deixando um claro aviso que a intenção do grupo é regressar à conquista de vitórias.
“Treinamos para voltar às vitórias e estamos prontos para fazer um bom jogo no domingo (hoje), de maneira que possamos conseguir o nosso desejo e, com isso, voltarmos a nos relançar na corrida para ver se podemos terminar em primeiro lugar, pelo menos na primeira volta”.

Apesar de não ter marcado nas duas últimas rondas, Meyong continua com selo de melhor artilheiro do campeonato, com sete golos, seguido por Yano, do Progresso do Sambizanga, curiosamente o adversário do Kabuscorp. Nisso, a luta pela melhor artilharia também estará esta tarde em causa, com  Meyong a procurar afastar-se do seu mais directo perseguidor, sendo por isso obrigado a marcar golos para que isso seja possível, e com o Yano a tentar tudo, para ver se consegue alcançar ou ultrapassar a soma do atacante camaronês ao serviço dos palanquinos.                                 AP


PROGRESSO
David Dias fala em determinação


O técnico do Progresso do Sambizanga, David Dias, assume, embora respeite o adversário e a sua condição de líder do Campeonato Nacional, que o jogo de hoje, às 16h00, no Estádio da Cidadela, diante do Kabuscorp do Palanca, referente à 12ª jornada, “é para vencer”. Por isso, defende David Dias, que a equipa sambila vai defrontar o líder do Girabola com a mesma determinação de sempre. O técnico que falava ontem ao Jornal dos Desportos, disse que antevê uma partida bastante renhida, com imensas dificuldades, mas o Progresso só pensa mesmo em vencer.

 “Assumimos o mesmo discurso de que vamos entrar com a mesma determinação de sempre e decisivos em pontuar. Todas as equipas continuam a ter o mesmo tratamento e respeito, dai que preparamo-nos durante a semana com a mesma maneira e determinação, com a mesma seriedade para este jogo”. David Dias garantiu que a sua equipa está bem nos aspectos psicológico e físico, razão pela qual vai entrar em campo para ganhar.

“Vai ser um grande jogo, na medida em que todo pessoal está concentrado para este jogo, apesar dos índices de dificuldade que esperamos”, disse.
O técnico do Progresso disse, por outro lado, que os sambilas têm que jogar o seu melhor e que espera por uma moldura humana considerável, “que nos ajude a arrancar uma vitória”, referiu. Com o regresso dos jogadores adoentados e os que cumpriam castigado federativo, David Dias sente-se aliviado, numa altura em que a sua equipa vai defrontar o líder da prova, pois tem todos os jogadores disponíveis para ajudar o grupo a conquistar mais três pontos no campeonato. 

“São duas equipas a pensar da mesma maneira, dai que cada uma trabalhou para que as coisas aconteçam. Mas do nosso lado nada melhor que uma vitória. Eu gostaria de ter o estádio lotado, pois quando estamos em campo, pensamos sempre nos três pontos, para corresponder às expectativas dos adeptos, uma vez que é para eles que trabalhamos”, 

A equipa do Progresso do Sambizang, no período da manhã de ontem, no seu centro de treinamento, realizou o último treino antes do jogo de hoje à tarde, David Dias trabalhou com o plantel completo, os 30 jogadores estiveram presentes.
                                                               AVELINO UMBA