Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp quebra ciclo vitorioso

Paulo Caculo - 28 de Janeiro, 2019

Equipa do Palanca empatou com Maquis, mas mantm invencibilidade nos ltimos cinco jogos

Fotografia: A.Narciso | Edies Novembro

O quarto empate averbado pela equipa do Kabuscorp no Girabola Zap, sábado passado, no jogo frente ao FC Bravos do Maquis, disputado no estádio dos Coqueiros, quebrou o ciclo vitorioso dos palanquinos e atrasou os pupilos de Paulo Torres na corrida desenfreada que encetam, em busca da liderança do campeonato nacional.
O facto é que até ao jogo com o Maquis, a turma do Palanca vinha protagonizando um percurso digno de registo. Ou seja, remonta à décima primeira (11ª) jornada o último embate em que os palanquinos não somaram os três pontos, na altura, diante do Sporting de Cabinda, curiosamente também sem golos.
 Antes deste regresso aos empates, o Kabuscorp havia superado uma dupla de jornadas de vitórias, tendo as vítimas sido o Recreativo da Caála do Huambo  e o Sagrada Esperança da Lunda Norte, nomeadamente na 12ª e 13ª jornada, respectivamente.
Mas, ainda assim, a equipa às ordens de Paulo Torres conserva uma invencibilidade no campeonato de cinco jogos consecutivos. A última derrota averbada pelos palanquinos aconteceu na nona jornada, desta feita frente ao Petro de Luanda, ao consentir dois golos sem resposta. 
Encerrar a primeira volta do Girabola Zap na segunda posição, representa o principal objectivo dos palanquinos, que para tal precisam de vencer o 1º de Agosto na próxima jornada, no estádio 11 de Novembro, e torcer por um desaire dos directos concorrentes ao lugar.
Apesar do empate, nem por isso a equipa do Kabuscorp fez um jogo abaixo do que tem habituado os seus adeptos. Muito pelo contrário. O conjunto às ordens de Paulo Torres apresentou um futebol dinâmico e com intensidade, tendo pecado na vertente da finalização.
Os dois guarda-redes estiveram em grande plano, ao evitarem que as suas balizas fossem violadas, tendo o \"keeper\" do Kabuscorp protagonizado uma das melhores jogadas da partida, ao negar o golo a Gazeta, aos 36 minutos, na sequência de um forte remate, que teve defesa espectacular e de alto nível.
No final do jogo, o técnico Paulo Torres destacou a boa exibição conseguida pelo Kabuscorp na segunda parte do jogo. O treinador lamentou, no entanto, o facto do futebol produtivo espelhado pela equipa ter sido insuficiente, para chegar aos golos e vencer a partida.
\"Fizemos um jogo pouco atractivo e objectivo na primeira parte, mas conseguimos melhorar na segunda, perante a um adversário que se apresentou muito bem defensivamente. Jogámos mal a primeira parte, o que nos obrigou a fazer duas alterações logo no recomeço da partida, onde conseguimos rematar, mas sem que o golo viesse a aparecer” deplorou o técnico português.