Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp recupera terreno

Mrio Eugnio - 28 de Maio, 2013

Palanquinos mostram determinao e no largam a liderana do campeonato

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de ter em duas jornadas consecutivas perdido pontos, com empates, o Kabuscorp do Palanca voltou a redireccionar a sua caminhada no Girabola, conseguindo dois importantes triunfos nas últimas rondas, que o possibilitaram criar uma nova margem pontual em relação ao seu mais directo perseguidor, a equipa do 1º de Agosto.

A equipa do Palanca venceu no sábado o Atlético do Namibe, por 0-2, no terreno deste, e beneficiou do empate dos militares frente aos maquisardes, na deslocação a Luena. Depois de ter já vencido na ronda passada o Progresso do Sambizanga, por 2-0, a nova vitória pelo mesmo resultado, diante dos namibenses, ajudou o Kabuscorp a dilatar a diferença  pontual para sete pontos, e liderar o campeonato uma vez mais de modo folgado.

Com os empates consecutivos registados na 10ª e 11ª jornadas,  diante do Sagrada Esperança, no Dundo, e do 1º de Maio, em Luanda, pensava-se que o líder estivesse próximo de averbar a primeira derrota no campeonato. Ademais demonstrava alguma quebra de ritmo e baixa de produtividade.

Entretanto parece mostrar que aqueles resultados foram meros acidentes de percurso, a equipa comandada por Edouard Antranick resolveu responder rapidamente às insinuações de que estava a passar por momento menos bom. As duas vitórias consecutivas foram uma boa resposta e serviram para evidenciar que os palanquinos têm os objectivos muito bem definidos.

A duas jornadas do fim da primeira volta, o Kabuscorp do Palanca continua a defender com muita bravura a sua condição de única equipa imbatível no campeonato, somando até aqui um total de 10 vitórias e três empates, marcado 20 golos e sofridos apenas quatro.

Dos adversários que procuravam algum equilíbrio no campeonato, a equipa do Palanca passou já pelo Progresso e o Atlético do Namibe, só resta o Santos, próximo adversário, que procura fugir da zona de despromoção. O Petro de Luanda é o opositor da última ronda deste primeiro turno e a único entre os candidatos ao título que pode quebrar a invencibilidade do líder. Os demais, Interclube, 1º de Agosto e Recreativo do Libolo já sucumbiram aos seus pés.


DEPOIS DE QUATRO VITÓRIAS
Militares interrompem ciclo


Com o luso-moçambicano, Daúto Faquirá já no comando desde a jornada passada, o 1º de Agosto quebrou o ciclo de vitórias que vinha mantendo desde à 9ª jornada quando derrotou o Santos FC, com Romeu Filemon ainda no comando da equipa técnica.

Após terem conseguido, pela primeira vez, neste campeonato, vencer quatro jogos consecutivos, os militares foram incapazes de manter a pedalada de perseguição ao líder Kabuscorp do Palanca, ao empatarem na deslocação a Luena, alargando deste modo a desvantagem  que têm sobre os palanquinos. O nulo registado na partida com o FC Bravos do Maquis aumentou para sete a diferença pontual, depois de diminuir para cinco o fosso que já chegou a nove pontos.

Numa altura em que o 1º de Agosto não pode perder pontos, espera somente por deslizes do guia da prova, o empate apesar de ser fora de portas acabou por saber a derrota, em virtude de o colocar mais distante do Kabuscorp, que na mesma jornada voltou a somar mais três pontos.

Apesar de a corrida ao título continuar em aberto, numa altura em que o campeonato se apresta a cumprir o primeiro turno, os sete pontos que agora separam as duas equipas podem ser determinantes para as contas finais, caso os adversários do líder continuem na revelação de impotência para o travarem.

A equipa do Rio Seco tem duas partidas difíceis nas próximas jornadas, nas quais defronta o ASA e o Interclube. Não obstante ocuparem o penúltimo posto, os aviadores sempre foram um osso duro de roer para os militares, num dos mais tradicionais dérbis do Girabola, enquanto no confronto com os polícias, estes saem-se quase sempre bem nos jogos entre si, pelo que todas as cautelas serão poucas para os agostinos evitarem dissabores nesta ponta final. ME


LIBOLO
Campeão pára no Dondo


Depois de empreender uma estupenda recuperação desde a sétima jornada, quando venceu o seu primeiro jogo, em Benguela, ao 1º de Maio, o campeão começou a dar sinais de ressurgir, conseguindo bons resultados até a 12a jornada, ressaltando-se neste per&iacut