Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp repete percurso

Paulo Caculo - 30 de Março, 2017

Palanquinos dão indicação de clara aposta no título

Fotografia: Jornal dos Desportos

O percurso patenteado pela equipa do Kabuscorp, no presente Girabola Zap, é semelhante ao protagonizado pelo conjunto do Palanca na época 2013, ano da conquista do título inédito no principal campeonato de futebol do país. Num ano, em que os palanquinos voltam a depositar todas as apostas no troféu de campeão, curiosamente, as exibições e os resultados têm muito de semelhantes ao espelhado há quatro anos, considerada \"época de ouro\" da equipa.   

E, como os números não mentem e ajudam a dissipar dúvidas, este ano, à semelhança de 2013, o Kabuscorp chega a sétima jornada do Girabola na liderança isolada, com os mesmos números de pontos (19), em igual número de vitórias (6), empates (1) e igualmente sem ter sofrido derrota.

Da comparação, apenas uma ligeira diferença: no ano do título, por esta esta altura, a equipa  orientada por Romeu Filemon tinha mais golos (14), contra os 13 rubricados actualmente. Todavia, é bom que se diga também, que o Kabuscorp do Palanca há quatro anos tinha no seu ataque um senhor chamado Albert Meyong Zé, simplesmente o melhor goleador estrangeiro que o Girabola alguma vez conheceu.

 Durante as três épocas que esteve em Angola, Meyong foi o melhor marcador,  conquistou a \"bota de ouro\" em 2013, com 20 golos, em 2014, com 17 golos e, em 2015, com 13 golos.Dado o excelente percurso no seio da equipa do Palanca, existe uma forte corrente positiva que acredita que este será o ano do Kabuscorp, justifica a crença no enorme investimento feito pelo seu patrono, Bento Kangamba, que volta a apostar na contratação de jogadores estrangeiros, que se revelem fundamentais na manobra ofensiva e defensiva da equipa.