Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kabuscorp supera Cuando Cubango

Manuel Neto - 30 de Julho, 2018

Os visitantes entraram a pressionar mas sem conseguir encurralar os donos da casa

Fotografia: Vigas da Purificao | Edio Novembro

O Kabuscorp do Palanca deu um passo importante  na classificação, ao vencer ontem, por 2-1, o Cuando Cubango, em jogo realizado  no estádio dos Coqueiros, referente à 26ª jornada.
Os visitantes  entraram a pressionar, encurralando o adversário no seu último terço, na tentativa de cedo chegar ao golo que lhe permitisse fazer um jogo mais tranquilo em Luanda, isto é, com os três preciosos pontos,  bastantes importantes para a sua classificação.
A pretensão era, digamos, contrariar os palanquinos que chegaram ao jogo com um teórico favoritismo. Em face disso, o caudal ofensivo era cada vez mais  volumoso, com jogadas a toda a dimensão do terreno e, por pouco, não visaram as redes dos palanquinos quando aos dezassete minutos  Cassinda, na cara do golo, atirou sem precisão para defesa fácil de Josué .
Nesta esteira, o Kabuscorp, temendo pelo golo, adiantou as sua linhas e foi equilibrando o jogo, mas  os visitantes eram mais eficientes no centro do terreno, pois, não deixavam o adversário jogar.
Na condição de dona de casa, os palanquinos puxaram dos galões, mas, ainda assim, a turma que veio do Cuando Cubango era a mais esclarecida em campo, só peca pela fraca experiência dos seus atacantes que tinham algumas condições para facturarem na primeira parte. Foram displicentes na finalização.

2ª PARTE

As equipas regressaram ambiciosas  pela vitória. O Kabuscorp disposto a contornar as intenções adversárias e, acreditando no seu potencial, fez entrar Lamy e Nandinho que deram outra dinâmica ao jogo palanquino e, desse modo, os palanquinos foram acelerando: conseguiam fazer  os dois golos que deram a vitória ao grupo. Marcaram Magola aos 61 minutos e Calero aos 71 minutos.
Assim deixou quase sem pernas ao adversário que descontou  apenas aos 86 minutos  por Liliano que aproveitou da melhor maneira um mau atraso de Nary.
O jogo teve um trabalho regular para a equipa de arbitragem  que teve à testa Feliciano Lucas. Foi uma postura aceitável, embora tivesse duas falhas de ordem técnica, por não ter assinalado duas faltas perigosa à entrada da área palanquina. No segundo tempo apresentou-se melhor quer no capitulo técnico quer no disciplinar. Em suma, foi um desafio com qualidade razoável que acabou por facilitar os homens do apito.

DECLARAÇÕES
“Não defraudamos as expectativas”

Foi um bom jogo onde  não defraudamos a expectativa dos presentes. Penso que jogamos diante dum grande adversário que deu bi oa réplica mas no final fomos melhor e vencemos bem.\"             

“Vamos lutar para não descer”
Não tivemos sorte no jogo, foces viram que na primeira parte  fizemos um bom jogo, criamos muitas oportunidades de golo, mas infelizmente não marcamos e saímos derrotados no jogo. Agora vamos tudo fazer no sentido de vencermos os jogos que temos pela frente para desse modo continuarmos a sonhar com a permanência ”

MELHOR EM CAMPO
A eficácia do Dr. Lami

Doutor Lami  foi mais uma vez   o mais inconformado em campo, saiu do banco e acrescentou qualidade no jogo. Esteve  bem na luta pela posse da bola e quando a tinha no pé distribuía aos colegas com destreza. É verdade que quando  partia para o ataque  era uma seta letal apontada a baliza adversária.  Como sempre não vira a cara a luta do primeiro ao último minuto.