Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Kangamba suspende Bondarenko

31 de Outubro, 2012

Treinador russo esteve ausente ontem nos trabalhos da equipa na preparao para o jogo da ltima jornada do campeonato nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

A equipa do Kabuscorp do Palanca, com poucas hipóteses de garantir uma vaga na próxima edição das competições africanas de clubes (Liga dos Campeões e Taça da Confederação), em função do quarto lugar que ocupa na tabela de classificação, está a ser orientada desde ontem pelo treinador dos juniores, Oliveira José Mutumosi “Baba”, devido à suspensão da equipa técnica liderada pelo russo Victor Bondarenko.

O Jornal dos Desportos soube de uma fonte do clube do Palanca que a decisão da suspensão da equipa técnica, com excepção do preparador físico Zoran Manoljvick, foi tomada no passado domingo pelo presidente de direcção do clube, Bento dos Santos “Kangamba”, após a derrota por 2-0, com o Interclube, em jogo referente à 29ª jornada do Girabola.

“O técnico Bondarenko não trabalha com a equipa porque foi suspenso das suas funções pelo presidente Bento Kangamba, assim como o adjunto Mbiyavanga Kapela”, disse a fonte.A fonte disse que o fracasso do vice-campeão no Campeonato Nacional que encerra no próximo domingo, é a razão principal que levou Bento Kangamba a suspender Victor Bondarenko e o adjunto Mbiyavanga Kapela, pois o clube do Palanca traçou como meta a conquista do título.

“Depois do segundo lugar que alcançámos na época passada, traçámos como meta a conquista do Campeonato Nacional. A direcção fez um grande investimento, porém, no campo as coisas não correram bem. Após ficarmos sem hipóteses de ganhar a prova, reavaliámos os objectivos e vimos que o segundo ou o terceiro lugares, que dão acesso à Liga dos Campeões e Taça da Confederação seriam o novo alvo.

Contudo, frente ao Interclube, a equipa complicou esse objectivo, pois para marcarmos presença nas Afrotaças temos que rezar que o Petro vença a Taça de Angola e nós ao Nacional para terminarmos em quarto lugar”, disse.

Duração da Suspensão

A fonte contactada pelo Jornal dos Desportos não precisou o tempo de duração da suspensão dos técnicos Victor Bondarenko e Mbiyavanga Kapela, tendo garantido apenas que a direcção do clube poderá fazer um pronunciamento oficial nas próximas horas.

FORMAÇÃO
1º de Agosto quer imitar
modelo do ASA e Progresso


A direcção rubro-negra está disposta a imitar o bom exemplo do ASA e do Progresso do Sambizanga, por isso anseia também ver a breve trecho o seu plantel sénior recheado de jogadores provenientes dos seus escalões de formação, augurou ontem o vice-presidente Sá Miranda. “É um facto constatado por todos nós que estes dois clubes têm apostado com sucesso em atletas dos seus escalões de base, vamos tentar seguir este mesmo modelo na nossa equipa”, vaticinou.

Os aviadores e sambilas “deram um salto para a frente” em termos competitivos e têm ombreado com as melhores equipas do país.“Todos os anos vemos estas equipas a lançar novos talentos, mas mesmo assim conseguem sempre alcançar bons resultados”, enalteceu.O elenco do qual Sá Miranda faz parte prometeu melhorar as condições dos escalões inferiores e de maneira faseada tem ido ao encontro destas metas, como fica evidente pela construção de dois campos de relva sintética.

Para além disso, os agostinos contrataram técnicos estrangeiros e fizeram regressar a casa antigos atletas consagrados como Napoleão Brandão, Stopirra, Degas e Moisés, para fazer a passagem do testemunho aos mais novos. A semente já foi lançada à terra, mas a direcção rubro-negra não está com pressa de começar a colher frutos, pois pressente que eles vão chegar na altura certa, motivo por que ambiciona continuar a apostar nos escalões de base.

“Isto tem de ser assim porque nós demos conta que o nível de formação estava a penalizar-nos”, assegurou o vice-presidente. Sá Miranda afirmou que a “melhoria das condições nos escalões de base” pode facilitar a inserção de novos talentos no plantel sénior.“Estamos a dar conta que o factor formação influencia na renovação dos seniores; neste momento podemos dar-nos por satisfeitos porque estamos no bom caminho; começámos com as infra-estruturas, mas vamos implementar outras medidas, porquanto estamos direccionados para dar qualidade à formação”, argumentou.

A aposta na formação de modo algum significa que o 1º de Agosto vai fechar a porta aos atletas de fora, sempre que possível os militares vão abrir os cordões à bolsa para comprar qualidade, mas antes de irem ao mercado vão olhar primeiro para o que têm em casa. “Queremos que a nossa escola seja o viveiro dos seniores”, sentenciou. Na época em curso o médio Papel ascendeu à equipa principal e na próxima a sorte pode recair para o guarda-redes César e o central Bonifácio (internacional Sub-20). Os dois jovens estão a trabalhar com os seniores e se mostrarem serviço vão continuar às ordens de Romeu Filemon. B F         

Luís Mariano
prepara adeus


A equipa do Nacional de Benguela, despromovida faz tempo do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, promete vencer no próximo domingo, no Estádio São Filipe, o Kabuscorp do Palanca, no fecho do Girabola. A promessa foi feita ontem ao Jornal dos Desportos pelo técnico Luís Mariano. 

“Estamos a trabalhar no sentido de não perdermos o jogo. O adversário vem a Benguela para ganhar e esperar por uma vaga de acesso às competições africanas. Por isso, não quer facilitar. Em face desta situação, acreditamos ser possível contrariar os seus intentos e fazermos uma gracinha, ganhando o jogo”, salientou.

Luís Mariano espera por um Nacional diferente daquele que actuou ao longo de todo o Girabola e garante que o trabalho de casa está a ser feito no sentido de até domingo próximo, a equipa entre em campo desinibida e disposta a discutir o resultado. “Do ponto de vista técnico e táctico, a equipa está bem preparada, agora estamos a trabalhar a vertente psicológica para os atletas encararem o desafio com o Kabuscorp com a naturalidade que dela se espera.

É um jogo que esperamos ganhar e deixar o Girabola de cabeça erguida”, atirou. Para o confronto com o Kabuscorp do Palanca, a equipa técnica ensaia o esquema táctico que utilizou frente ao Sporting de Cabinda (1-1), ou seja, 4x3x3, alternando com o 5x4x1 e 4x4x2. J G, em Benguela