Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Libolo de olhos no líder

Betumeleano Ferrão - 16 de Outubro, 2016

Campeão entra às 15 horas na Cidadela com recado para os militares

Fotografia: Santos Pedro

Para hoje no prosseguimento da 27ª jornada do Girabola ZAP, há vários jogos aliciantes, o realce vai para o Libolo que tenta pressionar o 1º de Agosto, com uma vitória sobre o Progresso do Sambizanga.

O campeão entra em cena às 15 horas, na Cidadela,  tem a obrigação de enviar um recado aos militares, que têm um difícil duplo reencontro, defrontam às 18 horas no Estádio 11 de Novembro, o Kabuscorp, agora orientado por Romeu Filemon.

Os libolenses são “acusados” de jogar com os resultados do 1º de Agosto,  esta tarde os papéis inverteram-se. Uma vitória sobre os sambilas é determinante para o campeão acreditar na revalidação, não obstante, estar à espera de ver o azar travar a aparente marcha triunfal do líder.

A equipa sambila está presa, num redemoinho de empates consecutivos, o Libolo parece não ser o adversário ideal para o regresso às vitórias, Albano César e pupilos têm de fazer pela vida, para acabarem em definitivo com a série cinzenta de jogos consecutivos sem ganhar.

Os dois contendores têm a Taça de Angola por decidir, mas esta tarde não têm como ensaiar estratégias para a final, o foco  está centrado no campeonato, ainda mais, porque entram com a mesma obrigação de somar 3 pontos, os sambilas para terminar com a malapata dos empates, os libolenses para  manter-se na corrida ao título.

O jogo Progresso e Libolo é capaz de ser um duro teste para a equipa de arbitragem, os muitos comentários desfavoráveis contra os homens do apito que foram a Calulo, pode ter repercussões nos juízes escalados para esta tarde.

Ninguém nas hostes sambilas se desloca à Cidadela, com suspeitas dos homens do apito, mas é ponto assente que se o Libolo for beneficiado, mesmo por acaso, o Progresso vai ter de justificar o insucesso. Se os atletas das duas equipas se preocuparem em cumprir com o seu papel em campo, é possível que nem tenham tempo de reparar na presença do árbitro.

O 1º de Agosto há muito que não tinha uma jornada em que entrasse em campo a saber dos resultados dos directos perseguidores, Libolo e Petro.

É fácil de perceber, que a grande preocupação dos militares não é tanto o que fizeram os outros, uma vitória no derby com o Kabuscorp, continua a dar ao líder a chance de depender de si para erguer o ceptro do campeonato.

Militares e palanquinos têm travado duelos imprevisíveis nas últimas temporadas, mas  um dos aliciantes do duelo é ver se o “espírito vingativo” de Romeu Filemon atrasa a antiga equipa no Estádio 11 de Novembro, curiosamente, o último Estádio em que orientou o 1º de Agosto antes de ser demitido, em 2013.
O 1º de Agosto e o Kabuscorp mediram forças num quadrangular realizado em Agosto nos Coqueiros, mas esta tarde há mais motivos para os dois contendores tirarem sem receios, tudo de bom que têm no seu reportório futebolístico.

O Kabuscorp está arredado do título, mas há motivos para acreditar que está interessado em aplicar uma dose dupla aos militares. As estatísticas favorecem em demasia os palanquinos nos últimos confrontos com os militares, um novo triunfo engorda a vantagem dos pupilos de Romeu Filemon.

A equipa militar  sofre para vencer os palanquinos, a maneira como o 1º de Agosto perdeu alguns jogos com o Kabuscorp ainda está fresca na memória dos seus atletas.

É por causa das lembranças amargas, que o líder não tira o pé do acelerador se estiver em vantagem, afinal, foram muitos os casos consecutivos em que o D’Agosto dominava, mas depois caía por terra com o golpe de eficácia do adversário.




VITÓRIAS
Benfica de Luanda e 4 de Abril somam três pontos


Na sexta-feira o Benfica de Luanda mostraram uma outra atitude, num dia e jogo em que esteve "endiabrado" o Jacek, autor de dois tentos, aos 56 e 84 minutos, respectivamente, suficientes para a sua equipa somar mais três pontos.

Quem marcou antes pelos encarnados foi Beibe, aos  49, desfazendo assim o susto sentido primeiro pelas Águias quando com um "tiro" de Moco, atacante dos polícias, aos 4 minutos, estes começaram a ganhar. Foi digamos, este resultado, uma espécie de desforra porque na primeira volta, o Interclube venceu no estádio 22 de Junho por 1-0.

4 DE ABRIL

O  4 de Abril do Cuando Cubabango a jogar ontem diante do seu público, em Menongue, conseguiu ganhar ao 1º de Maio de Benguela por 2-1 e, com este resultado dá mais um passo importante para  a sua permanência na primeira divisão.

O técnico da equipa, João Machado, disse ontem que está satisfeito com a vitória e, daqui para a frente, voltará a apostar na mesma carga de trabalho para a disputa dos nove pontos que ainda restam até à última jornada. Pela banda do 1º de Maio de Benguela, o técnico Hélder Teixeira não contestou a derrota, admitindo que a sua equipa cometeu muitos erros.