Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Libolo e Interclube miram liderana provisria

Betumeleano Ferro - 28 de Setembro, 2019

Se esticar muito bem a corda, provvel que os maquisardes consigam fazer com que ela rebente do lado mais fraco, ainda assim, vai ser determinante a eficcia

O Recreativo do Libolo e o Interclube têm esta tarde a soberana oportunidade de assumir, embora à condição, a liderança do campeonato. Uma vitória, 3 pontos, eis o que libolenses e polícias necessitam para ultrapassar o 1º de Agosto, cujo jogo foi adiado por causa do compromisso africano.  Uma realidade, que a acontecer, vai confirmar o ascendente das duas equipas que, nesta ronda, têm adversários acessíveis e aparentemente fáceis de ultrapassar.
A faca e o queijo estão nas mãos dos libolenses, mas ainda lhes falta cortar e comer o pedaço desejado, ou seja, o Ferrovia do Huambo parece incapaz de ter força competitiva para estragar o dia do Libolo. O jogo começa às 15h00, no estádio de Calulo, com uma certeza absoluta: qualquer resultado, que não a vitória, vai ser a surpresa da jornada, ainda mais porque o primodivisionário demora a justificar a subida de divisão.
A diferença de qualidade é evidente, ainda assim, o Libolo tem de evitar uma atitude sobranceira, o ideal é abrir uma confortável vantagem no marcador, antes de dormir à sombra da bananeira. Se achar que é tudo uma questão de tempo, é mais do que provável que a esperança renasce para o Ferrovia e o pesadelo se torna realidade para os adeptos locais.
O Interclube entra em cena uma hora depois do Libolo, os polícias vão fingir que não lhes interessa o que os outros fazem, mas seguramente vai querer tirar proveito do favoritismo, que é evidente. O 1º de Maio está atrás da redenção, mas vai ter de esperar por um mau dia dos polícias, para conseguir sair com um resultado favorável do 22 de Junho.
Até agora, os polícias já experimentaram sensações diferentes no campeonato, o momento é o ideal para o Interclube somar e seguir. É verdade, que os polícias têm de se encher de coragem para pegar no jogo, mas é isso mesmo o que se espera de quem tem a chance de ser líder, do jeito como as coisas estão no campeonato, são os proletários que têm de assumir uma postura submissa em campo.
O sábado do Girabola Zap tem outros atractivos, um deles é o Sporting de Cabinda - Desportivo da Huíla, 15h00, no Tafe, um jogo capaz de ser renhido, porque os dois contendores são equivalentes. É verdade que os militares da Região Sul têm um ligeiro ascendente, mas vão ter de suar para conseguir se superiorizar aos leões, que no seu reduto costumam dar boa conta de si.
A precisar de vitórias para se tornarem uma equipa regular, os leões sabem que os militares da Região Sul agora têm um estatuto diferente no campeonato, como quem não quer nada estão a somar e a seguir, motivo por que ninguém mais se escandaliza com a colheita de pontos que faz extramuros.
O Mundunduleno testemunha o último jogo dia, também com início às 15h00, o FC Bravos do Maquis vai ter de fazer pela vida, para conseguir os 3 pontos diante do Cuando Cubango FC. Os maquisardes conhecem a intermitência do adversário, mas têm de fazer o que lhes compete, para conseguirrm aproveitar eventuais baldas do seu oponente.
Se esticar muito bem a corda, é provável que os maquisardes consigam fazer com que ela rebente do lado mais fraco, ainda assim, vai ser determinante a eficácia até na hora de defender, porque o Cuando Cubango FC já vai ter o dia ganho até com o ponto do empate.