Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Libolo procura triunfo e redeno

Pedro Augusto - 27 de Abril, 2016

Libolenses e aviadores jogam com objectivo de regressarem s vitrias no Campeonato Nacional

Fotografia: Kindala Manuel

O Recreativo do Libolo procura hoje às 15h30, no Estádio de Calulo, regressar à normalidade no Girabola Zap 2016. O campeão nacional há três jornadas não conhece o sabor da vitória, defronta o Atlético Sport Aviação (ASA) em desafio de acerto à quarta jornada da competição.

O campeão joga com os aviadores com um forte incentivo: o voto de confiança da direcção do clube presidido por Rui Campos à equipa técnicaliderada por João Paulo Costa.

O voto certamente reforça a confiança e coesão nas hostes da equipa de Calulo, por isso, os jogadores tudo devem fazer para que a equipa regresse aos tempos de fartura na competição, ou dito de outra maneira, o Libolo é obrigado a conquistar os três pontos esta tarde, sob pena de ver as coisas complicarem-se ainda mais, numa altura em que os seus adversários directos - 1º de Agosto, Petro de Luanda e Benfica - há muito que engataram o campeonato.

Os dois empates consecutivos, inclusive em casa com uma equipa de "outro" campeonato, referimo-nos a equipa 4 de Abril do Cuando Cubango (2-2), assim como  a divisão de pontos com a Académica do Lobito (1-1) no Buraco, resultados antecedidos de derrota no terreno do candidato e líder 1º de Agosto (3-1), beliscam a imagem do campeão porque o Recreativo do Libolo habituou os seus adeptos e não só, com prestações regulares na prova.

Com isso, independentemente do que o ASA ofereça na partida de hoje, o Libolo tem o palpite de favorito à vitória, aliás, os aviadores também não respiram "boa saúde" no campeonato, razão para os libolenses tirarem proveito e acertarem o passo rumo à glória.

O Libolo deu mostras de que pode fazer mais e melhor. Por isso, hoje à tarde em Calulo pode ser o dia para a normalização da campanha do campeão no Girabola Zap 2016.

Entretanto, para que isso aconteça deve levar em consideração que o facto dos aviadores estarem em "tempo de crise" no campeonato, não significa que têm os três pontos ganhos. O Libolo vai ter de fazer pela vida, pois o ASA espera igualmente "desatar" o nó no duelo desta tarde.

Os resultados obtidos pelos aviadores nas últimas três jornadas - derrotas diante do Desportivo da Huíla e 1º de Maio de Benguela, por 2-1, e Kabuscorp do Palanca (1-0) - deixam a equipa treinada por Roberto do Carmo "Robertinho" em situação delicada no campeonato.

Assim, tal como os libolenses, os aviadores esperam fazer do jogo de acerto à quarta  jornada, o trampolim para o regresso aos bons resultados no campeonato.

"Queremos voltar aos triunfos"

O treinador do Atlético Sport Aviação (ASA) disse ao Jornal dos Desportos, que a sua equipa não vai estar hoje à tarde em Calulo para fazer turismo, mas para jogar o que sabe e se for possível arrancar um triunfo, de maneira que consiga regressar à senda de vitórias, da qual está ausente há três jornadas.

"Temos respeito pelo Recreativo do Libolo, que é uma equipa bem cotada no campeonato. Só que nós também merecemos o nosso respeito. Deixa-me dizer que em função da nossa posição, não vamos a Calulo fazer turismo mas  para jogar e se for possível voltar aos triunfos.

Estamos há três jornadas que não ganhamos, porque os factores extra-jogos estão a prejudicar-nos. Jogamos bem, mas existem sempre elementos estranhos que estão a tirar-nos o sossego", revelou.

Em declarações ao JD, em forma de perspectiva do jogo de acerto de calendário da quarta jornada diante do Recreativo do Libolo, Robertinho confirma ser difícil jogar em Calulo com uma equipa que ostenta o título de campeão do Girabola Zap.

"Sabemos que jogar com Libolo em  casa é uma situação muito pesada e difícil, tendo em conta a própria categoria que o adversário ostenta no Girabola. É o campeão em título, teve um bom início no apuramento para a Liga dos Campeões Africanos, para além de outros pergaminhos que o ilustram", disse.

Outro motivo que deixa perplexo o técnico tem a ver com o factor psicológico dos seus jogadores, em função dos  factores extra-jogos que estão a afectar muito o rendimento da equipa.

"Fizemos um grande trabalho psicológico individual aos jogadores durante esses dias, de maneira a  mantermos o equilíbrio emocional dos mesmos, devido à situação que temos vindo a atravessar.

Tivemos duas condicionantes principais nos últimos jogos, onde os meus jogadores estiveram bem em campo, procuraram fazer bons resultados, mas encontramos pela frente grandes barreiras extra-jogos. Aconteceu em Benguela na oitava ronda e voltou a acontecer em Luanda na jornada seguinte”, afirmou.                 
PA

GOLEADOR AVIADOR
Treinador lamenta ausência de Nelito

O Atlético Sport Aviação (ASA) vai defrontar hoje à tarde em Calulo o Recreativo do Libolo, sem o seu principal goleador Nelito, expulso no jogo da passada jornada diante do Kabuscorp. A respeito, o treinador Roberto do Carmo "Robertinho" lamentou mas prometeu usar outras armas disponíveis no plantel.

"Sabe que o Nelito é o nosso melhor marcador. A ausência constitui sempre um motivo de preocupação. Sabem que ele não vai jogar devido ao cartão vermelho que viu no jogo com o Kabuscorp do Palanca, numa jogada em que até não necessitava chegar-se a esse ponto.

Mas o futebol tem dessas coisas e é necessário estarmos preparados para tudo isso. Vamos utilizar outros jogadores que se adaptam rapidamente à posição do Nelito, para podermos cobrir o vazio", garantiu.

Deste modo, na perspectiva de fazer um jogo capaz de proporcionar uma vitória, intenção de que anda afastada há três jornadas, o treinador do ASA submeteu a  equipa à uma aturada preparação táctica e técnica intensiva, de maneira a estar em Calulo com o grupo aprumado e entrar para o rectângulo de jogo com tranquilidade.

"Trabalhámos muito nos aspectos tácticos e técnicos, com o propósito de nos apresentarmos aprumados em Calulo. Temos registado algum défice nalguns sectores, o que procurámos ajustar ao longo desses dias que estivemos a treinar", revelou.
Augusto Panzo