Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Libolo trabalha animado para duelo com Interclube

Jorge Neto - 15 de Outubro, 2009

Recreativo do Libolo pretende somar os trs

Fotografia: Jornal dos Desportos

O capitão da equipa do Recreativo do Libolo, Machado, disse ontem ao Jornal dos Desportos que o grémio de Calulo pretende somar os três pontos em disputa no jogo com o Interclube, no próximo domingo, para 25ª jornada do Girabola.
Machado referiu ser esse o espírito que anima os jogadores do Libolo, equipa que, tal como o Benfica de Luanda e o 1º de Agosto, luta pelo segundo lugar da competição. O central libolense prevê um desafio muito difícil diante dos polícias.
Caso não consiga "despojar" o Benfica de Luanda da vice-liderança do presente Girabola, o Recreativo do Libolo tudo vai fazer para conservar o terceiro lugar do Campeonato, classificação que garante presença nas competições africanas, nesse caso a Taça da Confederação, afirma o jornador.
O internacional angolano realça que o ambiente no seio dos colegas é de total responsabilidade e a recepção aos polícias está a ser preparada ao pormenor.
"Estamos calmos. É um jogo que pode decidir o terceiro lugar no Campeonato a nosso favor, daí que nos estamos a preparar com toda a responsabilidade para vencer a partida. Sabemos que será um jogo difícil porque, nas últimas jornadas, as coisas complicam-se ainda mais, todas equipas lutam por um objectivo, e nós não fugimos à regra", realça o capitão dos libolenses.

MANUTENÇÃO

Com 44 pontos na tabela, menos três que o segundo classificado (Benfica de Luanda), a formação da vila de Calulo não deixa de parte a luta pelo segundo posto, mas por enquanto está concentrada em manter o terceiro lugar, conforme avançou o central Machado.
"No início da época, tínhamos estipulado como objectivo a melhoria do terceiro lugar conquistado no Campeonato passado. É nessa base que estamos a trabalhar, pois, o segundo posto, nesta altura, é muito difícil, porque o Benfica de Luanda está muito bem encaminhado e ainda tem esperanças de conquistar o título”, realçou o capitão da equipa do Libolo.

"Vitória diante do Petro valeu apenas três pontos"

A vitória do Recreativo do Libolo sobre o Petro de Luanda, por 1-0, na 22ª jornada, representou, para a equipa de Calulo, apenas a conquista dos três pontos em disputa.
Sem desprimor para o campeão nacional, o central e capitão Machado afirma que todos os triunfos são importantes porque valem pelos três pontos.
"Sem qualquer desprezo, a vitória sobre o Petro não teve sabor especial, porque valeu apenas três pontos”, diz. "Todas as vitórias são importantes, daí que ganhar o Petro não teve um sabor diferente a termos ganho o Recreativo da Caála na jornada seguinte".
O capitão do Libolo considera importante terem vencido esses dois jogos para "consolidarmos os nossos objectivos no Campeonato". No jogo com os tricolores da capital, “nem estávamos preocupados se o Petro se sagraria campeão. Estávamos concentrados no nosso objectivo, porque também precisávamos de pontos”, sustenta o capitão do Recreativo do Libolo.
Por outro lado, Machado considera o desafio de domingo, frente ao Interclube, mais um obstáculo para a meta traçada pelo clube, pois, como refere, "sabemos que este jogo contra o Interclube pode definir o terceiro lugar. Por isso, estamos confiantes e moralizados para fazer um bom jogo e um bom resultado".
Na óptica do central Machado, o apoio dos adeptos sempre foi importante para que a equipa conseguisse somar vitórias no Girabola, pelo pede que compareçam e encham o estádio. 
"O apoio dos adeptos tem sido muito importante para vencermos os jogos, quer em casa, quer fora. Eles têm acompanhado a nossa trajectória ao longo do Campeonato. Apelo, mais uma vez, para que compareçam no estádio para nos apoiarem neste jogo importante contra o Interclube”, concluiu o capitão, que almeja derrotar a formação da Polícia. JN

Sérgio confirma
ausência no  jogo de domingo

O defesa-central Sérgio vai desfalcar o Petro de Luanda no desafio da 25ª jornada do Girabola, diante do Atlético Sport Aviação (ASA). A confirmação foi avançada ao "Jornal dos Desportos" pelo próprio jogador. 
Sérgio afirmou que se sente bem do ponto de vista físico para defrontar os aviadores no desafio que pode determinar o campeão da presente temporada futebolística, mas psicologicamente não acredita estar no seu melhor, por temer uma recaída da lesão que o apoquenta.
"Já me sinto em condições de jogar, porque já estou a correr bem, mas prefiro ficar de fora deste jogo por receio de voltar a ressentir da lesão. Conversei com os médicos e acreditamos que, talvez, seja melhor eu ficar de fora para eventualmente não esforçar a zona da lesão e voltar a sentir dores”, disse o experiente defesa tricolor.
Não obstante isso, o jogador adiantou que vai continuar a trabalhar para fazer parte do último desafio do Girabola, diante do FC Bravos do Maquis, no Luena, onde espera estar em melhores condições.
"Ficarei de fora apenas neste jogo, mas já estarei, penso, em melhores condições para o jogo contra o FC Bravos do Maquis na última jornada do campeonato. Vou continuar a fazer o meu trabalho tal como os médicos tem orientado para estar presente no último jogo", sublinhou.
Sérgio tem estado a efectuar corridas individuais à volta do relvado e antevê que somente no sábado poderá juntar-se aos seus colegas no trabalho colectivo. O internacional angolano recupera de uma dor na panturilha, que fica na zona entre o músculo e a parte lateral da perna direita.
Esta lesão contribuiu para que o central fosse preterido do estágio que os Palancas Negras realizam em Portugal. JN