Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Liderança em jogo

Betumelano Ferr?o - 14 de Março, 2017

Sexta jornada do Campeonato arranca hoje no 11 de Novembro

Fotografia: José Cola

A sexta jornada do Girabola ZAP inicia esta tarde às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, com um jogo quase de extremos, 1º de Agosto - FC Bravos do Maquis.

Os militares ambicionam o terceiro triunfo seguido, e tudo indica para isso, estão muito competitivos e vão aproveitar do excelente momento de forma, amenos que os maquisardes façam uma jogatana e forcem o favorito a desperdiçar pontos.

O 1º de Agosto está sustentado no seu bom futebol, com média de dois golos por jogo, um dado estatístico a reter, porque forçam os militares a provar que continuam focados na revalidação do título nacional.

Os militares têm apetite de golos, marcaram nos 8 jogos que disputaram na época, e certamente que querem tirar partido do poder de eficácia, para coagir os maquisardes a defender bem a sua zona ocupacional.

Se o 1º de Agosto entrar inclinado em campo, é possível que o Maquis sinta muitas dificuldades de apresentar o seu plano de jogo.

Antes de descer de divisão, os maquisardes costumavam ser osso duro de roer  aos militares,  lembrança que pode  impedir quem jogue em casa ter de adoptar atitude sobranceira.

O favoritismo do 1º de Agosto é consensual, mas o que se espera é que a equipa repita a atitude competitiva das jornadas anteriores, se pensar que são favas contadas,  pode complicar o que aparenta ser uma tarefa fácil.

O FC Bravos do Maquis vem a Luanda num momento de algum desacerto competitivo, os dois últimos resultados, empate fora de portas e derrota caseira, atrapalharam as contas da equipa do Leste, porque o 1º de Agosto é um adversário sempre indesejável a quem necessita de lavar a cara.

As duas equipas têm objectivos distintos no campeonato, até ao momento, quer o 1º de Agosto, quer o Maquis, estão a caminhar para poder atingi-los.Ainda assim, os militares têm sido mais eficazes na hora de defender para atacar melhor, marca sempre e quase não sofre, uma tendência capaz de manter-se contra os maquisardes.

Ao 1º de Agosto interessa a vitória e nada mais, os militares não querem desperdiçar pontos contra adversários modestos, está cada vez mais evidente que Dragan Jovic e pupilos ambicionam repetir o desempenho fulgurante da primeira volta do campeonato transacto.

IVO TRAÇA
“Temos de aproveitar as oportunidades”


A equipa do 1º de Agosto está precavida dos adversários que receber na capital do país, pela forma fechada e motivadora com que abordam os jogos, daí pensar apenas numa vitória hoje, às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, diante do FC Bravos do Maquis a contar para a abertura da sexta jornada do Girabola Zap. A garantia foi dada ontem, em conferência de imprensa, pelo treinador - adjunto Ivo Traça.

O antigo médio militar defendeu o trabalho que está a ser desenvolvido pela equipa técnica e jogadores para o sucesso que se pretende. \"Temos de nos precaver das equipas, principalmente quando jogamos em Luanda, no nosso campo, pois é muito difícil, porque elas jogam muito fechadas, com paciência para impedir o máximo possível a nossa equipa, mas estamos a trabalhar e só assim podemos ter êxito naquilo que a gente faz\", disse.

Apesar da equipa ter marcado golos nas cinco jornadas do Girabola Zap, Ivo Traça aponta a finalização, ainda como uma das grandes preocupações.\"Preocupa-nos muito a finalização, porque temos oportunidades em todos os jogos, para fazer três, quatro golos e não fazemos. Só fazemos um ou dois golos, e ganhamos os jogos, às vezes com o coração na mão\", apontou.

Admitiu que caso tivessem mais eficácia, os resultados dos rubro -negros eram mais dilatados e evitavam sofrer até ao final, como acontece em alguns desafios.\"Temos de aproveitar ao máximo as oportunidades que criamos, se conseguíssemos tirar proveito disso, vamos ter vitórias folgadas, com três, quatro a cinco golos e não acabaríamos com a respiração em alta. Neste momento é o que a nossa equipa está a precisar\", afirmou.

Os médios ofensivos Geraldo e Ibukun são \"cartas fora do baralho\", para o desafio de  hoje à tarde, recuperam de lesões, pois como referiu Ivo Traça, \"estamos à espera do último relatório do médico, mas de qualquer das formas gostaríamos de contar com todos os jogadores importantes, mas também se eles não estiverem aptos, então, entram os outros\".

O auxiliar do técnico bósnio Dragan Jovic garantiu ser importante jogar no seu reduto, devido ao apoio que recebe dos seus adeptos. \"O factor casa é importante, temos um grupo de adeptos que puxa de verdade pela nossa equipa, também estamos a contar com eles amanhã (hoje). E, temos que aproveitar o factor casa, é aquilo que se diz \"em nossa casa, mandámos nós\". Mas sabemos que vai ser difícil porque em nossa casa, eles querem correr mais do que nós, e contra o 1º de Agosto é pior. É um tónico jogar com o 1º de Agosto\", concluiu.
JORGE NETO

GOLOS
Mingo Bile lidera artilharia agostina


Com dois golos, o médio/lateral direito Mingo Bile lidera a lista dos marcadores da equipa do 1º de Agosto, quando se está na cinco jornadas no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola Zap.

Apesar de não constar, habitualmente, do \"onze\" inicial, apenas jogou nessa condição em uma ocasião, diante do Recreativo da Caála, o camisola 7 está a destacar-se pela eficácia quando aparece em situação privilegiada para marcar. O golo diante do Desportivo da Huíla, quando o jogo estava a zero, foi disso prova de que o jogador está motivado e constitui mais uma opção a ter em conta pelo técnico Dragan Jovic.

A entrada em campo de Mingo Bile, no segundo tempo, a substituir Gogoró, resultou para a grande reviravolta da partida, pois o jogo ofensivo ganhou mais mobilidade, que culminou com o tento marcado aos 46 minutos, aquando do segundo contacto com a bola.

O experiente jogador marcou pela primeira vez , este ano, na terceira jornada quando o 1º de Agosto venceu, por 3-0, a formação do 1º de Maio de Benguela, no Estádio Municipal, vitória que teve igualmente golos de Vado e Diogo Rosado.

A curiosidade está no facto de Mingo Bile festejar fora de casa, as próximas jornadas podem ser mais claras neste sentido, a começar pelo jogo desta tarde no Estádio 11 de Novembro, na recepção ao FC Bravos do Maquis para antecipação da 6ª ronda do campeonato. No ano passado, o camisola 7 ficou isento da lista dos marcadores, o que significa que o jogador está a ter um desempenho melhor em relação a época de 2016.
 JN