Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Love encerra carreira no ASA

Jorge Neto - 04 de Janeiro, 2017

Melhor marcador em três ocasiões assina por uma temporada

Fotografia: José Soares

O veterano avançado Love Cabungula regressa ao Atlético Sport Aviação (ASA) para terminar a longa carreira,  enquanto estiver no activo pretende  ajudar o clube a alcançar as metas, de acordo com o jogador em declarações ao Jornal dos Desportos.

O ponta -de -lança assinou contrato por um ano com a formação do aeroporto, depois de duas épocas ao serviço do Sagrada Esperança da Lunda Norte, onde admite que teve sempre uma ligação cordial.

"Eu não vou jogar no Sagrada Esperança na próxima época, independentemente de regressar ao ASA, continuo ligado à direcção do clube Sagrada Esperança. Regresso ao ASA para terminar a carreira e ajudar o clube no que for preciso", disse recentemente o jogador ao único diário desportivo do país.

O "filho pródigo" analisou o período que passou na época passada, no clube aviador acredita serem águas passadas e antevê um futuro promissor para a formação com a qual conquistou três títulos do Girabola, sob o comando técnico de Bernardino Pedroto. 

"Entendo que o clube atravessou no ano passado uma fase menos boa, felizmente  mostra que está aí, para voltar a dar alegrias aos seus adeptos, e naturalmente, vou procurar dar o meu contributo", analisou o experiente jogador que completa 38 anos no próximo mês de Março,  marcou seis golos no Girabola Zap e seis nas Afrotaças do ano passado. Love  representou as formações do ASA, 1º de Agosto, Petro de Luanda, Kabuscorp do Palanca e Recreativo da Caála, é por isso um dos atletas mais antigos no activo no Campeonato Nacional da Primeira Divisão.

O jogador foi o melhor marcador do Girabola em 2011, com 20 golos, em representação do Petro de Luanda. Em 2010 vestiu a camisola do 1º de Agosto e terminou empatado com Daniel Mpele Mpele com 14 golos,  o jogador do Kabuscorp do Palanca foi considerado o artilheiro da prova. No ano de 2005 e 2004 representou o ASA e foi o goleador do campeonato com 13 e 17 golos, respectivamente.

Representou a Selecção Nacional em diversas ocasiões, disputou o Campeonato do Mundo de 2006 na Alemanha, alguns CAN´s, um CHAN, além de participações na Taça Cosafa.

CARREIRA

Arsénio Sebastião "Love" Cabungula iniciou a carreira futebolística no Atlético Sport Aviação (ASA) na posição de ponta-de-lança. Para além de representar a Selecção Nacional, passou por outros clubes nacionais.

Melhor marcador do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, Girabola Zap, em três ocasiões, duas delas com a camisola aviadora, em 2004 (17 golos) e 2005 (13) e uma em representação do Petro de Luanda, em 2011 (20 golos), superando o seu recorde de tentos apontados numa edição.   

O jogador, nascido a14 de Março de 1979, na província de Luanda, conquistou três títulos do Girabola com o ASA, em 2002, 2003 e 2004. Love viu o sonho desfeito de evoluir no exterior do país, possibilidade que esteve perto enquanto atleta da formação do aeroporto, por não se ter chegado a acordo com o Esperance de Tunis.

Com 20 golos marcados, Love Cabungula igualou a cifra alcançada por Maluca, do 1º de Maio de Benguela, em 1981, Túbia (Interclube -1986), Mavó (Ferroviário da Huíla -1987), Amaral Aleixo (Petro de Luanda – 1992) e Santana Carlos (Petro de Luanda – 2008).

Com a selecção nacional de futebol, Cabungula participou do Campeonato Africano de Futebol (CAN) nos anos 2006, 2008 e 2010, este último realizado em Angola. Esteve no Mundial FIFA de 2006 e sagrou-se vice-campeão africano (CHAN 2011).

Durante a sua longa carreira o jogador vestiu as camisolas do ASA, 1º de Agosto, Petro de Luanda, Kabuscorp do Palanca, Recreativo da Caála e Sagrada Esperança. 

TAÇA DA CONFEDERAÇÃO
“Lamentamos ter falhado a fase de grupos”


O jogador lamentou o facto da equipa do Sagrada Esperança da Lunda Norte falhar a entrada na fase de grupos da Taça da Confederação, quando disputaram a última eliminatória com a formação do Young Africans da Tanzânia. 

O conjunto angolano perdeu na primeira mão, em casa do adversário, por 2-0, e no jogo de resposta que se disputou no Dundo venceu por 1-0, com golo de Love Cabungula, que desperdiçou uma grande penalidade, aos 89m, que dava a igualdade na eliminatória.

"Penso que começámos bem, lamento não entrar na fase de grupos da Taça da Confederação, estivemos às portas, infelizmente, o futebol tem destas coisas, é mesmo uma caixa de surpresas.

Quando todos esperávamos que fossemos ganhar por dois ou 3-0 para atingir a outra fase, não conseguimos, mas foi um ano positivo", disse Love Cabungula em jeito de balanço da época passada.

Mesmo desligado de forma contratual da formação diamantífera, o avançado augura um futuro risonho ao antigo clube, tendo em conta a nova direcção.

"Agora, com a nova direcção do Sagrada Esperança, penso que vai tudo fazer para  evitar a situação que acontece, da equipa escapar dos seus objectivos. Acredito que este ano será melhor", disse. Love Cabungula aproveitou a ocasião para debruçar-se sobre a nova direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF), liderada por Artur de Almeida e Silva, considera que o futebol angolano é o grande vencedor.

"Em relação ao novo elenco directivo da Federação de futebol vou dizer que é uma vitória do futebol, penso que ninguém considera que o candidato “Jesus” e o José Luís Prata foram derrotados, nem o próprio Artur de Almeida seja o vencedor. Penso que o grande vencedor nisto tudo é o nosso futebol", defendeu.

O avançado desejou sorte ao novo elenco federativo, fez votos que traduzam em factos os projectos anunciados, pois como referiu, "hoje o destino do nosso futebol está como sempre esteve nas mãos de bons homens, que têm vontade de elevar bem alto o nome do nosso futebol, e façamos votos para que eles consigam desenvolver os seus projectos, traduzi-los em factos", concluiu.

Nome: Love Cabungula
Melhor marcador do Girabola em 2011, com 20 golos, em representação do Petro de Luanda. Em 2010 vestiu a camisola do 1º de Agosto e terminou empatado com Daniel Mpele Mpele com 14 golos,  o jogador do Kabuscorp do Palanca foi considerado o artilheiro da prova. No ano de 2005 e 2004 representou o ASA e foi o goleador do campeonato com 13 e 17 golos, respectivamente.
JN