Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Maquis afasta Libolo

24 de Setembro, 2015

A equipa s ordens de Joo Paulo Costa, que chegou a mandar duas bolas ao poste, falhou inmeras oportunidades de marcar

Fotografia: Jornal dos Desportos

A tarefa do campeão e líder do Girabola 2015, Recreativo do Libolo, ao contrário do que se pensou, não foi nada fácil no duelo de ontem, no estádio de Calulo, diante do "moribundo" FC Bravos do Maquis, referente aos quartos-de-final da edição de 2015 da Taça de Angola em futebol. Ou seja, os maquisardes tiveram "peito" para deixar cair os libolenses da competição.   

Os libolenses, mesmo jogando em casa e sufocando por completo os maquisardes, não conseguiram atingir as meias-finais, porque os forasteiros foram mais fortes na marcação de pontapés de grandes penalidades, venceram por 4-3, após o jogo terminar empatado sem golos no tempo regulamentar.

O FC Bravos do Maquis, a viver uma grande crise financeira, nem por isso se intimidou com o potencial e "bem-estar" do Recreativo do Libolo. Melhor, teve competência para bater o pé aos donos da casa, principalmente na primeira parte do jogo, uma vez que na segunda, a sorte esteve do seu lado.
O Libolo teve tudo para vencer e convencer o Maquis no tempo regulamentar. A equipa às ordens de João Paulo Costa, que chegou a mandar duas bolas ao poste, falhou inúmeras oportunidades para marcar.

Quem agradeceu foi o Maquis que usou o contra-ataque para tentar fazer uma "gracinha", conseguida, ao poderoso Recreativo do Libolo, na fase de marcação de penáltis. O maquisardes acertaram na baliza de Ricardo Baptista por intermédio de Djó, Ávalo e Denis, ao passo que Sílvio falhou. Do lado do Libolo, Rudy, Dário e Fredy converteram, enquanto Eddy Afonso e Brito desperdiçaram.