Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Maquis prepara poca no 22 de Junho

Daniel Melgas -Luena - 09 de Maio, 2016

Maquisardes auguram regressar ao Girabola na prxima temporada

Fotografia: Jornal dos Desportos

O novo técnico principal do Bravos do Maquis João Pintar da Silva, anunciou ontem, que a equipa começa a trabalhar hoje, segunda-feira, em Luanda, no estádio 22 de Junho, pertença do Interclube, a preparar o Campeonato Nacional da Segunda Divisão (Segundona”).Depois de assumir o comando da formação maquisarde, o treinador que iniciou há duas semanas um novo desafio na sua carreira, espera corresponder a expectativa e os objectivos traçados pela direcção.

Sem receio, assumiu que a meta é preparar a equipa para competir e vencer a Segundona e por conseguinte apurar-se ao Girabola2017, a grande aposta para esta época, após o período conturbado que viveram o ano passado, culminando com a despromoção do Girabola, não obstante a conquista da Taça de Angola  Revelou que para os 15 dias de estadia em Luanda, os trabalhos vão incidir-se na recuperação física dos atletas com simbiose de jogos de controlo com equipas locais, devendo regressar ao Luena após este período.

Para esta empreitada da pré-época competitiva, o FC Bravos do Maquis tem 30 jogadores, entre eles alguns reforços e 10 oriundos das camadas de formação do clube, a serem submetidos em trabalho físico, táctico e técnico intenso, embora o grupo que seguiu à Luanda, já tenha alguma rodagem.
Sobre a origem dos jogadores contratados, o treinador “nato” do clube que desceu de divisão em 2015, referiu serem provenientes das equipas das províncias de Benguela, Bié, Huambo e Huíla.Sublinhou que ao longo da preparação a intenção é mentalizar e incutir aos atletas a mentalidade ganhadora e manter o desejo “eterno” de vencer a prova para carimbarem o passe rumo ao Girabola de 2017.

  REGRESSO
João Pintar augura
Girabola Zap 2017


Contratado pelo clube, depois de dirigir a equipa em 2012, João Pintar, quadro antigo da formação maquisardes (1999), não aclarou os moldes do “casamento” com a direcção do FC Bravos Maquis, nem mesmo o tempo contratual.Admitiu que não obstante os vários condicionalismos que afecta(ra)m a formação do Moxico, o único objectivo passa por apurar a equipa na maior montra futebolística nacional.

Depois de uma passagem pela escola de formação do Sporting do Bié, o técnico espera um regresso em grande que passa por voltar a colocar o conjunto do leste no convívio dos grandes do país. O FC Bravos do Maquis desceu da primeira divisão do futebol nacional (Girabola) em 2015, terminando na 15ª posição, com 30 pontos. No mesmo ano que venceu a Taça de Angola. Entretanto a falta de meios financeiros afastou-lhe da Taça da Confederação Africana, dando lugar ao Sagrada Esperança da Lunda Norte, finalista vencido, que está a realizar uma excelente campanha nas competições africanas.