Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Maquisardes apostam no drbi

Daniel Melgas-Luena - 16 de Maio, 2015

Maquis defronta hoje no Mundunduleno o Sagrada Esperana em jogo da 13 jornada do Girabola 2015

Fotografia: Santos Pedro

Com a estabilidade tremida, devido a variação de resultados no campeonato, o FC Bravos do Maquis ambiciona triunfar hoje à tarde, no Luena, diante do Sagrada Esperança da Lunda Norte, no dérbi mais antigo da região Leste do país. O jogo é pontuável para a 13ª ronda do Girabola 2015.A equipa treinou com normalidade durante a semana, ou seja, não há caso clínicos, factor que motiva o técnico-adjunto Jorge Prisca a assegurar o regresso às vitórias, depois da derrota no Huambo, diante do Recreativo da Caála por 3-1.

“Estamos sempre bem-dispostos e prontos a manter a invencibilidade em casa, para isso, temos de lutar e respeitar os adversários, nesse caso o Sagrada Esperança, que é uma grande equipa”, disse o adjunto de Vítor Manuel, que já perdeu o primeiro e mais novo dérbi do Leste, ante o Progresso do Sambuquila da Lunda Sul (1-0).

O Sagrada Esperança vem de duas moralizadas vitórias, “outra mola impulsionadora psíquica”, mas o técnico maquisardes sabe disso, por isso alerta os jogadores para continuarem a fazer o máximo e concretizar as oportunidades a serem criadas, já que é “no aproveitar que está o ganho”. “Tivemos uma semana de trabalho boa. Conseguimos corrigir o que podíamos e estamos certos, que tal como nos outros jogos, vamos continuar a privilegiar a determinação, a entrega e a coesão do grupo para ganharmos em casa”, reafirmou.

Jorge Prisca espera que o duelo desta tarde, a partir das 15h30, no estádio do Mundunduleno, sirva de alento para que a equipa consiga nos próximos jogos, fora de casa, a almejada vitória no campeonato. Os maquisardes, em seis jogos no Luena, conseguiram cinco vitórias e um empate, uma safra satisfatória para as suas ambições no campeonato.

AMBIÇÃO
Maquisardes apostam no dérbi


Com total de seis derrotas fora de casa, cinco vitórias e um empate em casa, o FC Bravos do Maquis joga hoje, diante do Sagrada Esperança, com o objectivo de tentar fazer o pleno, ou seja, vencer e confirmar o favoritismo caseiro diante dos seus exigentes adeptos. Aos poucos, a equipa tem perdido notoriedade fora de casa, pois em 12 jogos, os seis disputados fora do Mundunduleno resultaram em derrotas, está distante das exibições do Girabola 2014, em que, nesta altura, tinha apenas três derrotas.

Apesar de ter o avançado Chole e o médio Josimar, como os melhores marcadores da equipa, cada com quatro golos, o único representante do Moxico no Girabola sofreu mais tentos (18) e marcou menos dois (16), número que revelam pouca atitude e eficácia ofensiva. Ainda assim, para o jogo desta tarde, as esperanças no sector avançado continuam intactas a Chole , que tem feito uma excelente primeira volta do Girabola, pois, além de assistência, faz golos e pode fazer parelha com Rasca ou Sonito.

Lesionado, continua o guarda-redes Pitchú, que foi substituído há três jogos por Kizamba. Entretanto, informações do departamento médico dos azuis e branco do Leste, dão conta da sua reintegração no último duelo da primeira volta. O FC Bravos do Maquis ocupa a sétima posição da tabela de classificação do Girabola 2015, com 16 pontos.                                                      
DM