Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Massunguna e Bob apostam no ataque

Jorge Neto - 02 de Maio, 2019

Dany Massunguna e Bob, esto a demonstrar uma veia goleadora esta poca

Fotografia: Edies Novembro

Os defesas -centrais,  Dany Massunguna e Bobó, estão a demonstrar uma veia goleadora esta época, ao contribuírem  no ataque do 1º de Agosto, com seis golos, três para cada , a provarem a eficácia que têm no sector ofensivo.
Os experientes centrais, para além de actuarem no conjunto militar, representam as respectivas Selecções Nacionais, o primeiro,  pelos Palancas Negras e o segundo, pelo combinado do Congo Democrático.
O capitão Dany Massunguna repete o feito da época passada, em que fez balançar as redes adversárias em três ocasiões, enquanto Bobó faz a sua melhor temporada goleadora, desde que representa os rubro -negros, proveniente do Kabuscorp do Palanca, clube que o contratou à RD Congo.
Neste sentido, os centrais contribuem para as vitórias do tricampeão nacional, em dois sentidos, ou seja, defendem bem, só assim se explica a estatística de terem a melhor defesa do Girabola Zap, com nove golos sofridos, em 28 jornadas disputadas. Por outro lado, demonstram pontaria afinada, quando pisam o último reduto dos adversários.
Quando faltam duas rondas para o final do campeonato nacional, existe à expectativa dos  centrais voltarem a marcar, ou se vão ficarem pelo número três, um digito considerado positivo para a posição em que os dois actuam.
A seguir às peugadas dos centrais, está o lateral esquerdo Paízo, que marcou igualmente três golos, entre eles um auto-golo, entra na lista dos marcadores da equipa, completa o trio de defesas com boa eficácia na finalização. Para os próximos dois jogos do 1º de Agosto com a formação do Cuando Cubango FC, em competições distintas, nomeadamente, para a Taça de Angola e o Girabola Zap, a equipa técnica liderada pelo sérvio Dragan Jovic, pensa, exclusivamente, em somar triunfos para preservar o duplo objectivo, ou seja, conquistar ambas as competições.
Os líderes isolados do campeonato, têm na Taça de Angola uma meta a conquistar e preparam todos os pormenores para as deslocações em terreno alheio, para estes dois desafios, melhor, na província do Bié, casa emprestada daquela formação.