Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Meyong volta a assumir a liderana

Paulo Caculo - 30 de Setembro, 2015

Meyong tem sido fundamental na manobra ofensiva do Kabuscorp nas ltimas temporadas

Fotografia: Jos Cola

Ausente nos últimos dois jogos, na sequência da expulsão com o cartão vermelho directo, no jogo com o Petro de Luanda para 26ª  jornada, o atacante Albert Meyong Zé volta assumir esta tarde a responsabilidade que pesa sobre si, de voltar a marcar golos.O camaronês mereceu ontem rasgados elogios da direcção do  Kabuscorp do Palanca, pela brilhante carreira, feitos e postura patenteada ao serviço dos vice -campeões nacionais, continua a ser o abono de família da equipa.
O atacante, 34 anos, foi referenciado por Bento Kangamba como um exemplo de profissional sério, responsável e extremamente disciplinado ao longo da carreira com a camisola da formação palanquina.

"O Meyong é um jogador com outra mentalidade, que evoluiu na Europa e tem outra forma de estar no futebol. Acredito que é um exemplo a seguir, porque sempre teve papel fundamental na equipa do Kabuscorp", disse o presidente de direcção do clube do Palanca, deixou transparecer a ideia de estar bastante satisfeito com a presença do avançado no plantel.A protagonizar a terceira época consecutiva, com a camisola dos vice -campeões nacionais, o atacante camaronês não tem encontrado dificuldades para justificar a condição de goleador, trazida de Portugal em 2013, ano em que curiosamente  se sagrou melhor marcador em duas competições, no Girabola e na Primeira Liga Portuguesa, este último campeonato onde jogou seis épocas com a camisola do Vitória de Setúbal, entre 2000, 2005, 2012 e 2013, antes de se transferir para Angola.

O goleador de 2013 e 2014 tem estado novamente em destaque,  lidera esta época a lista com 13 golos, num ano em que o Kabuscorp  protagoniza uma temporada abaixo dos níveis a que tem habituado. Meyong pode ver prolongado o contrato, por mais uma época, facto que está na iminência de acontecer, dado o facto de Bento Kangamba estar visivelmente rendido ao seu potencial e o elevado grau de profissionalismo, que tem feito toda a diferença.

O contrato do camaronês termina em Dezembro, está em aberto a possibilidade de permanecer em Angola por mais um ano, um acordo que pode acontecer a qualquer altura, a julgar pelos elogios do proprietário da equipa.A relação íntima com os golos é impressionante. Ao serviço do Kabuscorp do Palanca, o atacante camaronês fez 43 golos em jogos oficiais, 37 dos quais no Girabola, ao passo que em Portugal, ao serviço do Vitória de Setúbal, nos 184 jogos oficiais que disputou com a camisola dos sadinos, Albert Meyong marcou 81 golos.

RECEPÇÃO AO ASA
Vice-campeão
tenta redenção


O Kabuscorp recebe hoje o ASA, às 16h00 no estádio da Cidadela, em jogo referente à 28ª jornada, decidido em conquistar os três pontos em disputa.O objectivo nas hostes da equipa, é o regresso às vitórias e dar um autêntico safanão ao ciclo de resultados intermitentes, protagonizados nas três últimas jornadas.O empate inesperado, consentido no dérbi frente ao Interclube, na jornada passada, ainda está encravado na "garganta" da equipa às ordens de Miller Gomes, facto que pode obrigar os jogadores a uma demonstração de raça, esta tarde, na Cidadela.

Nas duas únicas sessões, a equipa técnica dos palanquinos teve em atenção, a correcção da movimentação colectiva e individual do conjunto. A habitual atenção à defesa, para evitar riscos desnecessários, voltou a estar também em destaque na preparação do Kabuscorp, cujo "onze" pode trazer novidades.O regresso de Meyong aos titulares, após dois jogos de castigo federativo, por vermelho directo no jogo com o Petro, é o destaque na equipa palanquina que hoje entra a jogar diante dos aviadores.

Com o retorno do melhor marcador da equipa e do Girabola ao grosso de disponíveis, Miller Gomes pode reeditar um ataque forte e acalentador, deve o meio -campo ser povoado por Fiston e Kibeixa, nas posições de trincos, e Lami, Mano e Evandro Brandão (ou Medá) na armação do jogo ofensivo.
A baliza vai estar, novamente, às ordens de Mário, pode o guarda-redes ser apoiado por Silva e Bobo, no centro, Lunguinha e Panilson, nas laterais direita e esquerda, respectivamente. O Kabuscorp joga no sistema táctico 4X5X1, com Meyong sozinho no ataque.