Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares "abatem" lees no Tafe

Joaquim Suami, em Cabinda - 19 de Abril, 2015

1 de Agosto jogou o suficiente para sair de Cabinda com os trs pontos no desafio diante do Sporting Clube Petrleos

Fotografia: Nuno Flash

A saída do treinador Albano César, que se transferiu para o Progresso Sambizanga, nem por isso abalou muito as estruturas do Sporting de Cabinda. Isso ficou provado ontem, no Tafe, quando a equipa defrontou o 1º de Agosto. Ou seja, os leões do Norte apareceram motivados e dispostos a surpreender os militares.
Contudo, os golos marcados pelo defesa Paizo e pelo avançado Gelson, aos 37 e 45 minutos, acabaram por colocar o Sporting de Cabinda, que marcou o seu golo por intermédio de Macosso, aos 63´, no seu devido lugar.  

Com isso, os jogadores do Sporting de Cabinda não conseguiram dar as boas-vindas à comissão técnica nomeada pela direcção do clube para dirigir os destinos da agremiação até o final da época, o que não aconteceu porque o 1º de Agosto soube neutralizar todas acções ofensivas do adversário.

A jogar com uma equipa experiente, como é o 1º Agosto, o Sporting de Cabinda não se inibiu e avançou para o ataque, criando imensas dificuldades ao sector defensivo adversário. Os militares, por sua vez, aproveitaram da melhor maneira a sua experiência em campo, com acções de contra-ataque rápido, onde Mingo Bile se destacou.

Fruto do empenho demonstrado, mesmo com a pressão imposta pelo Sporting de Cabinda, o 1º de Agosto inaugurou o marcador aos 37´, por intermédio de Paizo, para Gelson, aos 45´, aumentar para 2-0.

A etapa complementar não trouxe grandes novidades. As duas formações baixaram de produtividade, mas o Sporting de Cabinda, que procurava inverter o marcador, aos 46´,  falhou uma boa oportunidade por Jiresse.

A formação leonina não cruzou os braços. Apesar da desvantagem no marcador, organizou-se em todos os sectores. Aos 63´, reduziu o marcador por intermédio do defesa Macosso, após um pontapé de canto do lado direito da baliza defendida por Tony Cabaça.

Após o golo, a formação verde e branca subiu de produtividade e passou a dominar o jogo até ao apito final do árbitro Ailton Carmelino.


OPINIÃO DOS TÉCNICOS

Emena Kuazambi 
(Sporting) - "Equipa entrou nervosa"

"A preparação que fizemos não foi para  perdermos os três pontos, mas o futebol tem dessas coisas. Aliás, a equipa entrou nervosa em campo, mas na segunda parte os jogadores melhoraram a postura e conseguimos marcar um golo. Não quero falar da arbitragem, mas as pessoas devem respeitar o trabalho dos outros, o que se assistiu aqui (no Tafe) é uma vergonha".


(1º de Agosto)
"Vitória sofrida"

"Conseguimos alcançar uma vitória sofrida, mas valeu o esforço dos jogadores e dos nossos adeptos que vibraram de início até ao fim do jogo. O nosso objectivo é lutar para o título, embora tivemos um início ruim, mas pouco a pouco, estamos a recuperar o tempo perdido e vamos continuar a somar pontos".