Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares atacam liderana

Pedro Augusto - 16 de Abril, 2017

Militares e sambilas medem foras no estdio 11 de Novembro

Fotografia: Nuno Flashi

O dérbi 1º de Agosto - Progresso do Sambizanga, mesmo sem estrelas da valia daqueles que o imortalizaram, casos de Ndungidi Daniel, Amândio, Lourenço, Napoleão, Chimalanga, Zeca (militares), Salviano Magalhães, Luís Cão, Santinho, Praia e Santo António (sambilas), é sempre um duelo de arrancar os corações.

E, hoje às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, para gáudio dos adeptos do bom futebol, militares e sambilas voltam a protagonizar um dos mais apetecíveis jogos do campeonato nacional, a contar para a décima jornada. Um desafio que promete. Aliás, os dois planteis têm jogadores com qualidade para proporcionar um bom espectáculo.

Militares e sambilas, apesar de alguns tropeços próprios das competições do calibre do Girabola Zap, estão a protagonizar um bom campeonato, embora a equipa de Dragan Jovic esteja longe do brilharete da época passada. Ou seja, com as saídas de Gelson e Ary Papel para o futebol europeu, os agostinos estão  com um \"ataque frio\", o elevado desperdício de golos é prova disso.

Os sambilas certamente vão apostar na fraca pontaria dos militares seja evidenciada esta tarde,  se assim for e a sua linha atacante estiver endiabrada, é capaz de provocar sérios calafrios ao campeão. Aliás, o técnico Kito Ribeiro tem à sua disposição jogadores com potencial,  com realce para a dupla Vá e Fofo, o \"terror\" do momento das defesas adversárias.

Os militares levam vantagem de cinco pontos (20/15) sobre os sambilas. Esse aspecto vai certamente ser outro grande interesse do dérbi luandense. Por isso, Kito Ribeiro montou a melhor estratégia para neutralizar o campeão, e reduzir a capacidade pontual do adversário.
 
Os sambilas têm feito boas exibições diante dos militares, porém, encontram grandes dificuldades para obterem vitórias nos referidos confrontos. Prova disso, a última vitória do Progresso do Sambizanga no dérbi popular, aconteceu na época de 2014, por 1-0, sob comando de Lúcio Antunes. Um aspecto que Kito Ribeiro espera corrigir a partir de hoje à tarde, no Estádio 11 de Novembro.

DUELO DE AFLITOS
O histórico, Atlético Sport Aviação (ASA), tem hoje às 15h30, no Estádio dos Coqueiros, diante do 1º de Maio de Benguela, uma boa chance para conquistar a primeira vitória e afastar a malapata que o acompanha no campeonato.

O jogo com os proletários, o primeiro dos quatro que a direcção aviadora concedeu a João Machado para colocar a equipa nos carris, nem por isso é fácil, mas por jogar em casa acaba por ser um bom tónico para conquistar os três pontos.

Os proletários também não estão muito bem na prova, inclusive, estreiam hoje um novo treinador, José Agostinho \"Tramagal\", em substituição do demitido Hélder Teixeira.

Isso, coloca mais dificuldades aos aviadores, pois Agostinho Tramagal em várias ocasiões deu provas da sua competência, vai querer brindar com vitória o regresso à primeira divisão.  


ISAAC E IBUKUN FALHAM DUELO
Campeões rejeitam favoritismo


Os jogadores e treinadores do 1º de Agosto evitaram falar em favoritismo no jogo desta tarde, no estádio 11 de Novembro, diante do Progresso Sambizanga, mas dizem que entram sempre com a pressão de ganhar qualquer desafio, independentemente do adversário, pois a grande dimensão do clube assim o exige.

O técnico Dragan Jovic volta a não contar com dois jogadores influentes na manobra da equipa, Isaac e Ibukun, ainda a recuperarem das respectivas lesões. O lateral direito e o médio falharam os últimos dois jogos.

O extremo Geraldo pode regressar à titularidade hoje, depois de jogar no segundo tempo do clássico diante do Petro de Luanda, naquele que foi o seu regresso aos relvado, após a lesão que o retirou dos campos quatro jogos. O camisola 11 dá uma dinâmica diferente ao ataque agostino com a sua apetência ofensiva.

Os militares continuam a acertar pouco às balizas adversárias, nos três últimos  jogos (Sagrada Esperança, Santa Rita de Cássia e Petro de Luanda) marcaram apenas um golo, diante dos católicos, e atingiram os três resultados possíveis, uma derrota, uma vitória e um empate.

Para este jogo, a perspectiva dos rubro-negro passa por melhorar a finalização, regressando aos golos, fazer uma boa exibição e no final sorrir com a conquista dos três pontos. Aliás, a equipa militar vai defrontar os sambilas com único objectivo: regressar às vitórias no Girabola Zap 2017, depois do empate na ronda passada com o Petro de Luanda. Para tal, os militares esperam superar as dificuldades no dérbi, frente a um adversário moralizado com o triunfo da nona  jornada sobre o Caála por 2-0.

Em relação ao sistema defensivo, os defesas centrais Dany Massunguna e Bobó estão atentos aos avançados sambilas, Yano e Vá, sempre muito laboriosos no ataque, antevendo-se fortes duelos.

O técnico Dragan Jovic vai operar algumas mexidas na equipa, por opção técnica e dentro da gestão do plantel que tem levado a cabo esta época. As alterações podem ser mais significativas no lado direito da defesa, com a possível entrada de Mingo Bile e a saída de Paizo, além do meio-campo e ataque, onde a concorrência está bastante aguerrida.

Referindo-se ao ataque, Diogo Rosado pode voltar à titularidade, depois de começar no banco de suplentes no clássico diante do Petro de Luanda, na jornada passada.
 JORGE NETO


PROGRESSO  SAMBIZANGA
Sambilas desvalorizam histórico


A nova equipa técnica do Progresso do Sambizanga, liderada por Kito Ribeiro, não está preocupada com o histórico dos duelos com o 1º de Agosto, relativamente ao campeonato nacional, os sambilas há dois anos que não vencem os militares, mas  procuram  derrotar o adversário em sua casa, segundo o treinador -adjunto Diogo Pedro \"Dione\", em entrevista ao Jornal dos Desportos.

\"Para  o jogo com o 1º de Agosto, a preparação decorreu da melhor maneira possível, pois um dérbi acaba por incentivar os atletas a fazerem parte do mesmo e assim, pensamos que isso seja um tónico para o grupo, onde cada um quer um lugar no onze inicial, ou no mínimo nos 18 convocados. O Progresso do Sambizanga não trabalha a pensar na estatística dos jogos com os adversários, e no caso concreto não fugiu à regra, ou seja, nós trabalhamos com o objectivo de fazer sempre o melhor em cada desafio, que é a vitória\", disse.

O adjunto de Kito Ribeiro espera  por um jogo difícil, a julgar pelo adversário que trabalha para revalidar o título. \"Todos os jogos são difíceis, e todos querem ganhar ao 1º de Agosto. Estamos a entrar numa fase em que os jogos são cada vez mais fortes, e a competição está a ganhar o seu curso alto, porquanto a prova já se encontra na 10ª jornada, e por isso, o nível é altíssimo. Vamos defrontar o campeão em título, e isso acarreta muita responsabilidade do nosso lado\", considerou.

Com responsabilidade acrescida para o jogo, Dione assegurou que a equipa técnica liderada por Kito Ribeiro tudo fez durante a semana de trabalho para montar uma estratégia, com objectivo de vencer os militares.

\"Sabemos, que vamos para um jogo bastante difícil, mas o grupo trabalhou  com objectivo de ultrapassar todos os intentos do adversário\", frisou.
AVELINO UMBA


TÉCNICO-ADJUNTO
\"Vamos procurar
complicar o adversário\"

O treinador -adjunto do Progresso do Sambizanga, Diogo Pedro \"Dione\", assegurou ontem, ao Jornal dos Desportos, que a deslocação à tarde da equipa sambila ao Estádio 11 de Novembro, a fim de defrontar o campeão 1º de Agosto, vai ser sem constrangimentos, pois o grupo está preparado em todos os aspectos para o dérbi luandense.

Questionado sobre os níveis atléticos dos jogadores, Digo Pedro \"Dione\" revelou que são aceitáveis, pois cada dia que passa a equipa técnica tudo tem feito para ter um grupo coeso, e com capacidade suficiente de discutir em campo, de igual para igual, com qualquer adversário do campeonato.
\"Os níveis atléticos do grupo são bons, na medida em que a equipa mostra o seu crescimento em cada jogo, apesar de alguns erros que estão a ser corrigidos pela equipa técnica nas sessões de trabalho, para  dificultar o adversário, a exemplo do que aconteceu na jornada anterior\", disse.

Acrescentou, que na jornada anterior, o adversário empatou a uma bola com o concorrente directo, o Petro de Luanda, enquanto os sambilas venceram o Recreativo da Caála, por 2-0.

\"Cada jogo tem uma história diferente. O adversário vem de um empate diante do seu opositor directo (Petro), e nós vimos de uma vitória diante do Caála. É com este pensamento que a nossa equipa vai entrar em campo, para conquistar a vitória\", referiu. Na época passada, os militares levaram vantagem sobre os sambilas, treinados na altura por Albano César, com vitória (3-0) na primeira volta e empate (1-1) no jogo de retorno do campeonato.
 AU