Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares denotam fragilidade

16 de Maio, 2016

1 de Agosto perde quando sofre dois golos no Campeonato

Fotografia: Jos Cola

A segunda derrota do 1º de Agosto, na presente edição do Girabola Zap, confirmou que a formação militar não se dá bem com o Kabuscorp, averbou  a segunda derrota  por 2-0, esta época, uma situação algo curiosa.

Depois de perderem a primeira vez na deslocação ao encontro do Recreativo da Caála pelo mesmo resultado,  em desafio referente a 6ª jornada, os agostinos voltaram a consentir no sábado, o segundo desaire.

Nos dois desafios, as exibições não foram das melhores e foi visível a fragilidade defensiva e a falta de eficácia na finalização, embora o jogo diante dos palanquinos os rubro - negros tivessem mais oportunidades de marcar em várias ocasiões e não concretizaram.

A estatística desta época mostra, que quando o conjunto orientado por Dragan Jovic sofre dois golos, não consegue marcar.Além de perder duas vezes pelo mesmo resultado, ou seja, com a particularidade de não marcar nenhum golo, outro dado curioso é que  a equipa do 1º de Agosto foi derrotada por conjuntos orientados por técnicos angolanos, Alberto Cardeau, do Recreativo da Caála e Agostinho Manuel "Bodunha", do Kabuscorp do Palanca.

Estes treinadores têm ainda um dado em comum, o facto de assumirem as equipas em véspera de recebem os militares, isto é, não eram os timoneiros principais quando iniciaram o campeonato nacional, substituindo igualmente os angolanos, Hélder Teixeira e Miller Gomes, respectivamente.

Quando perderam com o Recreativo da Caála, os líderes do Girabola Zap vinham de uma trajectória de cinco jogos consecutivos com vitórias, e agora nesta derrota com o Kabuscorp do Palanca atravessavam um ciclo de quatro desafios com triunfos.

O sector defensivo da formação orientada por Dragan Jovic continua a sofrer golos e temos de recuar  à 3ª jornada, diante do 4 de Abril do Cuando Cubango, para encontrar o último desafio em que não foram buscar a bola no fundo da sua baliza. Aliás, os militares só não consentiram tentos nas três primeiras rondas do campeonato, nos jogos com o Benfica de Luanda (1ª) e Progresso do Sambizanga (2ª jornada).
Jorge Neto

SESSÃO MATINAL
Jovic e atletas avaliam desaire

O desaire no jogo com o Kabucorp do Palanca deixou insatisfeito o técnico do 1º de Agosto, Dragan Jovic, que ontem de manhã no ex-RI20 orientou uma sessão de treinos, onde avaliou com os pupilos as causas da segunda derrota no Girabola Zap.É frequente o plantel gozar uma folga após o dia do jogo, mas a derrota por 2-0 no sábado, alterou o que já se tornou habitual no conjunto militar.

O técnico chamou a atenção dos jogadores e pediu maior determinação, nos momentos fulcrais do desafio, quer a defender como a atacar.Apesar do treino de ontem não ser longo, além da conversa com os atletas, serviu para descomprimir os músculos, com alguns exercícios físicos e corridas ligeiras para os jogadores entraram em campo.

Na terça-feira regressam à preparação, após a folga de hoje, onde começam a traçar a estratégia para a recepção ao Interclube, no domingo no Estádio 11 de Novembro, pontuável para 13ª jornada. Os rubro - negros têm nesta última fase do campeonato uma sequência de jogos com equipas que já foram campeãs nacionais.