Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares e Polcias confirmam superioridade

Jorge Neto - 30 de Janeiro, 2020

1 de Agosto com uma equipa do segundo plano cumpre com a obrigao na visita ao Juventude de Saurimo

Fotografia: Agostinho Narciso| Edies Novembro

Sem se aplicar ao máximo, o 1º de Agosto venceu, ontem, pela margem mínima, no Estádio das Mangueiras, a formação do Juventude de Saurimo, por 1-0, abrindo vantagem na eliminatória dos oitavos -de -final da Taça de Angola, enquanto o Interclube passeou, em Cabinda, ao golear os Brilhantes de Simulambuco, por 5-0, no destaque desta fase da competição.
O regresso do guarda-redes Tony Cabaça e as estreias, esta época, no onze inicial dos jovens, Aldair, Bonifácio, Jó, Catraio e Melono constituíram às novidades no conjunto rubro - negro, que poupou os principais jogadores para o desafio da Liga dos Clubes Campeões Africanos,  sábado, na recepção ao Zamalek do Egipto.
Os militares não foram superiores durante os 90 minutos, permitiram que a formação da casa acreditasse e equilibrasse o jogo, sem criar grandes situações de perigo. Lionel marcou de penálti aos 36m, o único golo do jogo, o suficiente para os agostinos regressarem à capital do país com a vantagem na bagagem.
O Interclube impôs o seu favoritismo e não deu tréguas aos estreantes Brilhantes de Simulambuco, goleou, por 5-0, um desafio em que os visitantes venciam, por 3-0, quando o cronómetro ainda assinalava 30 minutos. A eliminatória está, praticamente definida, a favor da equipa da capital.  
No Estádio de Ombaca, a Académica do Lobito não teve meias medidas e venceu o Progresso do Sambizanga, por 3-1,  deixam os sambilas numa posição desvantajosa e caso queiram passar para a fase seguinte, vão ter de mostrar outra postura e dinâmica.
No outro jogo, entre duas equipa do mesmo campeonato, o Recreativo da Caála recebeu e empatou a um golo com o FC Bravos do Maquis, partida em que esteve em desvantagem até metade do segundo tempo. A igualdade permite aos caálenses discutirem a eliminatória, em igual circunstância.
Por último, o Ferrovia do Huambo e o Desportivo da Huíla não jogaram na terça-feira, devido a desistência dos \"locomotivas\", sendo que o mesmo aconteceu no desafio que ia opor o Wiliete de Benguela e o Kabuscorp do Palanca, com a desistência dos palanquinos.
A partida entre o Petro de Luanda e o Sagrada Esperança da Lunda -Norte será jogada no dia 5 de Fevereiro, em função do envolvimento dos tricolores na Liga dos Clubes Campeões Africanos, em que defrontam, sábado, em Argel, a formação do USM da Argélia, pontuável para a sexta e última jornada do grupo C.