Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares e Polcias prometem espectculo

Ant?nio F?lix - 30 de Abril, 2017

Militares e polcias esto afinados para reeditarem hoje um velho drbi do campeonato nacional

Fotografia: Santos Pedro

Luanda está já no limiar dos dias primeiros de cacimbo, mas, logo mais, quase ao pôr do sol (7H30) o Estádio 11 de Novembro vai aquecer com um grande jogo a ser  protagonizado entre duas equipas de peso no nosso “association”: 1º de Agosto e Interclube que descem ao relvado para, mais um dos seus dérbis, desta feita, pontuável para a 12º Jornada do Girabola Zap.

De um lado vamos ter o 1º de Agosto que deseja revalidar o título de campeão, a  joga em casa, com a obrigação de vencer para reduzir a distância que, embora pontualmente ainda curta, deve evitar a sua dilação. De contrário,Sagrada Esperança, Kabuscorp que ontem tropeçou e  Petro que... caiu no Luena.

Para hoje, se os galões do 1º de Agosto,  por si só, fossem garantia de vitória antecipada, diríamos que é favorito e \"já ganhou\", por ser  a  que conquistou em 1979 o primeiro título nacional  e é até  segunda com mais troféus, superada apenas pelo Petro de Luanda.

A verdade é do outro lado estará o Interclube com um plantel de jogadores com qualidades, capaz de proporcionar bons espectáculos e resultados. A pressão,  por esta razão, está dos dois lados.

O 1º de Agosto sabe, porém, que  equipa da Polícia, fundada em 1976,  não é pêra doce. Sabe que tem na sua galeria as Taças de Angola conquistadas nos anos de 1986 e 2003 e a de campeão do Girabola do ano de 2007.

Sabe ainda a turma militar que  a equipa da Polícia, fora essas três conquistas, já esteve na berlinda nos anos de 1985, 1989, 2000 e 2005 por ter atingido finais  da Taça de Angola e da Confederação Africana de Futebol em 2001.

O 1º de Agosto sabe  que este  Interclube, que no Girabola Zap de 2016 ficou na sétima posição com 41 pontos, tem bons jogadores em todos os sectores, com interligações eficazes.

A equipa do Rio Seco sabe que hoje, em sua casa, terá de apostar forte no seu jogo colectivo, para superar a equipa visitante, este Interclube que tem um treinador principal, Paulo Torres, muito optimista nos seus discursos. Até ao momento não virou cara à luta pelo título.

O 1º de Agosto sabe mais: o técnico Paulo Torres sempre entrevistado considera que o objectivo principal da equipa é a conquista do campeonato, uma atitude só vista em 2007 do Inter sob a batuta do técnico brasileiro Carlos Mozer, quando moldou um grupo com capacidade técnica e organizativa  que lhe habilitou a ganhar o Girabola.

É, portanto, um grupo capaz de dar luta ao 1º de Agosto. E se hoje os “polícias” lograrem este sonho  certamente será um enguiço removido na caminha de mais um título almejado há muitos anos já.

OUTROS JOGOS
Outros jogos, envolvendo equipas do topo com as dos lugares do meio da tabela e do fundo estão agendados também para hoje, em conclusão da 12ª jornada que ontem abriu.

A Académica do Lobito recebe em casa o Lobolo que está de jornada a jornada a ascender com alta motivação E que vai procurar  estar na mesma senda  hoje no Estádio do Buraco.

O Desportivo da Huíla tem a visita do Progresso do Sambizanga. São equipas do mesmo \"campeonato\" para um jogo em que a vitória pode sorrir para qualquer dos lados e é isto que também poderá acontecer no Recreativo da Caála-Progresso da Lunda Sul.


IVO TRAÇA
“Interclube joga muito rápido”

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, anteviu dificuldades no desafio de hoje, às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, diante do Interclube, mas espera que a sua equipa repita a mesma exibição feita diante do Recreativo do Libolo na jornada passada, de modos a conquistar os três pontos.

O auxiliar de Dragan Jovic garantiu que o conjunto militar teve uma preparação cuidadosa durante a semana por formas a alcançar os objectivos que levam para este desafio, ou seja, uma vitória.

\"Preparamos este jogo com muito cuidado, depois de um grande que fizemos contra  o Libolo, esperamos que a nossa equipa reaja da mesma maneira. Trabalhamos o aspecto daquilo que é o Interclube ou como eles jogam, para no domingo fazermos um bom jogo\", disse na sexta-feira a imprensa.

O antigo médio militar já enfrentou os polícias na condição de jogador noutros tempos, e caracterizou o adversário de hoje como uma equipa forte e capaz de criar muitas dificuldades pela sua forma de jogar.

\"O Interclube é uma equipa muito forte , infelizmente há algumas fases do campeonato em que tem tido alguns desaires, mas é um adversário que temos de respeitar, está a jogar um futebol muito rápido, joga muito bem pelas alas, cria as suas linhas de movimento no ataque correctamente e é isso que nós trabalhamos com muito cuidado, porque sabemos que é uma equipa que vai nos dificultar\", analisou o adversário acrescentando que \"tem um treinador que é muito esclarecido, conhece bem o futebol, por acaso, está a se enquadrar bem e nós vamos ter cuidado com este Interclube\", reforçou.

Depois de perder a liderança da prova os campeões nacionais estão atentos as movimentações dos adversário que ocupam actualmente esta posição na tabela de classificação, que este ano está mais competitivo, de acordo com Ivo Traça.

\"É claro que sim, no campeonato passado nesta altura só estavam duas ou três equipas um bocado mais adianta, hoje já estão quatro, mesmo o quinto classificado que é o Libolo, se ganhar os jogos atrasados, também fica com o mesmo numero de pontos que os quatro. Acho que está mais competitivo e a credito que esta ponta do Girabola o campeonato vai estar mais renhido\", defendeu convicto.

O técnico-adjunto do 1º de Agosto Ivo Traça anteviu dificuldades


RUBRO NEGROS
“Estamos bem em termos psicológicos”


Cinco jogadores influentes na manobra da equipa do 1º de Agosto falham o dérbi desta tarde diante do Interclube, por lesão. Os guarda-redes Tony Cabaça e Dominique, o lateral direito Isaac, o médio central Ibukun e o extremo Geraldo estão de fora das opções da equipa técnica neste importante desafio e abrem as portas para a entrada de outros colegas no onze inicial.

Ivo Traça, técnico-adjunto, reconheceu a importância dos ausentes, mas destacou o trabalho que os outros atletas que compõem o plantel têm desenvolvido, daí confiar numa boa prestação deles.

\"Olha é verdade, nós gostaríamos mesmo de ter estes jogadores, mas por questões de lesões e algumas doenças não podemos ter, mas como temos um plantel vasto, então vamos buscar outros jogadores que estão a trabalhar bem, quando entram correspondem, porque qualquer um deles quer dar o seu melhor quando é chamado pela comissão técnica\", reconheceu.

Na baliza, Julião é uma certeza, enquanto Paizo volta a jogar como lateral direito, sendo um esquerdino. Medá pode manter a titularidade e defrontar os seus antigos companheiros de equipa e no ataque a presença do avançado caboverdiano Rambé, melhor marcador da equipa com quatro golos.                           JN                                                                         


PAULO TORRES
“Temos objectivo
a atingir no jogo”


O técnico do Interclube, Paulo Torres, garantiu ontem que a sua equipa está pronta para conquistar os três pontos diante do 1º de Agosto.\"Temos a convicção de que não será um jogo fácil, porque, vamos defrontar um adversário que também está à procura de uma vitória e que é o campeão.

Vamos, por isso, muitas cautelas, com determinação e vontade de conquistar os três pontos, visto que temos objectivos a cumprir no jogo \", acrescentou o técnico  do Interclube.

Ao longo da semana a sua equipa trabalhou mais a vertente atacante, com vista ao jogo. Esta vontade foi demonstrada no treino de sexta-feira onde o treinador insistiu muito no ataque combinado, com remates à longa distância.

 Ontem de manhã, os polícias  deram mais  atenção à finalização e à concentração  já que o problema que estão enfrentar é a falta de golos, o que revela a ineficácia dos seus pontas de lança.

A entrega e a determinação demonstrada nas duas últimas sessões deixou antever que teremos hoje à tarde um Interclube demolidor. O treinador insistiu muito no ataque combinado e com remates a longa distância.

\"Foi  uma sessão boa  em que trabalhámos mais a finalização , porque  em função  do último jogo em que estivemos bem, faltou o golo, daí a importância de dar mais  atenção  à finalização\", sublinhou Paulo Torres.

Sem perder há sete jogos, o clima na  formação do Rocha Pinto é de satisfação e o objectivo na deslocação  ao Estádio 11 de Novembro  é de conquistar os três pontos.

Para este confronto a equipa técnica pode operar várias alterações com vista a dar maior dinâmica e mobilidade ao seu conjunto. Com isso, e em função também do rendimento nos treinos, o Médio trinco Ady pode regressar a titularidade  para o lugar de Pirolito  bem  como Baca  pode voltar a equipa principal no lugar de Valdez.  Face ao trabalho desenvolvido ao longo da semana, o treinador deve utilizar de inicio os seguintes atletas: Neblu, Chonene ou To Carneiro, Fabrício ,Baca, Filipe, Pirolito ou Ady , Lindala ou Baby, Paty, Dasfaa, Mano e Chico ou Chiló.                                                               V.KAMBATA