Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares em campo no mximo da fora

Jorge Neto - 16 de Setembro, 2015

O conjunto orientado pelo bsnio Dragon Jovic conta com todo o plantel disponvel excepto o jovem avanado Makiavala

Fotografia: Paulo Mulaza

A equipa do 1º de Agosto está no máximo da sua força em Calulo, para defrontar hoje, às 15H00, o Recreativo do Libolo, em desafio pontuável aos oitavos-de-final da Taça de Angola, com o único objectivo de ganhar o jogo e seguir em frente nesta competição.O conjunto orientado pelo bósnio Dragon Jovic conta com todo o plantel disponível, excepto o jovem avançado Makiavala, recupera de uma lesão e falhou igualmente o jogo passado diante do Petro de Luanda.

A vitória sobre o arqui-rival, no sábado passado, aumentou a motivação dos militares que ambicionam manter a mesma passada para atingir o seus objectivos nesta competição, em que almejam também a conquista do troféu.O estado de espírito da equipa militar foi referenciado pelo médio Buá, que já representou o Recreativo do Libolo, em épocas anteriores, antevendo um desafio muito difícil, mas ao mesmo tempo crente no triunfo."Vai ser um jogo entre duas equipas bem organizadas, vença o melhor e que o melhor seja o 1º de Agosto. Ganhámos o jogo contra o Petro de Luanda e isso cria mais motivação para defrontar o Libolo", anteviu.

O técnico Dragan Jovic poderá apoiar-se no mesmo onze que alinhou diante do Petro de Luanda, salvo a entrada de mais dois jogadores, Manucho Dinis e Mingo Bile que começaram no banco de suplentes no clássico.Os militares estão em desvantagem em relação aos libolenses nos últimos jogos, em que não têm conseguido vitórias no estádio de Calulo, um aspecto que os pupilos de Dragan Jovic terão de reverter esta tarde, sob pena de cair por terra o objectivo de continuar na segunda maior competição futebolística nacional.

A formação do rio seco reencontra o defesa central Kuagica, que regressou ao clube que o projectou para o futebol nacional, depois de no ano passado ter vestido a camisola rubro e negra.O técnico Dragan Jovic pode alinhar o seguinte onze: Tony Cabaça; Isaac, Massunguna, Ekundi, Paizo; Ary Papel, Jumisse, Ibukun, Buá; Ndikumana e Gelson.

PLANTEL
Papel e Gelson carregam esperanças


O médio ofensivo Ary Papel e o avançado Gelson carregam as esperanças dos adeptos e massa associativa da equipa do 1º de Agosto neste desafio de cartaz e de atraso dos oitavos-de-final da Taça de Angola, diante do Recreativo do Libolo.Os dois jovens jogadores são os expoentes máximos do conjunto militar, já em si recheado de bons executantes, mas sobressaem pelo carisma que têm tanto da parte dos adeptos como nas opções da equipa técnica.

No clássico diante do Petro de Luanda os dois jogadores tiveram exibições diferentes, com Ary Papel em destaque. Além de marcar o primeiro golo esteve envolvido em quase todas as jogadas do ataque militar, ganhando no um contra um aos defesas adversários, que tiveram sérias "dores de cabeça" para travá-lo.

Quanto a Gelson passou algo dispercebido ao longo do desafio, apesar da vontade que demonstrou  e das vezes teve a oportunidade para visar a baliza defendia pelo guarda-redes tricolor, Gerson, mostrou falta de eficácia.Para o jogo desta tarde no estádio de Calulo os dois jovens esperam estar no seu melhor para ajudar a sua equipa a garantir a continuidade na segunda maior competição futebolística nacional.