Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares huilanos travam marcha Tricolor

Antnio Flix - 22 de Abril, 2019

Quem entrou na luta para as Afrotaas o Kabuscorp do Palanca ao derrotam ontem o Sporting de Cabinda por 3-1

Fotografia: Edies Novembro

O Kabuscorp do Palanja, já sem hipótese de lutar pelo título como vinha alardeando e a alvitrar o  patrão do clube, Bento Kangamba, deu ntem o nar da sua graça, ao derrotar o, nos Coqueiros, o Sportin de Cabinda, por 2-0.

Com este feito, o campeonato fica mais animado em relação à disputa de um  lugar que dá acesso às competições africanas. Porque ultrapassou o Sagrada Esperança e, junta-se, agora, ao Petro de Luanda e Desportivo da Huíla, no despiques de acesso às Afrotaças".

 O tropeço do Petro de Luanda, ontem, em casa do Desportivo da Huíla (2-0),  é que, de certa forma, "beliscou" a ânsia de ainda disputar palmo a palmo o título do campeonato e, de agora em diante, terá de "rezar" para que o 1º de Agosto baqueie e, assim, reanimar-se para o sonho de campeão.

 A precisar de pontos, como de pão para a boca o Petro não poderia sair cabisbaixo do Lubango, derrotado, por 2-0 , "ofertando" de bandeja os três pontos aos donos da casa, o Desportivo, pois, são pontos que lhe farão imensa falta nas contas finais. Certamente esta desdita petrolífera já faz o 1º de Agosto sorrir, sobretudo se, nesta quarta-feira, a turma militar ganhar ao Sagrada, no Dundo.

Lionel, com tentos rubricados aos 29 e 90+4 minutos, é quem estragou a viagem do Petro de Luanda  que continua, assim, com  os mesmos 51 pontos, a olhar, à frente, onde está o 1º de Agosto com os seus 57 pontos... a rumar para  mais um título. 

Há quem, por esta razão, deu ontem parabéns ao Desportivo da Huíla que merece, e muito bem, os 43 pontos que colocam-no no terceiro posto.

Em maus lençóis, na jornada ontem encerada, está o Atlético Sport Aviação (ASA), não evitou ainda a fuga da zona de despromoção, porque, mesmo em casa, Estádio dos Coqueiros, selou empate (1-1) o Recreativo titubeante Recreativo do  Libolo, cada vez mais irreconhecível.

Os aviadores estão na corda bamba, da forma como o Progresso do Sambizanga tem a corda ao pescoço. Os aficionados sambilas certamente auguravam ver a equipa a ganhar ao Santa Rita, mas o "pesado " 2-0 que sofreu redundou numa classificação ainda não tranquila como se pode aferir da tabela aqui ao lado.

O Maquis impôs ao Sagrada como podia ter sido esta a lograr o mesmo feito. São, afinal, equipas do "mesmo campeonato ", portanto d memo nível.

 O que não caiu bem na jornada foi o adiamento do jogo entre o Interclube e o Saurimo FC, mais por "culpa " deste que, sem recursos, chegou a Luanda, por terra. Isto assim, atrasa o campeonato, facilita as esquipas que jogam com os atrasos e resultados de outras equipas.