Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares querem a desforra

Teixeira Cndido - 18 de Julho, 2015

Rubro - negros almejam encurtar diferena em relao ao trio de comando do Campeonato Nacional de Futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

O 1º de Agosto tem hoje, a partir das 17h00, no estádio 11 de Novembro, em Camama,  a oportunidade nos pés, para pressionar os seus adversários directos. Os militares defrontam a Académica do Lobito, em jogo referente à 17ª jornada do Girabola 2015.

A derrota consentida em Calulo, no reatamento do Girabola, obriga a formação militar a não mais desperdiçar pontos, sob pena de cavar um fosso em relação à distância para o Recreativo do Libolo. A diferença pontual já está em sete pontos,  um deslize hoje e  vitória amanhã do campeão frente ao Kabuscorp do Palanca, ia colocar a distância em dez pontos, o que pode  complicar a recuperação. Desse modo, ganhar ou ganhar tem de ser o lema da formação do Rio Seco.

Pela frente tem um adversário muito complicado. Em teoria, pode a Académica do Lobito ser rotulada de inferior, competitivamente, porém, os estudantes sabem como jogar com o 1º de Agosto. Na primeira volta, os estudantes ganharam por 2-0 e talvez não constituísse uma surpresa se voltassem a conquistar pontos hoje, no Estádio 11 de Novembro. São daquelas partidas em que a simples explicação não resolve. Ou seja, são os tais jogos que não se explicam.

No entanto, a Académica tem tido imensas dificuldades em pontuar fora de casa. Com a excepção da vitória conseguida, neste mesmo estádio, frente ao Petro  de Luanda por 3-2, os estudantes não conseguiram qualquer ponto. Em oito partidas, sete derrotas.

É um factor que pode jogar a favor dos militares, que apresentam estatística muito favorável na condição de anfitriões. Em sete partidas só uma derrota, três vitórias e três empates.

No Dundo, às 15h00, o Sagrada Esperança recebe o Atlético Sport Aviação (ASA), equipa que se apresenta motivada, depois da inesperada vitória na jornada inaugural. Inesperada, diga-se, dada  a confusão que se viveu no clube aviador, com o despedimento ou não, do treinador Roberto do Carmo “Robertinho”.

Em campo, perante uma equipa mais tranquila, os aviadores arrancaram os seus primeiros pontos, mas ainda continua na zona baixa da classificação, 13º colocado, com dois pontos de desvantagem em relação ao Sagrada Esperança. Em caso de vitória, os aviadores remetem os lundas para o fundo da tabela classificativa.

Os lundas procuram, nessa partida, apagar a imagem deixada na ronda passada, em que foram goleados pelo Interclube por 3-0. É um jogo não apenas de reabilitação, mas também de consolidação da posição que ocupam.