Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares respiram de alvio

Jorge Neto - 16 de Setembro, 2016

Plantel agostino sente um relativo conforto com o empate do adversrio directo

Fotografia: Jos Soares

O plantel do 1º de Agosto recebeu com enorme satisfação o empate nulo do Recreativo do Libolo, seu mais directo perseguidor na disputa pelo título, na deslocação ao Cuando Cubango ao encontro do 4 de Abril, no encerramento da 23ª jornada.

Os jogadores acreditam que este pode ser mais uma luz verde, na trajectória para a conquista do GIrabola Zap, mas reconhecem que doravante têm de redobrar a concentração nos momentos cruciais para não colocarem em risco os seus objectivos no campeonato.

No treino de ontem foi visível a motivação dos atletas que ganharam um tónico a mais para visita ao Porcelana FC. Se por um lado o empate dos libolenses serviu como um alívio para o conjunto militar, por outro deixa a equipa sobre avisa face a aproximação do Petro.

O técnico Dragan Jovic tem procurado com palestras e sessões de descontracção diminuir a pressão que existe nos ombros dos jogadores, incluindo algumas actividades sociais, mas sempre dentro de um programa cuja finalidade é a união do grupo.

Dentro do campo as coisas estão a caminhar do jeito que a equipa técnica pretende, com a finalização a dominar o trabalho dos avançados, sem descurar a concentração defensiva e a participação dos médios na construção e destruição das jogadas.

Os atletas esperam mostrar que o empate nulo frente ao Sagrada Esperança na jornada passada foi um mero "acidente de percurso" e que não deverá voltar a acontecer.

O conjunto rubro e negro parte amanhã para o Cuanza Norte, onde na cidade de Ndalatando, vai enfrentar no domingo o Porcelana FC, e tentar provar o seu favoritismo diante de um adversário "aflito".


EXTREMOS OPOSTOS
Líder suplanta na estatística


O desafio entre as equipas do Porcelana FC e do 1º de Agosto, no domingo, às 15h00, será de extremos, uma vez que estarão frente a frente o líder do Girabola Zap e o último classificado.

Em jeito de comparação, os agostinos dominam em todos os aspectos as estatísticas, a começar pelo melhor ataque do campeonato com 40 golos e o artilheiro, Gelson, com 19 tentos. Já os porcelanistas apresentam o ataque menos finalizador, apenas dez finalizações.

No que respeita ao aspecto defensivo, os rubro e negros têm a segunda melhor defesa, 17 golos, enquanto os pupilos de Sarmento Seke surgem com a segunda defesa mais batida, com 30 tentos sofridos. A formação do Cuanza Norte só é superada pelo 1º de Maio de Benguela, com 33.

A par do desempenho dos dois conjuntos na prova, os números são elucidativos e dão total favoritismo aos lideres do campeonato, mas o futebol já mostrou que a estatística não joga, daí que os militares estão a preparar-se no máximo da sua força para evitar surpresas neste desafio.

O técnico-adjunto Filipe Nzanza tem referido várias vezes que "o 1º de Agosto é uma vitamina para todas as equipas", por isso, as cautelas não são poucas na abordagem deste jogo, porque certamente vão encontrar um adversário mitivado e com a disposição de voltarem a pontuar. Na primeira volta, os militares venceram no estádio 11 de Novembro por 2-1.