Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares tentam manter liderana

Betumeleano ferrao - 02 de Julho, 2017

1 de Agosto recebe o 1 de Maio com a obrigao de regressar aos triunfos

Fotografia: Santos Pedro | Edies Novembro

O 1º de Agosto pode se tornar após o jogo desta tarde, às 17h30', no Estádio 11 de Novembro, caso vence ou empate diante do 1º de Maio de Benguela, líder isolado do Girabola ZAP. Sem quatro pedras basilares, Dani Massunguna, Natael, Show e Nelson Luz, mas com enorme vontade de continuar a competir, os militares precisam mostrar obra para ganhar vantagem, embora momentânea, sobre o Petro de Luanda, com o qual partilha a liderança com 37 pontos.

A jogar contra o desperdício, a equipa de Dragan Jovic tem de estar a altura das suas obrigações, para cumprir bem com a tarefa mínima de vencer. O preço do triunfo até pode exigir mais suor do que o normal, mas os adeptos querem mesmo é sair do estádio satisfeitos com a equipa a somar e seguir.

O 1º de Agosto está forçado à provar que pode se aguentar com os atletas disponíveis e um novo revés é capaz de colocar em xeque quem está a suar a camisola rubro-negra. O empate da jornada passada veio em boa hora, agora a equipa tem de reagir com uma vitória para evitar dar motivos de queixa a sua massa associativa e evitar dar a sensação de que calculou mal o custo, de jogar sem quatro potenciais titulares.

As estatísticas favoráveis obtidas nas últimas épocas servem de motivação para os militares e o mais importante hoje é ganhar, não importa por quanto. Agora é normal que os atletas ambicionem ser intratáveis com os proletários para dar a melhor resposta possível a quem duvida do seu potencial.

O 1º de Maio vem à Luanda moralizado com o triunfo caseiro de 2-0 sobre o Progresso Sambizanga e o êxito sobre os sambilas coloca o adversário desta tarde sobreaviso. Ainda bem que é assim porque em caso de novo êxito, até pode ser o empate, ninguém vai alegar que foi demérito do 1º de Agosto.

A caminhar com passos lentos, mas firmes para a manutenção no Girabola ZAP, o 1º de Maio tem de ser humilde na abordagem ao jogo, tentar adoptar uma atitude sobranceira contra o 1º de Agosto pode resultar num placar muito desnivelado.

Ninguém está a espera de ver a equipa da Rua Domingos do Ò a tentar igualar-se aos militares, pois, a diferença de qualidade não é abismal mas é acentuada e de nada vai valer aos pupilos de Agostinho Tramagal deixar que os anfitriões joguem ao seu bel-prazer. Uma coisa é os proletários reconhecerem as suas limitações e jogar em função delas, outra é ver a banda a passar.

O resultado final interessa mais a equipa da casa do que aos visitante, mas os tempos agora são outros para haver suspense no ar. A bem da verdade, os tempos em que os proletários vinham se desforrar em Luanda das desfeitas que os militares faziam em Benguela, há muito virou coisa do passado, mas se os rubro-negro deixarem, ainda é capaz de fazer os encarnados a erguerem a voz, até um empate vai ser uma grande proeza para equipa da terra das acácias rubras.

1º DE AGOSTO
Equipa técnica
exige concentração


Depois do empate inesperado diante do Recreativo da Caála a equipa do 1º de Agosto encara a partida desta tarde com o pensamento virado, de forma exclusiva, para a conquista dos três pontos, de modos a manter-se nos lugares cimeiros da tabela de classificação.
O técnico-adjunto da formação militar Ivo Traça admite dificuldade frente ao 1º de Maio, equipa que está a efectuar uma excelente recuperação na prova, por isso, pede aos seus atletas maior concentração ao longo da partida.

"Vai ser um jogo muito complicado, mas temos o nosso potencial e tudo faremos para vencer esta partida. É importante os jogadores manterem a concentração e não deixarem que a ansiedade tome conta deles nos momentos cruciais do jogo", advertiu o treinador algo preocupante

Os pupilos do técnico bósnio Dragan Jovic reconhecem a responsabilidade que pesa sobre o plantel para a conquista de uma vitória para recuperarem os dois pontos perdidos frente aos caalenses. Os campeões nacionais podem entrar desfalcados no embate desta tarde, do médio nigeriano Ibukun, que cumpre à risca um programa de recuperação específico para debelar a mazela que o retirou dos dois desafios disputados nesta segunda volta do Campeonato Nacional da Primeira Divisão.

A formação agostina assume o favoritismo, por isso, estão motivados e determinados em somar o segundo triunfo na segunda volta, aliado a uma boa exibição dentro da ambição da equipa técnica, vencer o jogo. Ganhar os primeiros seis desafios era o principal objectivo da equipa rubro-negra nesta fase crucial da prova, mas tiveram o revés de empatar na jornada anterior, um facto que eleva a responsabilidade em ganhar o 1º de Maio de Benguela.

O técnico Dragan Jovic projecta algumas alterações no onze inicial, tendo em conta o resultado inesperado que o conjunto militar conseguiu na ronda passada.  
Jorge Neto

AGOSTINHO TRAMAGAL
“Estamos precavidos para o jogo”

O técnico principal do 1º de Maio de Benguela José Agostinho “Tramagal” reconhece as limitações da sua equipa diante do campeão nacional e um dos fortes candidatos à conquista do título esta época, aliado ao facto de jogar em casa. No entanto, garante que a sua equipa está preparada para realizar uma boa partida e protagonizar uma surpresa no campo do adversário, apesar de reconhecer ser uma equipa melhor dotada do ponto de vista técnico, táctico e físico.

“Vamos defrontar um adversário forte em tudo. Tem melhor plantel e está bem do ponto de vista estrutural. Mais do que isso, é um potencial candidato à conquista do título, contudo, o nosso objectivo é modesto, por isso, o importante é não perder. Trabalhámos para disputar os três pontos, é difícil, porém, não impossível”, afirmou.

O treinador dos encarnados de Benguela escusou-se de falar da arbitragem, limitando apenas a dizer que os árbitros fazem parte do jogo, pelo que considera inoportuna referencia-los antes de actuarem, como não é bom julgar-se o vencedor antes do confronto entre os contendores. “Vamos a Luanda para disputar os três pontos. Repito, trabalhámos para isso, o resto fica ao critério de quem de direito. Por isso, escuso-me a falar sobre esta matéria”, destacou.

A fazer jus ao ditado: “em equipa que ganha não se mexe”, tudo aponta que para o confronto frente ao 1º de Agosto, o técnico Tramagal pode apostar em Rui; Hélio Asha, Cristiano Kitembo, Jó e Márcio Luvambo; Bartholo, Fatite Kamufingo, Jerry e Brasuca; Alex e Edú.                            
Júlio Gaiano.